Análises em Geral - parte #57: uma beleza chamada Card Captor Sakura... ~ Netoin!

sábado, 22 de setembro de 2012

Análises em Geral - parte #57: uma beleza chamada Card Captor Sakura...

 As edições adquiridas, até o momento...

Amigo visitante, esta edição da seção Análises em Geral tem o propósito de trazer, para você, as impressões que este blogueiro vem tendo da republicação nacional do mangá Card Captor Sakura, pela Editora JBC.

É válido fazer um flashback neste momento, por toda a história em solo brasileiro que esta obra do grupo CLAMP carrega. No ano de 2001, as aventuras da pequena Kinomoto Sakura para juntar as cartas Clow foram publicadas pela JBC, junto de outros três títulos de grande importância. Na ocasião, o formato adotado era o mesmo que se faz usar atualmente em Negima!, com algumas poucas diferenças em pontos como a textura do papel.

Definições básicas

Páginas coloridas na republicação de Card Captor Sakura.

É fácil imaginar o sucesso que este mangá fez na época. Mas, passados onze anos desde a publicação original, Sakura retorna ao Brasil em novo formato e com melhorias consideráveis e atraentes em sua publicação. Este blogueiro deve salientar para você que tais mudanças não são meramente superficiais, pois causam impacto direto no mangá em si.

Após as citações mais básicas, é chegada a hora de ir-se mais à fundo no quesito publicação em si. Visitante, você precisa saber que Card Captor Sakura (na publicação atual) está tendo um tratamento que faz jus à importância e ao valor da obra, onde diversos detalhes tem ganhado pontos mais do que preciosos. Por exemplo a capa que, mesmo com a sensação negativa deixada pelo modo como o nome do título foi escrito, era algum tipo de obrigatoriedade da qual a JBC não poderia fugir. Ainda assim, a capa é digna de elogios.

 Mais detalhes de páginas coloridas no mangá.

O papel possui uma qualidade muito boa, principalmente se for feita uma comparação com a impressão brasileira original. A inclusão de páginas coloridas tornou-se mais do que um atrativo, pois tal ação valorizou ainda mais o conjunto desta obra . Há cerca de dez páginas com ilustrações coloridas em média, por edição (levando em consideração que este texto está sendo feito com base nos três volumes já adquiridos).

As linhas de cada desenho, tanto nas páginas coloridas como nas em preto e branco, sugerem que todo um cuidado especial foi ali tomado. O que se faz notar, para tanto, é uma proximidade com a publicação japonesa neste sentido. Dificilmente você encontrará falha em alguma linha ou traço, seja ela de cada personagem ou dos cenários em cada página.

Até o "pirralho encrenqueiro" se saiu bem...

Uma antiga queixa que existia por parte de muitas pessoas não tem se dado, aparentemente, ao direito de aparecer nesta nova publicação de Sakura e companhia. A mesma se trata da existência das famigeradas páginas transparentes, que tantos infortúnios causaram no final de 2011 (principalmente) quando da publicação do mangá Kobato (cuja avaliação já foi feita aqui no NETOIN!). Nesta republicação, dentro do que este blogueiro notou, a existência de tais tipos de páginas foi nula.

Por fim, mas não menos importante, existe a questão da tradução. Há um tipo de discussão no fandom quanto ao uso ou não dos sufixos japoneses nos diálogos dos personagens. Outra pauta pertinente está acerca de se usar, ou não, as falas mais conhecidas do elenco deste mangá no que tange às utilizadas quando o anime se fez exibir no Brasil. Este blogueiro interpreta tal situação como algo puramente pessoal mas, em uma opinião direta, tanto o nível da tradução quanto às falas de cada personagem estão em um nível ótimo de apreciação.

Histórias distintas...

Um detalhe da história em prosseguimento...

A história de Card Captor Sakura é muito conhecida, mas uma recapitulação é sempre bem-vinda. Em certo dia, Kinomoto Sakura estava limpando o sótão de sua casa quando, sem querer, deixou cair um estranho livro que possuía um lacre. Ao manusear om objeto, Sakura acabou liberando uma estranha magia, na qual acabou libertando todo o conteúdo que lá dentro havia. Lá dentro existiam muitas cartas, criadas por um antigo mago chamado Clow (o que sugere o nome delas como cartas Clow).

Junto das cartas o guardião delas também acabou por sair do livro. O nome dele é Kerberos mas, até aonde uma segunda impressão pode se tornar válida, ele estava mais para um bichinho de pelúcia do que para um poderoso guardião. Após as explicações necessárias (e muitos problemas) a Sakura acabou se tornando a única card captor do mundo e, como o nome faz sugerir, sua missão está em juntar todas as cartas Clow.

Momento em que a Sakura começa à ser atacada...

Em meio às aventuras já tão conhecidas presentes no anime, algumas observações merecem ser feitas. Este blogueiro não comprou Sakura em sua publicação original no Brasil, estão se faz pedir para que você não se espante com a surpresa de minha pessoa. para iniciar, algo notório se encontra no comportamento da Daidouji Tomoyo, a melhor amiga de Sakura. Se no anime o verdadeiro gostar da Tomoyo quanto à card captor era bem mais sútil, no mangá isso se torna muito mais evidente. Uma pincelada básica em uma das edições ajudará muito a deixar tal fato em evidência.

O professor Terada (da classe da Sakura) é muito mais recatado no anime, onde a Rica é quem demonstra no olhar o que sente por ele. Mas no mangá o que ocorre, já nos primeiros volumes, é algo no qual algumas pessoas poderão torcer os seus narizes em desagrado. Uma característica que já era conhecida diz respeito à Mei Ling, pois ela não existe no mangá. Ela foi criada para a versão animada da obra, no intuito mais do que certeiro em dar uma cutucada naquele ambiente tão amigável vivido pela Sakura e seus amigos.

Objetivamente

As três edições já adquiridas até aqui. E o Netotin participa da festa...

A nova publicação de Card Captor Sakura possui um capricho muito elevado. É bem verdade que ainda não se chegou à metade dos volumes previstos, mas até aqui tudo que se pode fazer é elogiar o trabalho da JBC no que tange à Sakura.

Criticar e elogiar faz parte do ciclo da vida, é algo muito natural. O mesmo vale para os mais variados segmentos, como este. Desde agora, este blogueiro está com uma grande ansiedade para saber quais serão as outras diferenças que, certamente, estão por vir na história. Muito embora as que já apareceram nas três edições iniciais serviram plenamente como um belo cartão de visitas...

A recomendação para a compra desta republicação de Sakura é total. Visitante, caso você curta e esta obra e gostaria de tê-la em seu acervo, pode saber que esta é uma ótima oportunidade para fazê-lo pois, realmente, a nova edição de Card Captor Sakura vale o investimento.

Não esqueça: Twitter / Facebook / E-mail  - Comunique-se com o blog!

[ made in NETOIN! ]


O autor do NETOIN! é...
Carlírio Neto Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

  • 4Blogger
  • Disqus

4 Comentários

  1. Invejaaaaaaa, ainda não tenho o volume 03, e pelo que sei, deve demorar para chegar por aqui. Triste! :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações

      Para que a inveja? Não precisa disto, amiga NinhaPaz...^^
      Quando tu menos esperar o mangá chegará até aí, e você fará aquele post especial, de tamanha felicidade. Aposto.^^

      Até mais!

      Excluir
  2. Eu comprei o primeiro volume na Fest Comix, porque eu adoro descontos e ia comprar apenas outros dois títulos. Quando cheguei em casa e abri o mangá, fiquei encantada. Voltei aos meus 11/12 anos e lembrei os bons momentos que passei lendo e comprando o mangá na época.
    Eu tenho a coleção inteira da primeira publicação e pensava em não re-colecionar, só que o trabalho da JBC nesta "nova" Sakura ficou espetacular. Vou dar adeus ao meu dinheirinho e colecionar o mangá novamente. Vale muito à pena!
    Adorei o post!!! ^^/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações

      Que bom que gostaste do post, Red Kim.^^

      E sim, a republicação de Card Captor Sakura está digna de elogios, desde o acabamento até todo o cuidado com as falas das personagens.

      Se pensar unicamente desta forma, quero crer que 2013 tem tudo para ser um ano histórico quanto aos mangás no Brasil.

      Tens a coleção completa da primeira publicação de Sakura? Guarde muito bem, pois é um tesouro inestimável este. falo com toda a sinceridade do mundo, Red Kim...^^


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons