As opiniões de um humilde blogueiro... ~ Netoin!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

As opiniões de um humilde blogueiro...

A chamada: é hora de opinar...

A série de postagens especiais em comemoração ao quinto aniversário do NETOIN! continua. Desta vez, a temática é a opinião. A questão preponderante gira em torno desta palavra...

Quando se publica textos para o público, você tem de estar preparado para receber as mais diversas análises sobre o que dissertaste. Aquele assunto sobre o qual você deu a sua opinião, querendo ou não, pode auxiliar na formação de mentes dependendo, unicamente, do modo com o qual você se expressa neste meio de comunicação.

O dom para falar bem de algo e o dom para apenas reclamar das coisas é comum, sendo muito variável para cada pessoa. Entre estes dois extremos deve-se reinar ( ao menos, na teoria ) o bom senso. Entretanto, este humilde blog é também conhecido por apresentar muitos textos subjetivos, fato este que pode ou não atrapalhar na interpretação dos textos aqui presentes.

Desta forma faz-se apresentar para você, amigo visitante, algumas opiniões que este humilde blogueiro guarda sobre dois assuntos pertinentes à temática do NETOIN!. Lembre-se, contudo, que se trata de opiniões pessoais e que, como se faz presumir, você poderá expressar a sua forma de pensar nos comentários desta postagem. Aprecie o texto.

O preconceito entre fãs

Dragon Ball Z: importância inquestionável.

Para este blogueiro, o preconceito entre fãs não ocorre em apenas um fandom específico. Contudo, no que se refere à animes/mangás/doramas/tokusatsus, o nível de opiniões diversas que ultrapassam com estilo a linha do bom senso chega à ser preocupante...

Em se tratando do foco deste blog ( que são os animes e os mangás ), tal preconceito estabelece-se em duas vias muito cruciais: entre fãs de obras diferentes que sejam do mesmo gênero e por parte de quem admira obras diferentes de gêneros dos mais diversos.

Exemplificar a ideia do parágrafo acima é uma tarefa das mais fáceis: sem nenhuma mentira, é muito fácil encontrar fãs de One Piece que não suportam o anime de Naruto, onde ocorre também o efeito vice-versa. De igual forma, pode-se citar a certa hostilidade nas palavras e gestos sofridas por um rapaz que esteja lendo um mangá shoujo.

Card Captor Sakura: um mahou shoujo com variados elementos...

É errado imaginar que o preconceito citado é algo dos tempos mais atuais. Na verdade, este modo de ver as situações existe há muito mais tempo.

Para alguns membros da sociedade, os rapazes dever ler e/ou assistir apenas obras de temática mais forte, mais adequadas para os mesmos ( em outras palavras, os títulos shonen ). Seguindo a mesma linha de raciocínio, as moças devem ler e/ou assistir obras com histórias que contenham mais amor e sentimentos ( os títulos shoujo ).

Em meio à análise feita, chega-se a conclusão de que os gostos de cada um devem ser apenas lineares ( sem ramificações ) obedecendo, assim, a cultura social tão conhecida há anos ( para alguns casos, os anos podem ser facilmente substituídos por décadas ou até gerações ).

Honey and Clover: uma temática sentimental alinhada
a fatores preponderantes...


Enxergar maldade ou falta de compostura em uma moça gostar de Yu Yu Hakusho e em um rapaz gostar de Kimi ni Todoke é algo que não tem muito cabimento.

Seria correto enfatizar, neste caso, que a citada "maldade" pode estar nos fatores sociais e culturais já conhecidos ( sendo que, neste quesito, entram questões como a difusão de informação e a educação recebida )? Talvez o seja. Contudo, o preconceito pode ser disfarçado ou jogado com toda a sua força na sua frente, sem pedir licença. Exemplos como "isso é mangá de menininha" é o que não faltam...

Estranho deduzir esta questão em poucas linhas, segmentá-la ou avaliá-la de modo superficial. Este humilde blogueiro gosta de Kimi ni Todoke, da mesma forma que admira Sister Princess, se recorda com alegria de Shurato, pulou estigmas pessoais e gostou de Elfen Lied e simplesmente adora Kanon 2006.

Não se faz tentar procurar a verdade absoluta, mas sim achar modos de fazer com que se compreenda um fator de importância: o gosto pessoal de qualquer pessoa ( no que tange à temática de momento, mas facilmente aplicável para outras questões ) deve ser respeitado. Atente que respeitar não é a mesma coisa que compartilhar do gosto, mas sim um ato de educação e de ética moral.

Esta é a mensagem...

A questão JBC e Panini

A fonte da discórdia no Twitter: primeiro Kobato, depois Bem-vindo à NHK...

No último mês de novembro, a rede social Twitter foi o palco de uma manifestação de descontentamento em massa. Em tal ação, fez-se aparecer a hashtag #vergonhaJBC, em uma clara alusão à situação com a qual o mangá de Kobato se apresentou ao público.

Na publicação, várias páginas apareceram de forma transparente, onde era possível enxergar a página contrária à qual estava sendo lida, sem muita dificuldade. Inclusive, na análise feita aqui no NETOIN! sobre a primeira edição de Kobato, tal fato foi levantado.

É bem verdade que houveram exageros por parte de algumas pessoas no citado ato promovido no Twitter mas, deve-se ressaltar, manchar o nome da Editora JBC ou ofender os funcionários da mesma não eram a intenção do ato. Pode-se definir a ação como uma forma de repúdio e de manifesto de opinião que várias pessoas utilizaram na ocasião.

Alguns mangás da Editora JBC, pertencentes à este humilde blogueiro.

Entretanto, logo após os fatos ocorridos sobre Kobato, apareceu o problema de forma similar na última edição do mangá Bem-vindo à NHK ( NHK ni Youkoso, no original ). Algumas páginas desta publicação, que no Brasil é feita pela Editora Panini, também apareceram com a mesma transparência da publicação da Editora JBC. Seria um problema apenas da gráfica?

Muito embora não tenha havido uma manifestação similar após tal fato, um forte sentimento de descontentamento apareceu. Alguns blogs parceiros desta humilde casa mostraram as suas opiniões à respeito do assunto, cada uma enfatizando um ponto de vista próprio de forma muito interessante. Faz-se citar, para tanto, os blogs MBB Anime Kenkyuukai, Nahel Argama e Elfen Lied Brasil.

Na visão deste humilde blogueiro, os textos dos blogs parceiros citados ( entre outros ) possuem muita seriedade e pontos de análise. Para tudo há uma ponderação e fatores à serem taxados como prós e contras mas, num todo, a leitura de tais textos poderá ajudar muito na compreensão do ocorrido e no modo como os três blogueiros focaram de formas diferenciadas ( mas convergentes entre si ) a questão em pauta.

Alguns mangás da Editora Panini, pertencentes à este blogueiro.

Atente que, para este humilde blogueiro, não são todas as pessoas que podem importar um mangá. Indo além disto, várias destas pessoas não possuem acesso diário à grande rede mundial de computadores, o que restringe ainda mais tal ação.

Além do fator citado no parágrafo acima, há a questão de que boa parte das pessoas que compram mangás no Brasil ( ao menos, em tese ) não estão muito preocupadas com a qualidade real das publicações. O fato das mesmas estarem ali, em português e prontas para a compra, já é o motivo de satisfação. E não há crime algum nisso...

Assumindo o descrito nos dois parágrafos acima como verdade absoluta, o que se tem é um cenário onde a chance de mudança é mínima. Isto vai de encontro para o conhecido dito popular que diz: em time que se ganha não se mexe. E tal fator dá margem para uma questão de grande importância, que diz respeito aos veículos de comunicação ou, no caso mais presente, os blogs e sites cuja temática seja animes e/ou mangás...

Quem se importa com a qualidade daquilo que compra tenta fazer valer o seu direito de consumidor. Neste caso, os blogueiros possuem uma missão muito estratégica: esclarecer para o seu público o que acontece, para assim alertar as editoras nacionais sobre o problema.

Mangás das Editoras Conrad e NewPop, deste humilde blogueiro.

Este humilde blogueiro possui apenas um mangá importado, sendo este a última edição de Sailor Moon, comprada no longínquo ano de 1998. Nota-se uma clara diferença no trato com o material e na publicação em si. Entretanto, não será feita aqui nenhuma apologia para se comprar apenas os mangás publicados no Japão ou nos Estados Unidos. De igual forma, não será aqui enfatizado também para se dar chances atrás de chances às editoras brasileiras ( que já provaram que podem oferecer uma ótima qualidade em suas publicações, vide mangás mais antigos ou obras como K-ON! publicada pela Editora NewPop ).

Este blogueiro é imensamente grato às Editoras Conrad e JBC, que confiaram no mercado nacional de mangás no início dos anos 2000. De igual forma é grato às outras editoras que surgiram com as suas publicações. Infelizmente, parece que elas pararam no tempo ( em boa parte, ao menos ), estagnando-se. Mas o público consumidor evolui pouco à pouco, e o resultado desta equação pode não ser muito agradável...

Se você quer alguma mudança, mande e-mails para as editoras. Conhece um amigo que compra mangás mas não tem internet, que deseja melhoras nas publicações? Mande um e-mail por ele ou pede para ele escrever para a editora ( há o endereço no mangá ). De forma civilizadamente correta, faça a sua parte para que os mangás que tanto gosta recebam um tratamento mais adequado em nosso País. Aproveite e sugira títulos. Se tiver ideias que possam fazer alguma diferença, exponha-as adequadamente.

Ver um trabalho árduo de mais de dez anos morrer, assim, seria muito dolorido não apenas para este humilde blogueiro, mas sim para todos...

Amigo visitante, este humilde blogueiro espera que esta
segunda postagem especial tenha sido de seu agrado.
Por favor, comente à respeito e deixe as suas conclusões,
sejam elas à favor, contra ou indiferentes
ao que foi aqui dissertado.


[ made in NETOIN! ]

  • 13Blogger
  • Disqus

13 Comentários

  1. Quase escorreu uma lagrima depois de ler esses dois ultimos paragrafos.

    Todos sabemos que nao obteremos respostas diretas das editoras, talvez isso seja uma estrategia para desistirmos de lutar, mas acho que quanto mais pessoas irem tirar satisfações com as editoras, mais eles vão ver qie tem algo de errado.

    Só lembrando que no ponto que nos tornarmos fãs escandalosos e histéricos nós perderemos a credibilidade e a razão.

    ResponderExcluir
  2. Esse lance do precoceito é irritante, pois eu gosto de ler/assistir tanto um shoujo quanto um shomen, pois pra mim não importa o estilo e sim a historia. Yaoi e yuri também sobrem um pouco disso, pois tem algumas historias realmente interessates, é claro que tem muita coisa ruim, e se for ver qualquer estilo de historia tem umas merdas, mas é claro isso vai da opinião de cada um.
    Mas oque realemtne irrita são as pessaos sem opinião, pessoas que se baseam na opinião das outras nem ao menos parar um segundo pra realmente ver oque a pessoa quis dizer com aqui. Gosto de ver as opiniões dos outros, até mesmo aquelas que discordam da minha, pois assim começa uma discução que melhora o entendimento do assunto para as duas partes.
    E também existe a questao que, com o passar do tempo as pessoas mudam, então uma coisa que você acha bom hoje, pode ser que amanha voce mude de opinião, um exemplo disso é megaman, eu adorava esse desenho quando tinhas meus 10 anos por ai. quando fui reassistir no começo desse ano, fique muito descepcionado. Por isso que eu não reassisto alguns animes. Contudo existem alguns animes que eu posso reassistir em qualquer epoca, quantas vezes eu quiser, que vai continuar bom, e ai agente volta na questão da opinião e cada um.
    Na questão das editoras, eu não sou uma pessoa que compra muito mangá, prefiro comprar figures, mas tanto nos figures quanto nos mangás (em qualqr coisa na verdade) eu exijo uma boa qualidade do produto, por isso acho que que é totalemtne valida essa ação dos consumidores, mas não apenas quando a editoras fizer algum erro, mas também mandar os retornos possitivos, mostrando que a nossa intensão não é criar caso ou alguma reclamação sem sentido, mas sim a boa qualidade dos produtos, melhorando inclusive a editora em si.

    ResponderExcluir
  3. Belo Post, Doutor.

    Acho melhor eu não opinar com relação a questão dos mangás. Primeiro que não acompanho muito o mercado nacional deles. Segundo que eu realmente não tinha notado tais problemas no volume de Kobato até ler esse post (talvez seja apenas, distração de minha parte, hehe).

    Com relação a primeira parte, concordo com o que o senhor disse, mas no fundo, cultualmente, eu mesmo acabo seguindo tal comportamento errado indiretamente, por exemplo, não consigo ainda ler kobato na sala de aula euforicamente como as meninas(de lá) o fazem. Tá certo que isso é mais fraqueza de minha parte. Gostaria que as "coisas de menino" e "coisas de menina" que ainda são pregadas nas nossas cabeças acabassem, mas acho que estamos um tanto quanto longe de um resultado satisfatório!

    (Por Kico)

    ResponderExcluir
  4. Saudações

    *Gustavo: isso foi sério, de uma lágrima quase ter escorrido por ti?

    Concordo sim que opiniões bem direcionadas, passadas de um aforma correta e sem recorrer à anarquia, poderão levar qualquer empreitada ao sucesso.

    E isso serve para "n" temas. Na temática deste blog, os mangás publicados no Brasil. No cotidiano: questões políticas, educação, esporte, civilidade, entre tantas outras...

    *Luigi: entendi perfeitamente a sua ideia. Acho que não preciso mais nada acrescentar.

    E concordo muito quando tu enfatizaste que devemos questionar quando algo não está bem feito, mas que também devemos elogiar quando algo se apresenta de uma forma muito positiva.

    Esse é o caminho!



    Até mais!

    ResponderExcluir
  5. Saudações


    *Kico: vou acabar aderindo à isto de Doutor qualquer dia.^^

    Mas sim, tens razão quanto ao caso do preconceito. Boa parte disto é questão cultural plena. E dentro desta, boa parte é algo passado de geração à geração, assim perpetuando-se.

    Estamos longe de um respeito de gostos pessoais difundido e canalizado. Mas alguém tem que dar o primeiro passo, não é mesmo!?^^


    Até mais!

    ResponderExcluir
  6. Parabénz Carlírio Neto esse é um ótimo pot ^^

    Eu acho que concordo com tudo que você disse.
    Em relação ao fato de muita gente não ligar para as paginas transparentes , eu acho que é por que a maioria dessas pessoas não lêem ou nunca leram mangas pela internet , ou sejam elas estão acustumadas com essa falta de qualidade.Eu já conheci algumas pessoas que só gostam de ler mangas em cópias fisicas.

    Sobre isso do preconceito eu acho que você tem razão.O respeito pelos gostos das outras pessoas é muito importante.Eu curto shounen mas eu também de gosto shoujo e seinen .Do mesmo jeito que eu não gostaria que criticassem meus gostos eu não vou ficar criticando os gostos de ninguem.
    Já vi gente com preconceito contra gente que gosta de ecchi/hentai e coisas do tipo, que pessoal desrrespeitoso(principalmente por parte do Kuroi do Panini Fã , ele é o pior blogueiro que eu já vi na minha vida ¬¬)

    Espero pelo próximo post desse Especial de 5 anos ^^

    ResponderExcluir
  7. Como posso dizer?
    Acho que o que manda nesse negócio de opinião é o fator "eu sempre estarei mais certo que você" claro cada um tem sua opinião e usar de senso é o óbvio, mas quando as opiniões são muito opostas começa aquele maldito "Rage", aquela coisa irritante e começa a brotar gente do nada e dizer que a opinião deles esta totalmente correta e que você deve abaixar a cabeça e aceita-la, existem pessoas assim e as que se rebaixam a ir de Maria vai com as outras sem ter uma porra de um senso crítico. Você não sabe o quanto esse tipo de pessoa me irrita, adoro trollar elas (saudavelmente é claro) já que algumas vezes mesmo que trollando pode sair uma boa discussão e saia algo produtivo.

    Quanto ao caso JBC E Panini até pensei em falar algo no blog, mas sinceramente muita coisa ja foi dita, e acho que ficar remexendo em assunto ja morto não vale a pena, a Jbc e a Panini tao fazendo um trabalho ruim? sim e não ao mesmo tempo, é meio complicado explicar mas a qualidade delas apenas caiu é algo que possa ser consertado. a L&PM agora com Solanin e Aventuras de Menino veio talvez para dar um certo "choque de realidade" na Panini e na JBC, a Conrad faz tempo que não vejo nada de tão interessante e a New pop ta parada a eras, nem vou comentar a savana que sumiu e a Katamari que maioria ignora.

    O texto foi ótimo deu pra dar uma boa refletida. seu trabalho como sempre esta 10 Netoin vendo ele vejo o quanto ainda tenho a melhorar com o Oriental Point. u_u

    PS.: porra Luigi que portugues é esse? ÒWÓ

    ResponderExcluir
  8. Saudações


    *Julio the Accelerator: que bom que gostaste deste texto. Particularmente, ainda carrego um certo "medo" com este texto que fiz, mas fico feliz em ver que, num todo, ele está sendo bem recepcionado.

    Quanto aos mangás, penso um pouco diferente. Acho que as pessoas que não ligam para qualidade não vêem problema algum nisso, simples deste jeito.

    Sobre o preconceito e o exemplo que citaste: eu acho que o modo com o qual o Kuroi expôs a sua opinião foi muito forte (na qual não concordo, também) e realmente, para várias pessoas, fica uma má impressão (leia os comentários no [Chuva de Nanquim]para ter uma ideia). Mas os posts dele no blog [Panini Fã] são muito bons (ele exerceu o direito dele de expôr uma opinião, sendo ela forte ou não). Acredito que o melhor é respeitar todas as opiniões, pois já li coisas em fóruns e em sites/blogs sobre diversos assuntos que tu ficarias bem horrorizado... Uma política estranha a minha? É, talvez eu seja muito estranho...

    *Daegar: fico muito agradecido pelas palavras e muito feliz em ver que o post está sendo do agrado do pessoal. Mas acho que o NETOIN! tem um grande e longo caminho pela frente, ainda...

    Talvez a L&PM tenha o propósito de dar a famosa "sacudida" nas outras editoras, mesmo. Só terei a certeza quando tiver Solanin em mãos.

    Na questão do preconceito, acredito que a cultura rege tudo. Educação é primordial e por aí segue...

    Quanto ao [Oriental Point], mantenha o trabalho e desenvolva-o buscando inspirações. O blog é bom, só necessita de uma pincelada melhor de sua parte e do Luigi. Vá em frente.^^




    Até mais!

    ResponderExcluir
  9. O que eu vejo acontecendo é o preconceito de quem diz ser desrespeitado!
    Se uma pessoa diz que não gosta de yaoi é homofóbica? Pra muitos sim.

    Falta bom senso em ambos os lados.

    ResponderExcluir
  10. Na verdade a pessoa que tocou no assunto sobre o Kuroi lá no Chunan fui eu , eu que comecei aquela chuva de ódio contra o Kuroi.Eu não tinha a intenção de começar nada daquilo , eu só queria expor minha opinião.

    Eu acredito que o problema não foi ele expor sua opinião de um jeito forte , mas foi o enorme desrespeito e preconceito que ele teve , e depois eu vi ele dizendo nos comentários que ele falou a maioria daquelas coisas só pra irritar mesmo , depois disso a imagem dele que já era ruim pra mim ficou ainda pior , tem certas coisas que não é pra se brincar.Odeio esse tipo de troll.

    Eu gostei dos comentários do Jonh Master lá no Chunan que diziam que o Kuroi era só um garoto de 14 anos dando chilique que foi imaturo o suficiente pra desrespeitar o leitor do prórpio blog.

    ResponderExcluir
  11. Saudações


    *Cleriton: sim, estás correto. Às vezes a busca em se dizer vítima de algum tipo de preconceito pode fazer com que a mesma pessoa seja a preconceituosa. Realmente, algo para ambos os lados analisarem.

    *Julio the Accelerator: entendo o seu ponto de vista. Muito embora não seja o caso na totalidade, eu não acredito que o dito [rage] resolva alguma coisa. Aliás, acho que não resolve nada...

    Contudo, é um ponto de vista. Sempre acreditei ( e acredito ) que um bom diálogo e uma mais sucinta de passar uma ideia ou opinião seja a melhor saída para uma série de situações.

    Se estou errado ou não, o tempo se encarregará de responder.



    Até mais!

    ResponderExcluir
  12. Eu gostaria de retirar a maioria das coisas ofensivas e retardadas que eu disse aqui -_- peço desculpas também, percebi que eu agi com muita criancise e como você diz rage não resolve nada, vou tentar nunca mais agira com tamanha infatilidade

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons