01/01/12 - 01/02/12 ~ Netoin!

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

A segunda entrevista da história do blog...

Uma nova entrevista...

Faz um bom tempo, no já distante ano de 2008, que este humilde blogueiro foi convidado para participar de uma entrevista. Na ocasião, tal solicitação havia sido feita pelo Entrevista Blogs. Desnecessário enfatizar o quanto a citada entrevista foi especial.

Um pouco mais de três anos e quatro meses depois, o NETOIN! volta à ser convidado para participar de uma nova entrevista. Foi uma chamada recente, mas que foi prontamente atendida por este blogueiro.

Desta vez, as perguntas ficaram por conta do blog parceiro Vida de Colecionador. Somaram-se ao todo dezoito questões, todas elas levando em consideração a temática da cultura japonesa, mais especificamente sobre colecionar mangás.

Deve-se ressaltar, com propriedade, que este blogueiro achou a entrevista feita pelo blog parceiro muito positiva e construtiva. Foram feitas questões que englobam, na essência de várias delas, o passado e o presente do carisma que este humilde blogueiro tem pela cultura japonesa.

Não se faz aqui uma chamada do tipo esnobe ou de engrandecimento pessoal. Mas sim um convite para que você, amigo visitante, possa visitar o blog entrevistador e nele poder ver um pouco do que o dono do NETOIN! pensa sobre os mangás. Poderás ficar à par, por exemplo, sobre quando surgiu o começo da coleção de mangás por parte deste blogueiro, além de saber de algumas opiniões mais sérias sobre o mercado de mangás no Brasil, entre outras diversas questões de importância.

Ficam aqui registrados os agradecimentos deste blogueiro ao dono do Vida de Colecionador, o jovem Colon Júnior. E fica o convite para que você, visitante, aprecie a entrevista.

Para ver a entrevista, acesse o
Vida de Colecionador clicando aqui.

[ made in NETOIN! ]

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O novo blog parceiro procura entender a Vida de um Colecionador...

Imagem do blog Vida de Colecionador ( divulgação ).

O mês de janeiro está próximo de chegar ao seu fim, mas tem tempo mais do que o suficiente para dar ao NETOIN! mais uma parceria formalizada. Amigo visitante, este blogueiro irá compartilhar um pouco de informação à respeito de tal blog neste momento...

Na essência, o blog que está sendo apresentado pode e deve ser considerado de temática pertinente à animação e a cultura japonesa. Entretanto, não espere por algo que possa ser considerado como trivial ou até comum, pois tal espaço na internet procura dar um pouco de seu espaço justamente à outros blogs e sites...

Ficando mais à cerca das obras publicadas e das entrevistas com os donos de outros sites à respeito da cultura japonesa, o blog que está sendo apresentado consegue preciosos pontos de qualidade na forma como repassa as informações do meio. Comparações entre publicações formam uma característica que merece forte destaque.

Desta forma, faz-se apresentar para você o novo blog parceiro, chamado Vida de Colecionador. Além de todas as características já citadas nas linhas mais acima, o blog parceiro faz também um ótimo uso de uma linguagem prazerosa e ao mesmo tempo dinâmica de ser lida.

Em outras palavras, o Vida de Colecionador não busca limitar-se em ser um blog de entrevistas e de dados, mas busca ser também informativo e propício a uma troca de opiniões saudável. Um espaço honesto e justo dentro do meio composto por blogs sobre animação e cultura japonesa, que faz uso de uma vertente diferenciada para levar as suas ideias à quem o visitar.

Caso esteja curioso, aproveite a oportunidade e acesse o Vida de Colecionador você também.

[ made in NETOIN! ]

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

domingo, 29 de janeiro de 2012

Curtas em geral - parte #118: universos dos jogos e dos animes em polvorosa...

Kuro e Tora: guarde estes nomes...

Seja bem-vindo ao NETOIN!, amigo visitante.

Deve-se aqui registrar, antes do início da postagem em si, que este humilde blog bateu seus recordes de visitas e de visualizações de páginas pelo quarto mês seguido. Obviamente este é um dado de grande importância para este blogueiro que, ao mesmo momento em que tenta alinhar planos notáveis para o NETOIN! neste ano, deve muito agradecer à você que o visita e também aos blogs e sites parceiros, que também em muito contribuíram para tal acontecimento. E o trabalho deve prosseguir...

Nesta edição do Curtas em geral você estará a par do anime da Kyoto Animation que se fará estrear na temporada de abril. Em grande parte da blogosfera de animes muito tem se comentado que tal temporada será a melhor em muito tempo em razão de um título em especial. Contudo, este que será comentado aqui brevemente também possui a sua importância, não apenas por carregar o nome da KyoAni como pelo clima e atmosfera que o envolverá.

De igual forma, ainda nesta edição do Curtas em geral você verá as surpresas que a Capcom reservou para quem está no aguardo do jogo de luta Street Fighter X Tekken, em específico, nas versões para os consoles da Sony ( PlayStation3 e PSVita ). Em uma batalha que reunirá nomes como Ryu e Heihachi, certos mascotes e surpresas não poderiam faltar...

Desta forma, o convite lhe é dado uma vez mais. Aprecie a leitura desta postagem e não deixe de comentar à respeito.

A Kyoto Animation mostrará em abril...

Hyouka: mistério e romance nadarão lado a lado?

A Kyoto Animation, nos últimos anos, brindou os fãs de animes com um leque de títulos que buscou atender, de alguma forma, os mais variados gostos. Desde a época em que veio à tona com obras como Full Metal Panic? Fumoffu e Air TV ( passando por séries como Suzumiya Haruhi no Yuuutsu, Lucky Star, Kanon2006, Clannad After Story, MUNTO e K-ON! para se chegar até o mais recente, Nichijou ) a KyoAni buscou mostrar a sua categoria e empenho, obra após obra.

É bem verdade que sempre existe no ar aquela famosa espera pela animação de títulos como Little Busters! ou Planetarian ( este blogueiro adoraria ver a segunda obra citada em animação, mesmo que fosse um OAD ). Mas a KyoAni parece ter alguns outros planos em mente. Desta vez, um anime que contará com a famosa dosagem de mistério é que roubará toda e qualquer cena...

Segundo consta em nota no portal de streaming Crunchyroll, uma obra de nome Hyouka será convertida para anime e estará no ar na temporada de abril'2012. Melhor definido como romance de horror para alguns, Hyouka aparenta ter uma atmosfera repleta de eventos à serem resolvidos, estando tudo envolto por um clima de mistério bem presente.

O anime será baseado na visual novel de Yonezawa Honobu chamada Hyouka: You can't escape ( Hyouka: você não pode escapar, na tradução literal ). O protagonista da série animada ( um garoto chamado Oreki Houtarou ) se verá imerso em eventos que exigirão astúcia ( e quem sabe até aquela bem-vinda dosagem de sarcasmo ) para serem resolvidos.

A torcida fica para que a junção escola, mistério e KyoAni resulte em um anime interessante e satisfatório. De momento foram liberadas as imagens da obra animada. Uma visita ao site oficial de Hyouka acaba sendo uma ótima pedida. Para tanto, basta clicar aqui.

Fica a dica de animação da KyoAni para o mês de abril.

Crossover mandando bala, literalmente...

Este é o Megaman (versão do primeiro jogo para NES, de 1987).

Os últimos jogos de luta da Capcom, com destaque os crossovers ( união de diferentes universos em um mesmo jogo ) têm mostrado uma forte aptidão da Empresa em colocar à disposição dos jogadores personagens cuja a maioria das pessoas não apostaria muito, no que diz respeito de serem boas escolhas para um jogo de luta.

Recentemente, a inclusão do Phoenix Wright ( no Ultimate Marvel vs Capcom 3 ) pode ser colocado como uma prova disto. Em jogos anteriores tal fato também ocorreu, onde até o famosos mascote da Capcom, o Megaman, acabou entrando na festa.

Pois agora é a vez de Street Fighter X Tekken, o crossover de luta que une os universos da Capcom e da Namco ( respectivamente ) mostrar as suas surpresas. Neste caso, as versões do jogo para o PlayStation3 e para o PSVita é que receberão quatro novos personagens. Prepare-se para saber, brevemente, de quem vem à se tratar...

Haverão dois personagens da própria Sony no jogo. Talvez isto possa vir à ser melhor classificado como uma homenagem ou cortesia da Capcom para a Empresa em questão. Na realidade, o que importa são os seus nomes. Um é o Cole McGrath, protagonista do jogo inFamous. O outro é aquilo que muitos comentarão à respeito, pois trata-se de Toro ( Toro Inoue ) que, ao lado de Kuro, formarão a dupla mais criativa deste jogo de luta, sendo ambos provenientes do jogo Dodokemo Issho.

E se farão presentes os mascotes da Capcom e da Namco no jogo. Pelos lados da Namco quem dará as boas vindas será o famoso Pac-Man ( quem não se recorda do famoso jogo multiplataforma, conhecido por muitos como "jogo do come-come"? ). Similar à Tron Bonne na série Marvel vs Capcom, o Pac-Man usará do corpo de outro personagem ( o Mokujin ) para lutar no jogo.

Por sua vez, a Capcom trouxe o Megaman à arena das lutas uma vez mais, mas com um visual simplesmente antológico e desconhecido por muitos, pois trata-se do personagem em sua versão da capa do jogo Megaman para o NES ( de 1987 ). Como já se faz acontecer, muitas discussões se seguem pela internet em razão da escolha desta versão do Megaman feita pela Capcom...

Como se diz por aí, resta apenas esperar o lançamento do jogo para se ter uma comprovação mais qualitativa sobre estes quatro novos integrantes de Street Fighter X Tekken. Mas um vídeo no portal YouTube em muito pode auxiliar de momento. Para vê-lo, basta clicar aqui.

[ made in NETOIN! ]

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Análises em Geral - parte #46: o início saudosista de Ano Natsu de Matteru

Ano Natsu de Matteru.

A primeira temporada de animes neste ano já tem reservado as suas surpresas.
Desde títulos que procuram manifestar um direcionamento restrito a um gênero específico, até chegar às obras que visam o divertimento descompromissado, tudo tem colocado o início de 2012 em patamar satisfatório.

O espaço para sentimento de saudosismo está garantido, por intermédio de um anime que busca trazer um pouco daquilo que se fez mostrar no início da década passada, mas de uma forma que tende à ser diferente em algum ponto.

Tal como se fez mostrar neste humilde blog ainda em outubro'2011, Ano Natsu de Matteru é o anime desta temporada que está trazendo à tona a fórmula que fez Onegai Teacher e Onegai Twins serem conhecidos e reconhecidos. Neste momento, a questão está em saber como o anime se saiu em seus três episódios iniciais. Este blogueiro irá dar uma opinião à respeito desta obra animada em seu período inicial.

Saudosismo bem-vindo...

O olhar e modo de ser da Morino-senpai presentes
fielmente na Remon...

Logo no início do primeiro episódio, Ano Natsu de Matteru deixou no ar a impressão de que poderia se tratar de uma versão mais atualizada de Onegai Teacher, mesmo levando-se em consideração algumas pequenas diferenças. Entretanto, no decorrer dos fatos, o anime foi demonstrando ter um algo à mais em comparação com a série que está completando dez anos de sua exibição original.

Absolutamente tudo se faz combinar com as aventuras da Mizuho-sensei, Kei-kun e companhia. Em Ano Natsu de Matteru, o jovem protagonista não possui uma doença mas acaba por adquirir algo similar, em virtude de uma queda que ele sofreu após uma nave espacial cair com tudo na Terra. Kirishima Kaito passou à ter a sua vida transformada até certo ponto, pela vinda da Takatsuki Ichika. Enquanto ele é bem resguardado e quieto, tendo na filmagem o seu hobby, a moça aparenta ser um pouco atrapalhada, mais pelo fato de desconhecer o local e a situação na qual está se envolvendo do que qualquer outra coisa.

Os personagens que se fazem apresentar na sequência conseguem se diferenciar dos protagonistas deste anime e, de certa forma, dos outros presentes nas séries da década passada. A jovem Tanigawa Kanna possui um comportamento de autocrítica presente, além de ter uma queda visível pelo Kaito. Kirishima Nanami é a irmã mais velha do protagonista e responsável por ele, uma vez que eles perderam seus pais.

O rapaz de nome Ishigaki Tetsurou tenta fazer com que a Nanami e o Kaito se juntarem, por conhecer os sentimentos da moça ( mas sempre a cutuca por certas razões ). A Kitahara Mio aparenta ser um verdadeiro doce de garota, mas tem forte tendência à fazer ligações sexuais de tudo que lhe é dito. O cérebro do grupo ( título atribuído ao seu poder de presença ) é a Yamano Remon, dona de pouca fala e de ação bem cautelar.

Inocência? Fanservice? Apenas um momento para se descontrair...

Ano Natsu de Matteru não tem procurado apenas resgatar uma fórmula já usada, mas sim apresentá-la de forma igualitária quando usada pelas séries Onegai já citadas. A afirmativa se faz justificar pelo modo como os personagens interagem, da forma como se comportam e, sobretudo, das situações nas quais acabam se envolvendo. Importante salientar que tudo tem ocorrido com naturalidade, bem previsível.

Interessante notar que a Remon possui não apenas o comportamento idêntico ao da Morino Ichigo, como também suas expressões faciais e falas se enquadram perfeitamente às usadas pela presidente do Conselho Estudantil de Onegai Twins. Isso até pode ser classificado como um demérito para o anime mas, dada a base mostrada, acaba sendo um ponto positivo ( especialmente para quem nunca viu Teacher ou Twins ) por resgatar a figura de uma personagem que marca por sua soberba e poder com as palavras, o que faz qualquer um tremer perante a uma ameaça ( de qualquer espécie ) feita por ela.

Um ponto de reflexão está no impacto à ser causado pelo anime. Justifica-se isso naquilo que foi gerado em 2002 e em 2003 pelas séries Onegai, mas que dificilmente pode-se aplicar no ano presente. Por usar de uma fórmula extremamente conhecida ( regada ao fanservice e à comédia romântica ), é possível que Ano Natsu de Matteru seja mal visto ou apenas encarado como uma cópia das citadas séries. Mas aí pode existir um erro fatal, pois o anime tem mostrado qualidade no seu repertório e, em seu início, tem inspirado grande confiança para o seu prosseguimento.

Se for analisar o fanservice isoladamente, Ano Natsu de Matteru está ainda distante do que foi mostrado em Onegai Teacher. Caso haja algum receio, é bom salientar que a probabilidade do dito fanservice crescer no anime existe mas, talvez, não chegando ao que se pôde notar em Teacher e em Twins. E mesmo que chegue em tal patamar, a concepção enraizada de Ano Natsu de Matteru está distante daqui há dez anos atrás...

Objetivamente

Da esquerda para a direita: Mio, Tetsurou, Kanna, Kaito, Ichika,
Remon e o mascote da série, Rinon.

Analisando diretamente, é justo e perfeitamente saudável concluir que o anime em questão tem provado seu valor neste seu início. Por mais que o mesmo possa não agradar ( por estar preso fixamente em valores de animes transmitidos dez anos atrás ), os pontos positivos existem ( não são poucos ).

É possível que algum drama ou passagens condizentes à um romance possam tomar parte de Ano Natsu de Matteru em algum ponto mas, de momento, o anime tem conseguido sobressair-se ao seu modo. As imagens que remetem às lembranças deixadas por Onegai Teacher e Onegai Twins estão presentes mas, até aqui, em uma proporção um tanto quanto abaixo do que se fazia presumir há algum tempo atrás.

Impossível não elogiar o padrão visual adotado para este anime. Poderia imaginar-se que a questão prioridade fosse reinar mas, felizmente, Ano Natsu de Matteru tem recebido um acabamento muito positivo, seja ele aplicado ao cenário ou no design dos personagens. Acusticamente o anime pode ser enquadrado como normal ( com ótimos temas de abertura e de encerramento ) sem causar alarde ou alvoroço mas, talvez, alguma insert song possa aparecer para fazer tal cenário mudar.

Um início aprovado. Para um anime que promete doze episódios em seu total, há coisas ainda para acontecer. E na visão deste blogueiro, Ano Natsu de Matteru poderá se consolidar como um dos melhores não apenas da presente temporada, como também do ano. Aguardar é preciso.

[ made in NETOIN! ]

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Visite o site oficial de Ano Natsu de Matteru, clicando aqui.

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Conheça o mordomo atolado em dívidas de Hayate no Gotoku!

Hayate no Gotoku!

As reviews de anime são uma constante neste humilde blog. Por mais que elas representam apenas a opinião de uma pessoa sobre a obra analisada, estas análises pessoais possuem uma grande responsabilidade por auxiliarem à você, visitante, a ponderar sobre as obras comentadas. Moderadamente, auxilia em sua opinião, de uma forma ou de outra.

Ao longo de cinco anos, o NETOIN! publicou reviews de animes dos mais variados gêneros e segmentos. Desde dramas às comédias românticas, passando pelo slice-of-life e pelo harém, vários gêneros de animes se fizeram aparecer por aqui.

E, neste momento, um anime singular em sua premissa é o objeto de estudo. Um anime onde um mordomo, literalmente atolado em dívidas, está buscando viver da melhor forma possível. Neste caso em uma mansão, com um grupo de pessoas bem interessantes, para não se citar as situações mais diferenciadas possíveis.

Amigo visitante, esteja convidado à conhecer um pouco sobre o anime Hayate no Gotoku!.

Protagonistas e algo mais...

Nagi e Hayate: uma dupla explosiva?

Pense em uma comédia descontraída, sendo a mesma parte integrante de um anime no qual reina, de forma absoluta e plena, aquilo que pode ser melhor descrito como uma paródia. Sim, Hayate no Gotoku! é este tipo de anime.

Com o grupo que lhe será apresentado, certamente poderás notar até onde se faz possível levar adiante uma comédia descontraída, regada a momentos de puro nonsense e até chegando a apresentar um pouco de romance...

Toda a história deste título tem início com um rapaz aparentemente comum, que leva uma vida não muito feliz para a maioria das pessoas. Ayasaki Hayate é este jovem. Bom, Hayate é um estudante. Entretanto ele trabalha em diversos empregos para sobreviver, isto em razão de seus pais terem um comportamento muito peculiar ( vivem em função de seus sonhos ). E grças aos seus pais, Hayate acaba ficando endividado com um grupo nada amistoso...

Um encontro casual e descompromissado com uma garotinha é que mudaria a vida do Hayate para sempre. Esta jovem chama-se Sanzen'in Nagi, que vive em uma gigante mansão. Ela é muito mimada e, graças à um modo de ver errado da situação ( quando conheceu o Hayate ) acabou adquirindo algum sentimento por ele.

Passatempo preferido da Nishizawa: comer...

A dupla Hayate e Nagi é a responsável direta por boa parte das situações hilárias do anime, tendo em vista o comportamento e modo de ser tão diferenciado entre estes dois personagens. Mas engana-se quem pensa que Hayate no Gotoku! venha à se resumir apenas aos dois jovens citados, pois a gama de opções é maior do que se faz imaginar. Não apenas em número como em qualidade.

Na mansão onde reside a Nagi há um mordomo chamado Klaus, o mais antigo da casa e que tem certa objeção à permanência do Hayate na mansão. A empregada Maria é o que pode se chamar de cérebro pensante no recinto mesmo que, às vezes, deixe vir à tona seus sonhos mais infantis. O mascote do anime vive na mansão, sendo um tigre africano de nome Tama.

Além do grupo citado tem a Hinagiku Katsura, uma estudante firme na ideologia correta de se viver. A Saginomiya Isumi é tão rica quanto a Nagi, porém mais dócil como pessoa e detentora de um terrível senso de direção. Aisawa Sakuya é uma prima da Nagi, possuidora de um comportamento explosivo e amante da boa comédia ( na visão dela ). Não se deve esquecer da Nishizawa Ayumu, a garota comum do anime e antiga colega de escola do Hayate que, como preza a tradição, tem uma queda pelo rapaz. E tem ainda o jovem Tachibana Wataru, prometido em concessão familiar da Nagi que trabalha em uma locadora de filmes e jogos.

Este é o que pode ser chamado de grupo principal de personagens em Hayate no Gotoku!, que certamente lhe chamará a atenção do início ao fim do anime.

Situações e algo mais...

Nishizawa e sua impressionante força...

A frase à seguir dá toda conotação necessária para o anime: "a história do mordomo atolado em dívidas". De fato, o jovem Hayate tem uma vida envolta por maus lençóis e uma péssima sorte. Inicia com o que seus pais fizeram com ele e, aparentemente, parece ter se tornado um verdadeiro ciclo sem fim...

O descrito no parágrafo acima se justifica pelo fato da Nagi ter pago a dívida que Hayate contraiu ( involuntariamente ) de seus pais. O rapaz se sentiu, à partir de então, na obrigação de lhe devolver cada centavo. Por suposto, trabalhar como mordomo na mansão dos Sanzen'in pode auxiliar muito no processo.

Na realidade, o Hayate passa à ter sua vida ajeitada por um lado e virada de cabeça para baixo do outro. Ele conseguiu um novo emprego, está em uma nova escola ( aliás, uma instituição dedicada às famílias mais ricas da cidade ) e parece ter dado uma definição para si mesmo. Entretanto, passa por muitas confusões envolvendo a Nagi, o pessoal da escola, a sua antiga colega de classe e se vê encurralado em uma verdadeira doma.

O mordomo mais poderoso do mundo...

Mas o Hayate tem a sua forma para enfrentar as provações de sua rotina diária. Incrivelmente, o jovem mordomo atolado em dívidas é possuidor de muitas habilidades especiais, sendo que algumas delas já se fazem aparecer logo no primeiro episódio do anime. E no decorrer da animação, o Hayate vai demonstrando as suas mais variadas aptidões...

É neste contexto que entra em ação as paródias. Incrível notar, durante o anime, as citações claras feitas à outros animes como Yu-Gi-Oh!, Saint Seiya e Dragon Ball ( isto apenas para exemplificar alguns ). E tudo da forma mais pacífica e cômica possível. Nada se faz apresentar de forma agressiva e pejorativa, o que atribui à Hayate no Gotoku! importantes pontos positivos. Um torneio escolar, durante o anime, tenderá à lhe demonstrar isso claramente...

Mas a Nagi também apresenta-se com uma participação que merece destaque. A sua vida consegue ser tão pacata e monótona ( o que pode causar certa inveja para muitas pessoas ), que ela procura inventar o que fazer para sair deste tédio ( ao invés de concentrar-se como deveria em seus estudos ). Várias de suas ideias possuem uma forte tendência à terem resultado negativo, mas ainda assim a Nagi insiste muito nas mesmas...

Realmente está tudo bem por aqui?

Em muitas oportunidades o Hayate é alvo da Nagi. Cabe aqui fazer uma citação crítica bem forte ao anime, pois uma das ações preferidas da jovem Sanzen'in diz respeito ao vestuário ( ao melhor estilo cosplay ) de seu mordomo cheio de dívidas. O Hayate acaba se trajando como mulher em diversas oportunidades, para satisfazer certos caprichos alheios, produzindo boa parte do fanservice do anime. Na visão da Nagi ( e da Maria também ), o Hayate é muito atraente vestido de mulher...

A prima da Nagi, a jovem Sakuya, costuma ser impiedosa quando o assunto envolve comédia e afins. Pode ser qualquer um na frente da Sakuya ( à exceção da sua prima ) e o motivo para a piada estará ali, pronto para ser deliciosamente saboreado. Mesmo o tigre Tama entra forte neste contexto.

Em resumo Hayate no Gotoku! consegue produzir boas situações, para divertimento e até para risadas, onde menos se espera. Mas o fanservice exposto no anime, que envolve em boa parte o mordomo com dívidas para toda a vida, consegue incomodar um pouco ( muito embora possa soar engraçado ).

Envolvimentos e algo mais...

Qual é a sua grande ideia, Nagi?

O anime carrega consigo uma característica interessante e de impacto. Ela está intimamente ligada à comédia descompromissada e a paródia bem executada. A característica em questão está situada no carisma de seu elenco onde, o medo inicial devido ao seu grande número de personagens reflete-se em qualidade, fato este que acaba sendo muito bem-vindo.

Várias histórias paralelas se fazem presentes. O melhor é que, em várias delas, há uma ligação pertinente entre uma e outra. Este fator é importante para manter o equilíbrio e a coesão em uma obra.

Interessante notar as reviravoltas proporcionadas pelo grupo presente em Hayate no Gotoku!. Há ligações amorosas ao melhor estilo japonês de ser ( sem uma declaração direta ), ao mesmo tempo em que existem momentos de puro nonsense que beiram o aceitável para a compreensão ( como a Nagi querendo fazer o Tama passar por um minúsculo círculo de fogo ).

Declaração de amor!?

Quando se trata de comportamento e de participação, a jovem Nishizawa dá uma lição para todos. Impreterivelmente, ela tende à aparecer em praticamente todos os episódios do anime. Contudo, talvez o fato não se consuma exatamente da forma que você possa estar pensando, pois a garota mais comum do anime tem forte tendência à fazer pequenas participações em encerramentos...

É compreensível, neste ponto, que você venha à discordar deste blogueiro. Mas se analisar que a atividade preferida da Nishizawa é comer ( além de sonhar com o Hayate constantemente ) e o que menos se vê o restante do grupo fazer é justamente o ato de se alimentar, então fica explicado ( ao menos tecnicamente ) o porque desta personagem fazer pequenas "pontas" que envolvam comida.

Vale destacar que Hayate no Gotoku! pode ser considerado, de forma certeira, um dos animes que mais citam o Brasil em seu prosseguimento. Seja pela Isumi achando que o metrô de Tóquio poderá levá-la até a cidade do Rio de Janeiro ( graças à Sakuya ), pelas plantações de café ou pelas menções sobre o outro lado do mundo ( na visão japonesa da questão )

Hinagiku Katsura e uma expressão não muito fiel à sua personalidade...

No que diz respeito à citações, o anime em questão tende a dar momentos de participação à todos os seus personagens, mesmo aqueles que podem ser considerados os mais secundários possíveis. Este é o claro exemplo da Kijima Saki, empregada do jovem Wataru. O próprio Klaus, antigo mordomo da família Sanzen'in, tem muitos destes momentos dispersos. A jovem Isumi consegue se perder tanto que ela acaba aparecendo nos momentos e lugares menos apropriados possíveis...

A Katsura, por sua vez, tem uma atenção especial na obra animada. Ela pode ser considerada, abertamente, uma das poucas personagens com algum senso comum do anime. Seu comportamento, noções de ética e aquele famoso modo de pensar pertinente à uma tsundere, fazem dela a personagem preferida de muitos fãs de Hayate no Gotoku! ao redor do globo. Os conflitos internos na escola dizem muito à respeito disto, envolvendo inclusive a sua irmã mais velha ( que é uma das professoras do lugar ), a Katsura Yukiji ( sendo o oposto da Katsura em quase tudo ).

Desta forma, Hayate no Gotoku! procura não ficar preso à fórmulas mirabolantes para menter o seu público atento. Entretanto, algumas repetições de contexto em seu prosseguimento podem fazer com que você perca a graça que posas ter visto no anime. um ponto positivo que, contrabalanceado, acaba convertendo-se em negativo até com certa facilidade.

Objetivamente

Adorável...

Pertencente à segunda temporada de animes em 2007, Hayate no Gotoku! contou com um total de cinquenta e dois episódios, tendo sido encerrado ( em sua primeira temporada, da qual se tratou esta review ) em março de 2008 ( produzido pelo estúdio SynergySP ). Em si, o anime marcou pontos positivos em uma quantidade bem superior aos negativos ( dentro de um âmbito geral ).

Visualmente, o anime demonstra ter recebido um acabamento acolhedor e bem feito. Por mais que a simplicidade se faça presente em certos momentos da obra animada, se nota com facilidade o como que tal visual combina com o design dos personagens, bem feitos e carismáticos não apenas no já apresentado modo de ser de cada um.

Na parte acústica o anime é digno de muitas lembranças. Um belo conjunto de temas de abertura e de encerramento memoráveis, eternizadas pela Kotoko ( o segundo tema de abertura do anime, "Shichitenhakki Shijou Shugi", acaba sendo uma prova incontestável disto ). Músicas que combinam muito com o ambiente do anime...

Por tudo que foi aqui mostrado, Hayate no Gotoku! acaba se mostrando uma obra firme à sua proposta de entreter. Por esta razão, o anime é altamente recomendado. Assista-o, quando possível se fizer, sem hesitação.

[ made in NETOIN! ]

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Acesse o site oficial de Hayate no Gotoku!, clicando aqui.

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Chunchyroll no Brasil: uma pesquisa como passo inicial...

O logo do Crunchyroll.

Caro visitante, parece que as premissas feitas em 2011 sobre a transmissão de animes via streaming no Brasil ( clique aqui para ler o texto, de setembro'2011 ), legendados em português, poderão se confirmar no presente ano. Ao menos, as primeiras caminhadas para a citada empreitada estão sendo dadas...

Você já teve a oportunidade de saber, aqui no NETOIN!, sobre os animes da primeira temporada de 2012 que podem ser vistos no Brasil pelo Crunchyroll, por mais que as legendas sejam em inglês norte-americano. As postagens sobre tal assunto fizeram parte da seção Curtas em geral ( edições 115 e 116 ) contando, inclusive, com um aparato geral em uma outra postagem ( que pode ser aqui acessada ).

A Editora JBC, como se faz saber, pertence ao JBGroup. Este grupo firmou um acordo em 2011 com o Crunchyroll, que visa a exibição de animes por streaming com legendas em português para o Brasil. Desde então, muitas especulações se fizeram surgir, onde as opiniões ficaram bem divididas à respeito de tal possibilidade de transmissão.

O JBGroup, por sua vez, possui uma agência de comunicação de nome Japorama. E tal agência será a responsável pelas citadas caminhadas iniciais que visam a vinda oficial do Crunchyroll para o Brasil. Um projeto ambicioso, porém necessário e que pode ser muito bem visto.

A fase inicial se dará por meio de uma pesquisa de opinião. Trata-se de algo importante que visa não apenas conhecer mais do público brasileiro fã de animação japonesa, como até ter uma ideia sobre quais títulos são os mais preteridos para uma transmissão, na opinião deste mesmo público.

Esta pesquisa tem início no dia desta postagem, 23 de janeiro de 2012. A última data da mesma está marcada para 18 de março de 2012. Com isso, está selado o primeiro passo para que o Crunchyroll no Brasil seja uma realidade, muito provavelmente, ainda em 2012.

Para responder a pesquisa da Japorama, clique aqui.

O texto original pode ser visto no site da Editora JBC ao clicar aqui. Não deixe de fazer a sua parte e responda a pesquisa, colocando a sua opinião em foco.

[ texto - made in NETOIN! ]
[ de e-mail - Editora JBC ]

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

domingo, 22 de janeiro de 2012

Netotin do NETOIN!: o mascote em seu espaço particular...

Imagem do blog Netotin do NETOIN! ( divulgação ).

Apresentar blogs parceiros é uma tradição antiga desta nobre casa na internet. Ao longo dos cinco anos de existência do NETOIN!, mais de sessenta blogs e sites já se fizeram apresentar neste espaço, por mais que alguns deles hoje em dia não se façam mais existir...

E quando se trata de um blog que terá, como premissa principal, ser uma versão mais amena e light deste humilde blog? Caro visitante, esteja ciente de que o texto da vez é especial o bastante para o momento, pois se fará mostrar para você um espaço dedicado ao mascote do NETOIN!.

Isto mesmo. O blog à ser apresentado chama-se Netotin do NETOIN! ( podendo ser melhor conhecido pela sigla NdoN! ), e seu tutor será o Netotin. Sim, o conhecido mascote desta humilde casa na internet terá o seu próprio espaço, mais propício para algumas postagens que não se enquadrariam ao perfil do NETOIN! e que certamente serão muito bem recepcionadas na nova casa.

Não pense que o Netotin deixará de aparecer aqui. Mas é no NdoN! que ele estará mais à vontade, liberto, e disposto a invadir a blogosfera brasileira sobre animes com a sua já conhecida linguagem e modo de se expressar. Detalhe: ele não estará sozinho no novo blog...

Maiores detalhes sobre o novo blog já se fazem disponíveis no mesmo. O que esperas? Aproveite e visite o Netotin do NETOIN! e descubra por si próprio quais serão as surpresas por lá.

[ made in NETOIN! ]

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Sister Princess: e passaram-se dez anos...

Karen: beleza, sentimentos e muita responsabilidade...

Amigo visitante, seja bem-vindo ao NETOIN!.

Esta postagem especial seguirá por um rumo diferenciado da normalidade da casa. A razão para tanto está no fato de uma certa obra estar próxima de comemorar onze anos passados, desde a sua exibição original.

O anime possui os gêneros como harém, slice-of-life, drama e comédia romântica no seu currículo. A base segue em como um jovem rapaz, basicamente sem notar, descobre que tem doze irmãs e com elas passará à viver. Trata-se de Sister Princess.

E tal como se faz notar na review do anime, Sister Princess é uma obra que deve ser admirada com muita calma. Por possuir um enredo básico e de segmentação distinta, o anime em questão tem em seu início a abordagem em cada personagem para, mais tarde, passar para o drama propriamente dito, onde o jovem Wataru deverá decidir sobre o seu futuro.

Visitante, estejas convidado à conhecer um pouco sobre outras características desta obra, bem como ficar à par do porque deste blogueiro ter tamanha admiração pelo anime.

Iniciou como light novel, chegou ao videogame, teve mangá...

A pequena Aria: lentidão, fragilidade mas possuidora de um grande carisma...

Sister Princess é uma obra escrita originalmente por Sakurako Kimino, com desenhos de Tenhiro Naoto, sendo publicada como uma light novel. Na essência, a obra contava a história de doze garotas que partilhavam de um mesmo sonho, que era o de ficar sempre ao lado de seu irmão.

A light novel de Sister Princess teve um total de cinquenta e quatro volumes, publicados entre os anos de 1999 e 2003. Diversas passagens, cenários e situações envolvendo as doze garotas fizeram-se passar nas páginas desta publicação, que buscou encantar pela beleza do enredo e pelo carisma de cada personagem nele presente.

Durante o período compreendido entre os anos de 2001 e 2002, Sister Princess ganhou a sua publicação em formato mangá. Escrito por Itsukawa Kizuku, a obra manteve as características pertinentes à light novel, onde uma vez mais deu-se total conotação aos sentimentos puros e inocentes de doze garotas.

A Haruka: sensibilidade oriental digna de uma ótima candidata à esposa...

No que ainda se refere ao ano de 2001, Sister Princess ganhou as praias dos jogos eletrônicos. No formato de visual novel, a obra recebeu um jogo para o saudoso PlayStation que, na época, já estava no fim de seu ciclo.

O jogo segue todos os requisitos e características de uma visual novel. Nele, você é o jogador ( para muitos, considere-se como sendo o herói ) que deve responder as perguntas das garotas com cuidado, na finalidade de terminar o jogo com uma delas ( um verdadeiro simulador de encontros ). As possibilidades do jogo convergiam para certos resultados, todos dentro da atmosfera que se fazia propiciar por Sister Princess. Ao todo, eram duas finais diferentes para cada uma das doze garotas.

O jogo teve uma continuação, sendo lançado em 2002 para a mesma plataforma da Sony, batizado de Sister Princess 2. Sua história baseava-se em eventos durante a época das férias de verão, muito especiais para os estudantes japoneses. Uma grande mudança se faz citar para este jogo, que contava com quatro finais para cada uma das doze garotas.

E no que diz respeito às franquias de jogos, Sister Princess recebeu uma versão para o Sega Dreamcast, isto no final de 2002. Esta versão baseava-se em duas histórias paralelas, sendo elas ambientalizadas na época de Natal e no Valentine's Day ( o dia dos namorados para os japoneses ). Houve também um jogo que foi lançado para o Game Boy Advance, também no formato de visual novel.

Imagem do jogo Sister Princess para PlayStation ( divulgação ).

Uma dúvida pode estar pairando em sua cabeça, amigo visitante. Com tudo que foi mostrado até aqui, seria Sister Princess um jogo com momentos do tipo hentai ( entenda-se com cenas de sexo ou de exibições dos corpos nus das garotas )?

A resposta é um claro não. Sister Princess nunca buscou usar de tais artifícios para manter-se bem no enredo e atmosfera propostos. Além disso, o jogo também pode não ser do agrado de todos, mesmo para quem gosta de um bom simulador de encontros. Isto ocorre em razão da pureza e da inocência em excesso apresentados durante todos os jogos de Sister Princess.

Com a light novel, o mangá e os jogos para plataformas distintas, Sister Princess acabou ganhando um certo fandom estabelecido no Japão. Atualmente o mesmo não se faz aparecer ( ao menos não com a mesma força ) mas, no início do século XXI, o título era aclamado entre os fãs.

Os animes...

Wataru e Yamada: o irmão das garotas e o rapaz invejoso de sua situação...

No que diz respeito às versões animadas de Sister Princess, o que se faz perceber é que a ligação entre light novel, mangá e visual novel não fazem uma hiperligação que poderia se supor. Em si, as duas séries em animes possuem, mesmo entre si, variações bem consideráveis que tendem à agradar, curiosamente, a dois tipos de públicos diferentes.

A primeira série animada, que foi ao ar na segunda temporada de 2001 ( entre os meses de abril e outubro do referido ano ), buscou dedicar-se mais ao lado do harém e da comédia romântica da questão. Entenda-se, para tanto, que o jovem Wataru nunca fez ideia que tinha doze irmãs. Ou melhor: certa vez, em sua infância, ele chegou à conhecer algumas destas irmãs mas o tempo ( e suas atividades estudantis em busca da "dominação" ) encarregou-se de fazer com que o rapaz esquece-se de todas estas lembranças.

No que se aplica ainda à primeira versão animada de Sister Princess, a inclusão de alguns personagens se fez necessária para dar um ar de longevidade à obra, bem como de colocar um certo "tempero" à sua história. Para tanto, faz-se citar a presença da jovem Mami, que se fazia passar por uma décima terceira irmã do Wataru no único intuito de investigá-lo à pedido de seu irmão. A inclusão de um rapaz de nome Yamada deu o tom humorístico necessário ao anime, com o seu comportamento extravagante em certo ponto, que se fazia somar a sua inveja do Wataru em viver ao lado de tantas garotas.

Sister Princess Re Pure: traços mais sérios em uma história
amplamente sentimental.


A segunda série animada do título proposto seguiu uma linha bem diferente de seu antecessor. Tendo sido exibido na última temporada de 2002 ( onde o último episódio foi ao ar justamente no dia 25 de dezembro do citado ano ), Sister Princess Re Pure não quis seguir os passos do anime anterior. Ao menos, não no que diz respeito ao gênero comédia romântica. Entenda, por exemplo, que nesta animação o Wataru vive na mesma cidade de clima europeu que suas doze irmãs, e todos costumam se encontrar com relativa facilidade.

Nesta animação, faz-se prevalecer o sentimento das doze irmãs do jovem Wataru. Por mais que não seja na totalidade, a proximidade com a light novel e com a visual novel se faz mais presente neste anime. Em Sister Princess Re Pure tudo é muito meigo e doce. A cada um dos treze episódios que se faz passar, as garotas deixam à mostra de todos que elas desejam o Wataru não apenas como irmão, mas sim como alguém mais especial.

Muito provavelmente, Sister Princess Re Pure pode vir à gerar questionamentos justamente em razão de sua atmosfera extremamente pacífica e carregada de sentimentalismo. Entretanto, isto também pode ser convertido em um ponto muito positivo, uma vez que a ideia por detrás do anime é falar unicamente do amor. Não há um objetivo carnal propriamente dito, mas tem muita fala meiga, situações onde declarações não são feitas em razão de certos detalhes e, principalmente, aquele clima de paz e de quietude que faz falta em certos momentos na vida de qualquer pessoa...

O porque de tamanho apreço...

Sister Princess Re Pure: todos reunidos...

Este blogueiro carrega um carinho todo especial por esta série. As razões para tanto estão estabelecidas em três pontos cruciais, onde se fazem existir todos os elementos presentes nas duas séries animadas.

De início, se deve citar o carisma extremo de todos os personagens, sem a mínima exceção. Mesmo alguém que vem à ser um perfeito canastrão em Sister Princess ( sendo este o caso do Yamada ), há um fundo de extrema simpatia nele, definido justamente pela inveja que ele sente do Wataru, que vem à propiciar os momentos mais divertidos de toda a série.

Sequencialmente, faz-se valer a questão primordial do valor dado aos sentimentos. Dificilmente se encontra um grupo de personagens que procure deixar em clara evidência aquilo que sente em si, sem a menor maldade em seus pensamentos ( entenda-se por anseios sexuais ).

Em Sister Princess tem episódio de praia: mesmo ele é inocente ao extremo...

E o terceiro quesito está centrado justamente no poder de atenção gerado por tais personagens presentes. O que o grupo tem de carisma, esbanja de igual forma no modo como cada um chama a atenção de quem vê o anime.

Toma-se por base o comportamento peculiar de cada uma das garotas. Temos a mais sensual ( Sakuya ), a mais madura ( Haruka ), a curiosa ( Yotsuba ), a cozinheira ( Shirayuki ), a gentil ( Karen ), a esportista ( Mamoru ), a brincalhona ( Hinako ), a calma ( Aria ), a espirituosa ( Chikage ), a inteligente ( RinRin ), a de saúde frágil ( Marie ) e a amante da natureza ( Kaho ).

Em nenhum momento as séries animadas de Sister Princess buscam marcar época em suas apresentações visuais, em especial a primeira ( onde notam-se diferenças de traços em alguns de seus episódios ). Mas a franquia mostrou como se faz para usar e abusar daquilo que pode ser definido como sentimento, sem apelar para o efeito moe excessivamente, nem de usar do famoso fanservice para buscar uma firmação.

Objetivamente

Os sentimentos de doze garotas por um rapaz...

Este blogueiro tem de admitir que o apreço por Sister Princess surgiu, basicamente, sem querer. Não se pode classificar como um devaneio, mas certamente pode ser definido como algo muito bem-vindo. Por se tratar de uma aventura sentimental sem vilões declarados, super poderes ou momentos de erotismo, a obra em si resgata uma inocência que há muito tempo está perdida, aplicando-a de forma convincente e de grande percepção.

No mês de março se marcarão treze anos desde que a light novel do título foi lançada. Em abril, se fará completar onze anos desde que o primeiro de Sister Princess foi ao ar. É uma obra que está datada pelo tempo, mas que jamais perderá todo o carisma que se fez mostrar ao longo desta postagem.

Se tiver a oportunidade, procure saber mais sobre Sister Princess. Não o faça buscando um prazer momentâneo ou algo que marque uma época, mas sim na pesquisa pela quietude e pela imersão em um história rica de sentimentos e de paz.

Amigo visitante, até a próxima!

[ made in NETOIN! ]

------------------------------------------------------------------------------------------------

Acesse o site oficial de Sister Princess, clicando aqui.
Instigue sua curiosidade com um fan-site de Sister Princess ao clicar aqui.


O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Que tal conhecer o Moon Dots?

Imagem do blog Moon Dots ( detalhe ).

O bloco dos blogs brasileiros sobre animes e mangás ganharam mais um representante nesta semana. À bem da verdade, trata-se de um representante que já se fazia existir, mas com outras referências que, aos poucos, foram dando lugar para uma nova conotação e modo de ser...

Recorde-se visitante que, em setembro'2011, foi apresentada a parceria com o blog Moon Stitch, até então dedicado à mostrar trabalhos de artesanato para fãs de animes e, principalmente, de videogames. Com o tempo, o blog em questão foi ganhando um direcionamento diferenciado e começou à contemplar a cultura japonesa em suas postagens, mais especificamente na questão dos animes, mangás e eventos.

Então proprietária do Moon Stitch, a jovem Josi passou a dedicar-se mais no assunto da cultura japonesa. Junto de sua equipe fiel no blog começaram à ganhar seu espaço na blogosfera, com merecimento. Mas as postagens referentes às atividades artesanais perderam seu espaço cada vez mais, tanto pela nova temática do blog, como principalmente pelo tempo corrido da equipe do mesmo.

Sendo assim a Josi resolveu criar o Moon Dots que, por sinal, é o novo blog parceiro do NETOIN!. Nesta nova empreitada, a temática estará totalmente baseada e estruturada na animação e na cultura japonesa. Isso não significa que o Moon Stitch deixará de existir, pois ele estará lá, no aguardo da sua visita, para ver mais sobre os belos artesanatos lá mostrados.

Por sua vez, o Moon Dots já concentra os posts sobre animação japonesa que antes estavam no Moon Stitch ( não estranhe se, em algum link, acusar a inexistência do mesmo ). E existe a premissa da continuação do ótimo trabalho já demonstrado pelos jovens Josi Machado, Yokoelf e Asuna Hatsune.

Por tudo aqui mostrado, o Moon Dots é um blog que aguarda com ansiedade e merecimento por sua visita.

[ made in NETOIN! ]

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Curtas em geral - parte #117: encerrando a trilogia Crunchyroll...

Crunchyroll.

Amigo visitante, seja bem-vindo mais uma vez ao NETOIN!, um blog humilde mas bem sincero em sua proposta.

Será dado início aos trabalhos de mais uma edição da seção Curtas em geral, que chega ao honroso número 117. Tal como se fez presente nas últimas duas edições, novamente a pauta será o site de streaming Crunchyroll. Mas fique certo de que, nesta oportunidade, o citado portal será a pauta pela última vez ( ao menos de forma seguida ).

Com isso, este post dará um fim digno para esta verdadeira trilogia sobre o Crunchyroll. Se nas duas edições anteriores do Curtas em geral ( as de números 115 e 116 ) foram comentadas, brevemente, as obras animadas da primeira temporada de 2012, desta vez será feito um aparato geral sobre os animes exibidos pelo Crunchyroll.

Entretanto, todo o texto estará resumido aos animes que podem ser visualizados pelo público brasileiro. Entenda, contudo, que não é uma exclusividade de streaming para o Brasil. Na verdade, são títulos com visualização setorizada pelo globo terrestre, onde uma vez ou outra o nome Brazil aparece como área de visualização.

Entenda-se, como melhor forma de saber se o anime pode ser visto pelos IP's brasileiros ou não, ler na descrição do anime no Crunchyroll a validação da região, como South America ou Latin America.

Na questão das legendas, elas aparecem em inglês norte-americano. Este humilde blogueiro ainda desconhece se, para assinantes Premium, há a inclusão de legendas em português ou não. E há a questão de que, caso você não seja assinante do Crunchyroll, os animes só poderão ser vistos no modo Free uma semana após a sua exibição original no Japão.

De todo o modo, é uma oportunidade de se assistir aos animes que deseja, na hora que quiser. Válido principalmente para o caso de que você goste apenas de ver a obra, sem a necessidade de tê-la salva em seu computador.

A listagem...

Alguns posters.
- Imagens: Crunchyroll -

Vale lembrar que a listagem procurará seguir os nomes originais das obras, em japonês. Alguns títulos se fazem disponíveis apenas para visualização em uma espécie de "vídeos curtos". Para tais casos, aparentemente, se faz obrigatória a associação Premium no Crunchyroll para poder ver os vídeos de forma completa.

Ressalta-se, também, que há animes da atual temporada e outros de temporadas passadas, fazendo com que o leque disponível esteja bem acessível. A atualização desta listagem é de 17 de janeiro de 2012 onde, em razões das licenças para streaming, o Crunchyroll poderá remover alguns animes ou colocar outros títulos, conforme as situações forem ocorrendo.

Irá seguir-se, mais abaixo, alguns nomes de animes para a sua apreciação. Ao clicar nestes nomes você será direcionado para a página correspondente deles no Crunchyroll. Recorde-se que o objetivo desta postagem está apenas em fazê-lo conhecer melhor o portal de streaming, para ficar à par das obras que podem ser visualizadas por IP's brasileiros.

- Listagem completa: clique aqui -
- Atualização: 17 de janeiro de 2012 -

Caso você seja um assinante de conta Premium no Crunchyroll, por favor, troque uma opinião sobre a mesma nos comentários deste post. Toda informação será bem-vinda!

[ made in NETOIN! ]

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons