Especial - Um tributo!? As memórias de um professor desesperado! - Parte única! ~ Netoin!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Especial - Um tributo!? As memórias de um professor desesperado! - Parte única!

A chamada desesperada...
 
Sayonara Zetsubou Sensei é uma obra conhecida pelo seu conteúdo repleto de menções à sociedade japonesa e, porque não ressaltar, pela presença de personagens quase únicos para uma animação que busca tentar viver em meio ao ambiente que as rodeia, sem deixar de lado a sátira e a comédia.

A sala de aula do professor Itoshiki Nozomu ser vem como um verdadeiro banquete para esta obra. A maior parte das ideias deste anime são transmitidas em tal local, que contém um ser altamente desesperado e estudantes que gostam de traçar limiares entre os próprios modos como vivem.

A fanfic à seguir será ligeiramente curta, porém chamativa no sentido de tentar explanar o que, de certo, deve se passar pela mente do Itoshiki. Desta forma, o convite é feito para que você, visitante, aprecie tal texto e faça uma boa leitura. Apenas procure não entrar no franco desespero tão presente na rotina diária do professor Itoshiki.

Um tributo!? As memórias de um professor desesperado!
por: Carlírio Neto

Capítulo único - Pode se desesperar ainda mais?

Ele havia acabado de dar mais uma de suas aulas. Estava exausto. Olhar para os lados, e buscar um sentido levemente decente para a sua vã existência, era tudo que aquele rapaz podia fazer naquele momento tão comum na sua vida.

Itoshiki Nozomu sabia de todas as peculariedades que significava trabalhar naquele a escola, enfrentar aquela sala de aula e, especificamente, ter de "aturar" aquele incógnito e tão expressivo grupo de estudantes, sedentos pelo saber por uma melhor compreensão do universo que os rodeia e...

Não. Definitivamente, aqueles alunos queriam era expôr os seus lados egocêntricos de vida e fazer com que ele, o professor Nozomu, caísse em tal armadilha fazendo a sua vida mergulhar em um molho férvido de incertezas muito maior do que já se fazia encontrar.

A vida do professor Itoshiki conseguia ser desgarrada demais consigo próprio. Ele queria alunos normais, uma vida normal com pretensões de crescimento profissional e estabilidade financeira normais. Isto seria pedir demais para o professor Itoshiki?

- Darararararararara... - cantarolava sozinho o professor Itoshiki - Eu quero uma vida normal. Ou então, a sociedade conseguirá o que tanto deseja e a morte será o melhor caminho para mim... - finalizou o sempre positivo professor

Ao olhar para o relógio, Itoshiki viu que estava atrasado. Sim, ele havia acabado de dar aulas. Contudo, ele iria para uma outra escola, à pedido da diretoria daquele local. O serviço dele seria cuidar de uma turma bem especial por apenas um dia, como professor substituto.

Mas o referido atraso já tinha sido o bastante para o professor entrar em franco desespero...

- Zetsuboushita!!! - gritou Itoshiki com toda a áurea de sua vida e potência na sua voz

E ele partiu para a tal escola. Na magnitude de sua inocência inusitada, o professor Itoshiki sonhava alto. Se dava a este direito. Queria ver novos rostos, sentir um novo ambiente e, quem sabe, não mais desejar a morte para ele mesmo.

Para alguém que "sofrera" tanto, esta era a oportunidade certeira para dar um balão na sociedade manipuladora que o rodeia e, assim, mostrar para o mundo que Itoshiki Nozomu não aceitaria mais ficar preso às vontades do mundo e de suas diretrizes contra a felicidade de todos.

E lá estava o professor Itoshiki na dita escola. Seria por apenas um dia, mas o suficiente para ele arejar as ideias e, desta forma, traçar um novo limiar para a própria vida. E ao ver a edificação, ele já notou algo absurdamente interessante, pois a mesma era incrivelmente extensa. Forrada por muitos corredores, cheia de salas, ótima para uma separação abrupta ou para se perder de forma galante.

- gulp! - engoliu um pouco da própria saliva o professor, que caminhava até a sala de aula, na companhia da diretora local

Após a caminhada, a diretora tocou em uma porta para abri-la e disse para o professor:

- Itoshiki, é aqui o lugar.
- Oh...Oh! Certo, diretora.

A diretora adentrou primeiro para fazer a apresentação do professor Itoshiki. Quando o mesmo entrou na sala, a primeira coisa que ele notou foi que a turma tinha apenas quatro estudantes. Ou melhor, um quarteto de jovens alunas.

O professor ainda estava abismado, mesmo depois da diretora ter saído e ter lhe desejado uma boa aula.  Itoshiki estava olhando fixadamente para os rostos de cada estudante e, quando pensou em algo para falar, acabou sendo interrompido...

- Ei! Seu idiota! Por que está se vestindo desta forma tão idiota!? - esbravejou uma voz que chegava à ser irritante
- Q-Quem foi que disse isto? - exclamou o professor
- Fui eu! - ficou de pé a aluna, logo após responder ao professor - Sanzeni'n Nagi, multimilionária e sem tempo para desperdiçar com alguém que mal sabe se vestir! - ela finalizou
- Ei! O fato de você ser rica não implica que pode me tratar desta forma!
- Implica sim! Você é um idiota por se vestir assim, e mais idiota ainda por pensar que eu não tenho poder para lhe falar o que penso!

O professor simplesmente alargou os próprios olhos e começou a suar frio. Mas ele não teve tempo para muito pensar em uma reação convincente, pois...

- Não vai falar nada, professor? Vai deixar que ela te faça de bobo assim? Não que eu me importe, é claro...

Itoshiki lançou o seu olhar fixadamente em direção da procedência de tal voz. E a responsável pela mesma estava lá, brincando de jogar uma moeda para o alto. O professor não se conteve e questionou-a...

- Ah... Você se importa com isto, não é?
- Na verdade, não. Só estou esperando dar o tempo da aula para resolver uns assuntos pendentes com aquele idiota do Touma...
- Touma!?
- Sim, Touma... - após dizer tal nome, a aluna mudou o semblante facial, ficando muito irritada e passando a deixar fagulhas ele´tricas escaparem pelo seu corpo
- Ei, ei, ei ei!!! O que é isso saindo de seu corpo? - perguntou assustado o Itoshiki
- São fagulhas de meu poder. Por causa daquele Touma eu, Misaka Mikoto, vim parar aqui por uma semana inteira... Inacreditável...

O teor com o qual seu poder se fazia exibir deixava o professor Itoshiki cada vez mais perplexo. Seria o momento para uma ação mais preventiva por parte dele mas, ainda assim, ele não teve tempo para muito raciocinar...

- Nossa!!! Que poder incrível!!! Como você faz isso, Misaka? Hein? Hein? Hein?
- Ei, vê se desgruda de mim, sua otaku incherida!!!

O professor olhava perplexo para a cena. Uma sessão de empurra daqui e empurra dali protagonizada pelas duas estudantes, na qual a mais baixinha corria atrás da Misaka, que hesitava em usar de seu poder contra ela...

- Hã... Ei, você! Você seria a...
- Eu? - respondeu a garota colada na Misaka - Sou Izumi Konata e adoro estas coisas de podere e tal!!!

O professor não acreditava no que via e no que ouvia...

- Ei, ei, Misaka. De onde você veio todos têm poderes assim? - questionou a Konata
- Claro que não!!! - gritou a Misaka - Cada um tem poderes diferentes e poucos são como eu! - finalizou a estudante da Cidade-Escola
- Ei! Vocês podem calar a boca!? - se intrometeu a Sanzen'in, olhando fixadamente para a Konata
- Tente me fazer calara boca, sua pestinha mimada!!! - respondeu a Misaka para a Sanzeni'n

O professor Itoshiki já se encontrava em estado de nervos por dentro. Não sabia mais o que fazer, o que pensar nem como agir. Estava entregue ao momento, mas com uma vontade enorme de procurar por uma corda em algum canto...

Mas, aí o professor começou a ponderar. Antes de entrar na sala, a diretora havia conversado brevemente com ele sobre as características de cada estudante. E até aquele momento, tudo havia batido. Faltava uma delas se mostrar com todo o seu resplendor.

Com tal lembrança, e em meio à confusão generalizada no local, o professor Itoshiki resolveu olhar para o extremo mais à sua direita na sala de aula. Lá estava a aluna quietinha, ainda com cara de sono, mas pronta para despertar. Chamava a atenção o fato extremamente inusitado de esta aluna possuir dois pequenos (mas salientes) chifres.

O professor alragava os seus olhos na medida em que se aproximava de tal aluna. Como em um passe de mágica, esta mesma estudante ergueu o rosto rapidamente olhou para o Itoshiki e lhe disse sorrindo:

- Nyu!

Na hora o professor rangeu os dentes e, ao olhar para a esquerda, notou as outras três alunas olhando para ele com expressões perplexas em suas faces. Nisto a jovem que estava à sua frente mudou a expressão facial para um sarcasmo revestido por um semblante frio e maligno...

- Saia de perto de mim, se não quiser morrer... - disse a garota com tom ameaçador
- Por acaso, você se chama... - iria questionar o professor
- ... me chamo Lucy! E se não quiser mor... Hã... Deixa para lá... - começou a ponderar a aluna co chifres - Prometi ao Kouta não mais matar nenhum ser humano...

Após ouvir tal frase, o professor Itoshiki não mais conseguiu se conter...

- Zetsuboushita!!! Esse grupo maluco de alunas me deixou muito desesperado!!!

Nada mais trivial e normal, vindo da mente do jovem professor...

Suando frio, o professor Itoshiki acordou. Seu travesseiro parecia uma verdadeira lagoa, de tanto que ele suou. E levando as mãos à cabeça, ele ponderou:

- Hum? O quê? Tudo aquilo foi um sonho? Sanzeni'n, Misaka, Konata e Lucy? - começava a esfriar a cabeça e continou - Hahahahahahahaha... - riu de forma inocente e satisfatória o professor

Itoshiki queria tanto ver alunas diferentes das quais ele tinha de aturar, que o seu subconsciente o havia levado para um cenário imaginário no qual, certamente, ele não conseguiria sobreviver.

Com a sua clássica vestimenta e sua pasta convencional, o professor Itoshiki seguiu em seu caminho rumo à escola. Encontrar a sua turma de sempre não mais parecia ser algo para se assustar. Na verdade, ele estava visivelmente contente em ver que tudo aquilo não passou de um breve e incrédulo sonho...

E o professor Itoshiki seguiu caminhando rumo ao lugar onde seus alunos o aguardavam. Entretanto, ele não estava sozinho pois, atrás de um poste, era possível ouvir um som baixo mas bem conhecido...

- Shiiiiii.... - típico de uma stalker, no caso a Matoi

Parecia que tudo havia voltado ao normal na rotina do professor Itoshiki. Será mesmo?

- fin -

Veja a review de Sayonara Zetsubou Sensei ao clicar aqui

Desespere-se com o NETOIN!: Facebook / Twitter

[ made in NETOIN! ]

 O próximo post especial será uma reflexão profunda sobre o
 NETOIN!. Até lá, amigo visitante!


O autor do NETOIN! é...
Carlírio Neto Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

  • 0Blogger
  • Disqus

Deixe o seu comentário

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons