Divindades, aventura e ação: isto é Shurato! ~ Netoin!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Divindades, aventura e ação: isto é Shurato!

O logo de Shurato.

A história da animação japonesa no Brasil é mais antiga do que se faz imaginar. É bem verdade, entretanto, que o grande "boom" ocorreu à partir dos anos 80, massificando-se durante os anos 90.

Vários títulos apartaram em solo brasileiro nos citados períodos. Nos anos 90, em especial, é que apareceram os animes nos quais este humilde blogueiro recorda-se tão bem de tê-los assistidos. No âmbito geral, animes como Dragon Ball, Magic Knight Rayearth e YuYu Hakushô tiveram uma grande importância na época de suas exibições sendo, até hoje, lembrados com carinho por muitos fãs.

O anime que será comentado foi também exibido em tal época, mais precisamente, em 1996 ( pela extinta Rede Manchete ). O título em questão tinha como base os eventos passados em um mundo paralelo ao nosso, onde tudo que ali ocorria impactava diretamente na Terra. Guerreiros poderosos lutavam contra as forças do mal, em um mundo mágico e surreal.

Amigo visitante, esteja convidado à conhecer um pouco sobre o anime Shurato.

O poder de Shura!

Gai e Shurato: os melhores amigos...

O ano é 1989 ( na cronologia do anime ). Dois amigos estão em um ginásio na cidade de Tóquio. Trata-se de um campeonato de lutas em nível nacional. Frente à frente, dois jovens que se conhecem muito bem, desde as épocas de ensino mais básico...

O mais alto é Gai. rapaz que tem na calma a sua maior qualidade, sempre agindo com prudência e destreza. Ele é o melhor amigo de Shurato que, por sua vez, age de acordo com as suas emoções e por impulso, sendo um jovem muito teimoso durante boa parte do tempo. Em comum, ambos possuem um grande senso de justiça.

A luta entre os dois vale o título nacional. Tudo corria conforme fazia-se esperar, onde a tranquilidade de Gai enfrentava com todas as forças o ímpeto de Shurato. Em um momento fatídico, ocorreu algo muito estranho...

O momento da transmigração, por obra e graça da Honorável Vishnu.

O combate não teve seu fim. No momento do golpe que definiria o vitorioso, Shurato e Gai são interrompidos pela aparição de uma mulher, não em sua presença física, mas sim em um tipo de vulto divino.

Através de dizeres que remetem às mitologias budista e hinduísta, esta mulher transmigrou os dois jovens amigos. Em outras palavras, Shurato e Gai sumiram da face da Terra neste instante. A dupla, sempre tão unida, experimentava uma separação nunca antes vivenciada em suas vidas...

Ao final da transmigração, Shurato acorda em um mundo estranho. Os grandes edifícios e o tráfego intenso das ruas das grandes cidades não se faziam presentes. Desta vez, estranhas construções e ilhas flutuantes ditavam a norma geográfica e visual deste lugar onde o rapaz estava. Mas fica no ar uma dúvida: onde foi parar o Gai?

Rakesh, a garota que recepcionou Shurato no Mundo Celestial.

Ao menos, da recepção em si Shurato não podia reclamar, pois a mesma foi feita com um beijo. A ação foi feita por uma garota bonita e muito alegre de nome Rakesh. Ela não tinha um motivo em específico para ter beijado o rapaz, mas o próprio acabou aceitando bem o fato ( após um início relutante ).

Neste momento, a questão sobre onde estava o Gai faz-se responder. O mesmo aparece e, de forma imediata, tenta matar Shurato. Mas o Gai estava muito diferente: protegido por uma armadura e com um grande poder, o melhor amigo de Shurato era agora o Rei Yasha. Com uma rápida explicação da Rakesh e da Honorável Vishnu ( esta em presença espiritual ), Shurato usou o seu shakiti para transformar-se no Rei Shura e, ainda assim, não conseguiu dar cabo de Gai. Graças à intervenção de Leiga, o Rei Karura, Shurato e Rakesh foram salvos de Gai.

E assim iniciaram-se as aventuras de Shurato no Mundo Celestial. Um lugar bem diferente da Terra, onde rapaz passaria por severas provações de força e de cunho mais pessoal para salvar não apenas o mundo onde estava, como também a própria Terra.

Entendendo a história...

Shurato, o Rei Shura.

Analisando de uma forma fria e rasa o que já foi descrito sobre o anime, você poderá pensar que a obra não passa de uma cópia básica de tantas outras que seguem a mesma linhagem. Entretanto, tal suposição perde as esperanças de se tornar realidade à partir do momento que se faz conhecer, mais à fundo, a história presente no anime e o modo como a mesma se desenvolve.

De início, fique à par para o fato de Shurato ser um anime dividido em duas fases distintas. A primeira fala rigorosamente sobre a traição sofrida pela Honorável Vishnu através do Mestre Indra, que a transforma em pedra para, assim, ver a queda do Mundo Celestial. Indra é uma pessoa muito respeitada no mundo em questão especialmente pelos Guardiões Celestiais, que são os guerreiros cuja missão é proteger o Povo Divino de Deva e a Honorável Vishnu.

Ainda sobre a primeira parte, o que se vê é uma divisão entre aqueles que deveriam ser aliados. Gai, o melhor amigo de Shurato, estava do lado de Indra e de outros três Guerreiros Celestiais: Dan ( o Rei Hiba ), Kuuya ( o Rei Dappa ) e Lang ( a Rainha Nahla ). Para os três citados guerreiros, Shurato era um traidor vindo de outro mundo, que de alguma forma fez a cabeça dos demais para lutar contra o Mestre Indra.

Shurato e Gai, frente à frente em batalha...

Aqui cabe uma menção honrosa para a Lang. Ela, a Rainha Nahla, jamais ousou desconfiar das tramoias do Mestre Indra. E mesmo que fosse para fazer tal ato, dificilmente o concretizaria. A razão estava em seus sentimentos para com o Indra. Mais adiante, Lang mostraria para um dos outros bravos guerreiros que, por amor, ela realmente estaria disposta à tudo...

No que diz respeito à divisão dos Guardiões Celestiais, o outro grupo acabou sendo composto por: Shurato, Leiga, Ryouma ( o Rei Dragão ) e Hyuuga ( o Rei Celestial ). Para eles, Indra era o alvo à ser batido, em virtude de sua grave traição frente à Honorável Vishnu.

Disparadamente, Shurato era quem mais sofria com esta situação. Em sua mente reinava a busca pelo seu amigo Gai, no intuito de convencê-lo à mudar de lado, para que seu melhor amigo voltasse à ser a pessoa que era na Terra.

Além do trauma de Shurato, a primeira fase do anime mostrou a divisão de amigos e de amores. Por mais que a situação vivida no momento tenha colocado os oito guerreiros frente à frente como inimigos, a guerra em si colocou formas de pensar e sentimentos pessoais em xeque. E na batalha entre amigos, Shurato e Gai haveriam de confrontar-se uma vez mais...

Da esquerda para a direita: Leiga, Rakesh, Shurato, Hyuuma e Ryouma.

A segunda fase de Shurato mostra, verdadeiramente, a batalha das forças do bem contra as forças do mal. Neste caso e especial, a melhor definição é a guerra envolvendo o Povo Divino de Deva e o Povo Divino de Asura. Em confronto estavam as deusas Vishnu e Shiva. Aliás, é nesta fase que se descobre a razão de Gai não ter ficado ao lado de Shurato desde o início do anime.

É durante a segunda fase, em especial, que as batalhas intensificam-se. Na busca por um poder sagrado, usado por meio do shakiti de Brafma ( o criador no anime ), Shurato e Gai haveriam de enfrentar-se novamente, desta vez, em busca do poder absoluto que poderia, de uma vez por todas, definir quem seria o vencedor desta guerra.

Muitas surpresas fazem da segunda fase o prato principal de Shurato. Em especial o sentimento de desonra rotulado pelos três Guardiões Celestiais que, nas batalhas anteriores à esta, estavam lutando à favor do Mestre Indra. O pedido de desculpas fica visivelmente estampado nas faces de Lang, Dan e Kuuya que, durante as batalhas contra as forças de Shiva, querem mostrar os seus valores como verdadeiros guerreiros que são.

Um ponto de grande importância está na compreensão mais simbólica de todo o anime, que é o responsável pelo diferencial dele com as demais obras do gênero.

O "mal" e o "bem" vivem dentro de todos...

A guerra tende à separar amigos e amores...

Em Shurato, o poder que cada pessoa tem dentro de si é chamado de souma. O souma, por si, está presente em qualquer pessoa que viva no Mundo Celestial. e cada pessoa é a responsável direta pela forma como faz uso de seu souma.

Aqueles que tem o souma mais desenvolvido tornam-se guerreiros. O souma mais poderoso existente é aquele emanado pela Honorável Vishnu, por sua sucessora e pela Honorável Shiva. Como se faz presumir, cada pessoa tece o seu próprio futuro e, sendo assim, o souma também é nutrido e fortalecido de acordo com os anseios e a força interior de seus donos.

No anime, a força maligna é emanada através do souma negro. E este souma surge tão pura e simplesmente do fortalecimento dos sentimentos hostis existentes em qualquer ser vivo no Mundo Celestial. E este mesmo souma negro está intimamente ligado à todos os eventos mostrados no anime.

Levando-se em consideração que os eventos do Mundo Celestial impactam diretamente na vida dos habitantes da Terra, pode-se aqui dizer que o anime passa uma interessante mensagem...

A mensagem seria de que todos são responsáveis por aquilo que acontecerá no futuro. Os acontecimentos que tendem à ocorrer em tempos adiante ao atual serão nada mais que reflexos das ações presentes. Para este humilde blogueiro, esta é a mensagem que fica de Shurato...

Objetivamente

O beijo da Rakesh em Shurato, quando da chegada do rapaz ao Mundo Celestial.

Shurato é um anime que foi exibido no Japão entre os anos de 1989 e de 1990. O estúdio responsável foi o Tatsunoko. No Brasil, como já se fez citar anteriormente, o título foi exibido em 1996. E mesmo com a animação mais envelhecida para os padrões atuais, a obra consegue manter um certo charme próprio.

Convém destacar aqui a ótima dublagem do anime no Brasil. Fique à par, amigo visitante, de que os nomes originais dos golpes, das preces e dos personagens foram mantidos com relação direta à obra original. Excetuando a abertura e o encerramento que foram adaptados, o restante é sumariamente igual ao original.

No que diz respeito ao visual do anime, ele é caprichado. É bem verdade que possui erros que beiram a irritação em certas partes de alguns episódios mas, no geral, a animação flui bem. Na parte acústica, Shurato é tão simples quanto se faz supor. Não há uma insert song de destaque, mas a música de abertura possui o seu toque especial.

Shurato é um anime que não teve a repercussão de Saint Seiya ou de YuYu Hakushô no Brasil, mas com certeza é um título que deixou a sua marca exposta. Para este humilde blogueiro, fica apenas o sentimento saudosista das tardes da Rede Manchete quando se ouvia a frase: "Owwwnnn Shura Sowaka!!!".

Por tudo que foi aqui descrito e observado, Shurato é um anime recomendado e que merece ser assistido!

Netotin de shakiti!?

Netotin não conseguiria vestir uma armadura. Isso porque sou bem fofinho, e não haveria nada que atendesse toda a minha fofura consolidada. Mas Netotin não para de pensar sobre como seria interessante ter algo assim... Imagine Netotin falando: "Ownnn Marsh Mallow!!!!". Ops! Mas seria tão legal... ~netin!

O Netotin não tem jeito mesmo... Mas é sempre bom ver ele animado assim, não é mesmo? Visite-o sempre que quiser. Para isso, siga o blog no Twitter ( aqui ) e curta o NETOIN! em sua FanPage no Facebook ( aqui ).

[ made in NETOIN! ]

  • 2Blogger
  • Disqus

2 Comentários

  1. Olá.
    O pessoal do site tá de parabéns.sempre tem boas matérias por aqui e a do Shurata me chamou bastante atenção.
    Relembrar esse anime que foi um dos vários que marcou uma geração foi ótimo.deu vontade de assistir tudo de novo.dublado, é claro!
    A relação Shurato/Gai me lembra muito a do Naruto/Sasuke, sendo que a do Naruto me parece muito forçada.Já Shurato é tão destrambelhado quanto Naruto mas sempre teve a presença de Gai que era como um Irmão mais velho dele.Já Sasuke....bem, é o Sasuke, um mala sem alça que se deixa levar....mas essa é só minha oponião.
    O que importa mesmo é mostrar que tem muitos animes ótimos para a geração atual assistir e com certeza virar fã, assim como nós que vimos na saudosa tv Manchete.
    abraços

    ResponderExcluir
  2. Saudações


    Agradeço imensamente por suas palavras, David.

    Realmente, Shurato é um anime que merece ser apreciado por todos. Tudo bem que ele já é antigo, mas isso não significa ( nem de longe ) que ele não seja bom.

    As relações de amizade mostradas no anime, bem como as diferentes definições dadas para o termo "maldade" dão o verdadeiro toque de qualidade para a obra.

    Grato por sua visita e seu comentário.


    Até mais!

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons