Em Vividred Operation, o moe pede passagem... ~ Netoin!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Em Vividred Operation, o moe pede passagem...

Akane e Aoi em mais um momento "tenso" no anime...

Definitivamente, Vividred Operation é o sério candidato a ser o anime mais moe desta atual temporada, não havendo um resquício sequer de exagero nesta afirmativa. Se os três episódios iniciais (que já foram aqui comentados) não foi uma prova suficiente de tal fato, os três capítulos seguintes deixaram isto à clara vista para quem quiser ver.

Isso não pode ser visto como um demérito para a obra que, desde os seus passos iniciais, tem mostrado querer trilhar o caminho do moe em sua magnitude. Mas serve como referência bem honesta sobre o anime, que busca apoio em um público alvo bem determinado e presente no fandom mais atual. Somando à isto o fato do anime conseguir empolgar em vários momentos com o seu enredo, poderá ser dito sem nenhum exagero que Vividred Operation é extremamente honesto quanto aquilo que deseja mostrar.

Entretanto, ainda existem os momentos nos quais este anime fere a visão deste humilde blogueiro, estando os mesmos presentes em certos closes estratégicos em certa área dos corpos das jovens personagens. Obviamente é algo proposital, mas aqui se faz ressaltar uma opinião muito mais pessoal de minha pessoa do que propriamente algo que venha à servir como fator de qualificação ou desqualificação da obra em si.

As expressões faciais que tudo traduzem sobre a Akane e a Himawari...

No que tange aos episódios em si, o quarto deles mostrou continuar com a sequência de apresentação do elenco de heroínas. Na presente ocasião, uma garota mais similar ao modo hikikomori de ser passou à integrar o grupo de combatentes. Com uma expressão ligeiramente fria em seu rosto, a Shinomiya Himawari foi apresentada no anime, no qual a sua história (brevemente contada no episódio em questão) auxiliou no processo de entendimento do porque de seu franzimento inicial.

A jovem Himawari é demasiadamente inteligente. Em seu lar fazia espionar as ações das garotas com um certo "conforto hikikomori". Mas lhe chamou a atenção o fato do singelo mascote delas ter aparecido de forma um tanto quanto abrupta, e falando como um ser humano (recorde-se do avô da Himawari). No contexto geral, um episódio que se iniciou e encerrou com duas batalhas, mostrando no seu decorrer a Himawari em seu esplendor ligeiramente mais sério.

Por sua vez, o quinto episódio consolidou a entrada em um momento mais chamativo no anime. Isto se deve ao fato do mesmo ter se centralizado na personagem Kuroki Rei, sendo esta a garota que costuma tentar atrapalhar os planos das jovens guerreiras. À bem da verdade, o episódio colocou em xeque as razões pelas quais a Rei age de tal forma. É importante citar, neste contexto, que ela anseia em destruir o grande gerador de energia mundial, mas que não vê necessidade na existência dos Alones para que tal tarefa seja por ela cumprida. Algumas dúvidas pairaram no ar em razão de tal afirmativa, o que fez de tal episódio ser um dos melhores de Vividred Operation até o momento.

A Rei ao chão. Momento fanservice!?

Se está a se comentar sobre um anime cujo efeito moe prevalece com grande equivalência, não poderia deixar de existir um episódio ao melhor modo praia de ser. E o sexto capítulo da presente saga fez absoluta questão de mostrar tal concepção de enredo. Deve-se deixar claro que todas as meninas apareceram juntas, em razão de um evento escolar. Aparentemente, o avô da Akane resolveu aprontar algo para fazer alguns "testes" na equipe.

Desnecessário enfatizar que tais testes se realizaram sob um cenário paradisíaco e acolhedor. Para os fãs mais ardorosos, as vestimentas das personagens seguiram o manual (tal como um episódio de praia solicita). Para este blogueiro foi um capítulo que pouco agregou na história e no contexto do anime em si, mas que acabou mostrando o poder de "certas tradições" no mercado animístico atual.

No âmbito geral, Vividred Operation continua sendo um anime muito interessante de ser seguido. É bem verdade que seu enredo consegue ser muito raso, mas a exploração do mesmo é tão honesta quanto a premissa que se faz demonstrar desde o seu primeiro episódio. O anime merece créditos justamente em razão disto além de, evidentemente, demonstrar possuir um grande potencial para o shoujo-ai em seu esplendor.

Amigo visitante, até a próxima.

O NETOIN! está no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


O autor do NETOIN! é...
Carlírio Neto Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

  • 7Blogger
  • Disqus

7 Comentários

  1. Já baixei os episódios até o atual, mas ainda não tive a oportunidade de ve-los em detrimento a outros que me chamou a atenção devido a um enredo melhor. Darei uma chance a este anime assim que possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações

      Não acredito que Vividred Operation lhe agradará bem, nobre @açougueiro@.
      Ainda assim peço-te para que, tão logo assista-o, que descrevas nos comentários daqui o que achou da obra.

      Até mais!

      Excluir
  2. 'Entretanto, ainda existem os momentos nos quais este anime fere a visão deste humilde blogueiro, estando os mesos presentes em certos closes estratégicos em certa área dos corpos das jovens personagens."

    Tem dois motivos que dropei este anime um foi citado acima e outro enredo fraco/raso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações

      Não nego que sejam duas razões de respeito para se dropar o anime, nobre cheffercs.

      Ainda, assim, Vividred Operation tem sido muito honesto em sua premissa. E justamente esta honestidade é que tem me levado à continuar assistindo esta obra.

      Até mais!

      Excluir
  3. Achei bem fraquinho o anime, um dos grande motivos por eu ter doprado.
    Olhando criticamente, é até divertido assisti-lo, mas como dito pelo amigo acima, o enredo é bastante raso, valendo mais só pelo moe.
    Como sou fã de terror, horror e gore, tendo a preferir coisas mais realistas e críveis. Traduzindo: odiei o anime. Mas pra quem é fã do gênero, deve ser um prato cheio (de lolis).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações

      Na verdade Mateus, o anime é rigorosamente honesto sob "o todo" que rege o mesmo. Não falo unicamente do moe, que não deixa de ser a maior característica, mas o anime consegue entreter bem.

      É claro que o anime não é daqueles de ser lembrado, mas consegue ser bom ainda assim.


      Até mais!

      Excluir
  4. Vividred é extremamente honesto em sua premissa. Isso não se pode negar. Quem já assiste animes há algum tempo já tem uma boa noção dos temas e gêneros e como eles serão abordados até certo ponto, e logo encontrará exatamente o que procura. Mesmo tendo isso em mente, ainda acho que certas melhorias poderiam ser feitas, porém necessitando de 1 cour adicional ao anime. Como por exemplo, aumentar o número de dockings, explorar o shoujo-ai um pouco mais a fundo e ir aumentando gradativamente o nível de dificuldade dos alones, de forma a tornar crucial um uso inteligente de estratégia para derrota-los. Mas realisticamente falando, eles provavelmente não possuem verba para tal, o que é uma pena.

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons