[N! Drops] Mai'2014 #28: o "adeus" para Nisekoi... ~ Netoin!

sábado, 24 de maio de 2014

[N! Drops] Mai'2014 #28: o "adeus" para Nisekoi...

O logo da obra.

A verdade sobre a chave ficará para uma oportunidade futura...

A obra de nome Nisekoi começou a ser transmitida na temporada de janeiro'2014. O plano inicial era de ter doze episódios, mas em meados de fevereiro foi anunciado que o anime encerraria com vinte capítulos animados. O estúdio responsável por tal anime foi o Shaft (conhecido de títulos como Sayonara Zetsubou Sensei, Puella Magica Madoka Magica e Monogatari Series), que a fez a conversão do mangá original (que conta com onze volumes e continua a ser publicado, escrito por Naoshi Komi) a sua forma clássica e demasiadamente conhecida.

No que tange ao estúdio em si, uma observação pertinente merece ser aqui feita. Quando o Shaft foi anunciado como grande responsável pelo anime de Nisekoi, a primeira ideia que veio à mente deste humilde blogueiro foi que não havia combinação harmoniosa nisto. Este título é uma comédia romântica que recai ao harém, pautado em circunstâncias que se assemelham (em alguns pontos) à obras como Love Hina, por exemplo. Isso não é exatamente ruim, mas para a minha pessoa é uma temática deveras batida. E o Shaft é conhecido por animar obras um tanto quanto distantes à esta temática. É bem verdade que o trabalho do estúdio em análise esteve totalmente dentro daquilo que se esperava do mesmo (tanto nos pontos positivos como também nos negativos), mas no geral esta obra poderia ter tido um diferencial mais pertinente, se tivesse sido animada por outro estúdio mais "acostumado" com o gênero nela trabalhado.

Quando a parte técnica deixa de ser o alvo de atenção e o mesmo passa a ser o enredo, nota-se que Nisekoi apresentou uma estória com um tipo de linearidade deveras sabido e tradicional. Uma promessa, feita há dez anos atrás, é a espinha dorsal de grande parte dos elementos de enredo deste título. Com base nela, Ichijou Raku acabou fazendo tal ação com uma grande amiga dele quando criança mas, infelizmente, ele não se recorda com quem fez a dita promessa. Nos dias atuais, o Raku é um colegial normal em seu semblante, que se torna diferenciado pelo fato de ele ter, como pai, um chefe do crime local. Obviamente ele possui uma paixão secreta por uma jovem, sendo ela a calma e tímida Onodera Kosaki. Para a sorte do rapaz, parece que a moça sente algo por ele também.

Mas o destino do Raku mostrava, mesmo, ser cercado pelo azar. Isto porque uma nova garota foi transferida de escola, vindo diretamente dos Estados Unidos e indo parar justamente na sala de aula dele. Esta era a Kirisaki Chitoge, uma moça realmente bela de face, com longos e bonitos cabelos loiros, mas dona de um nervosismo fora do comum. O primeiro encontro entre os dois, casualmente, já reservou muitos problemas. Para piorar, a Chitoge é filha de um grupo rival do pai de Raku e, para evitar uma verdadeira guerra entre as facções citadas, ela e o rapaz foram intimados a fingir serem namorados por um período de três anos, sob pena do conflito acontecer e o caos se estabelecer. Uma situação deveras complicada.

O poder que tudo rege.

Os primeiros episódios do anime concentraram-se, justamente, na prerrogativa de socialização entre o Raku e a Chitoge, no qual os conflitos se faziam mais presentes do que qualquer outra coisa. É bem verdade que estas confusões, paralelas à eventos da escola e também com algumas "azarações" (no teor do termo) promoveram uma sequência bem interessante de episódios. Entretanto, o anime acabou esbarrando em alguns elementos um tanto quanto repetitivos, conhecidos da maior parte dos títulos que possuem o harém em seus enredos. Mas havia uma característica que fazia o trio Raku, Onodera e Chitoge ter respaldo, e tal se fazia presente na promessa de dez anos atrás, por intermédio de uma chave que podia abrir um cadeado preso a um tipo de colar usado pelo rapaz. Com isso, o informe mudou para a dúvida se uma das duas garotas seriam, à rigor, quem teria feito a promessa com o jovem "centro das atenções".

Infelizmente, Nisekoi começou à arrastar-se e enrolar no próprio enredo, graças ao enfoque acima mostrado. Contudo, a aparição de uma terceira garota acabou dando o ingrediente do qual o anime precisava, e esta era a Marika. Uma jovem auto-proclamada como a detentora da promessa de dez anos atrás feita ao Raku, filha de um respeitado integrante do corpo policial da cidade (que possui uma rixa ferrenha com o pai do protagonista) que se entrega de paixão ao mesmo. Ela é deveras bipolar e, com a chegada dela, a obra ganhou em imersão ao seu plot central (pois a Chitoge passou à demonstrar sérios ciúmes e a Onodera foi tirando o espaço de sua timidez). De toda a forma, Nisekoi acabou apresentando uma sequência de eventos bem interessantes com isso, culminando com um último episódio que conseguiu ser bem satisfatório.

Se falar de plano geral, envolvendo ambientação e enredo (no seu desenvolvimento pleno), Nisekoi acabou sendo um anime apenas normal. Não foi uma obra, para a minha pessoa, que tenha deixado uma marca registrada ou que venha à ser lembrada por algum tipo de marco ou efeito similar. Em si, a obra soube divertir em diversos momentos, mas em outros tantos não conseguiu mostrar algum diferencial conciso entre ela e os demais títulos que trabalham o mesmo tipo de estória. É possível deduzir aqui também que este anime em análise pode ter representado bem mais para você, nobre visitante. Tudo isso é questão de expectativa, foco, anseios e tantas outras características pertinentes.

O mistério da chave está resguardado no anime. O mangá, em si, continua a ser publicado. Chitoge continuará sendo forte e direta no ponto, a Onodera está vencendo sua timidez, a Marika continuará apelando para aquilo que julga ser certo e o Raku será ele mesmo para todo o sempre (ou ao menos até onde isso pode ser julgado de tal forma). Nisekoi acabou mas, ainda em 2014, um OVA da obra estará à caminho. Nada foi dito sobre uma segunda temporada mas, de momento, você pode imaginar sobre quem está com a real chave do cadeado. Quem sabe a sua personagem favorita seja a detentora de tal.

Raku, apresente-se!

Momentos...


Timidez - Julgando pela imagem, a Onodera não é a única personagem tímida no anime. Mas isto era algo esperado e, de certa forma, bem-vindo...


Desconfiança - É provável que a Chitoge já sentisse algum ciúme antes da chegada da Marika. Entretanto, ela já sabia como se virar muito bem sobre isso...


Encrencas - Uma das especialidades da Chitoge era bater no Raku, com toda a vontade do mundo. E em diversas ocasiões ele realmente pediu por isto...


Susto - Algo está para acontecer, ou talvez já tenha acontecido...


Proclamação - A Marika sempre se intitulou como a garota da promessa. Mas a sua coragem conseguiu deixar até a Chitoge deveras preocupada...

O último episódio...


"Ele é o Romeu..."


"Ela teve um papel inesperado na peça..."


"Ela lutou contra ela mesma para estar na peça..."


"Ela se sentiu aliviada em razão de algo..."

Deixe a sua imaginação fluir...

Indicação de visita a um blog parceiro do NETOIN!

Nisekoi - estúdio: Shaft - temporada janeiro'2014 - 20 episódios
avaliação final com nota sete (no total de dez possíveis)

O anime é recomendado pelo NETOIN!

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 8Blogger
  • Disqus

8 Comentários

  1. Também acho que uma estúdio mais acostumado a este tipo de obra como o J.C.Staff faria um trabalho melhor com a animação em si, mas os detalhes que o Shaft gosta de utilizar deram um charme e o diferencial necessário para Nisekoi não ser mais um anime qualquer do estilo. Tudo bem que o enredo batido não causou estardalhaço e nem comoção da maioria, mas foi aceitável e concordo em ser tornar uma obra que não será facilmente lembrada em um futuro não muito distante. Mas como diversão cumpriu o seu papel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Eu acredito que o Shaft desenvolveu um bom trabalho. Entretanto, poderia ter sido amplamente melhor em outras "mãos", por assim enfatizar...

      E sim, Nisekoi precisaria fazer muito mais do que mostrou para ser algo minimamente lembrado mais para frente, em minha opinião.


      Até mais!

      Excluir
  2. Olá Carlírio,

    Você está certo em sua análise, esse anime representou bastante para mim! :)
    Simplesmente pelo fato de não conseguir passar um mero episódios sem dar no mínimo várias risadas. Mas sou suspeito pra falar, pois sou fã do gênero.

    Enfim, é uma pena ter acabado, era um dos meus favoritos desta temporada. Que venha o OVA!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações

      Sim, nobre Eduardo. O fato de eu ter desgostado de algumas coisas do anime não me dá o direito de jogar a obra lá embaixo e, realmente, foram muitas as pessoas que adoraram esta versão animada de Nisekoi, do início ao fim...

      Fã do gênero... E eu me recordando de 2006/2008... Tempo que, para mim, não volta mais (razões pessoais).^^


      Até mais!

      Excluir
  3. Yo, Sir Netoin! Cá estou eu para comentar sobre sua análise \o/

    Concordo com tudo que foi dito, pois apesar de eu ser fã da obra, devo admitir que Nisekoi não tem um enredo espetacular, muito menos inovador, e enrola que é uma beleza (e no mangá tá pior, acredite), mas ao menos conquista seus fãs pela simplicidade e carisma das personagens. Simplicidade é algo que a SHAFT não tem como característica de animação em seu estúdio e por isso Nisekoi pouco me agradou neste ponto, como você disse, quem assiste acaba acostumando, mas ficamos com aquela sensação que poderia ser melhor ou que estúdios como a A-1 Pictures, J.C.Staff e até a Madhouse fariam um trabalho mais próximo a essência da obra.

    Fato é que pode ser que tenhamos uma segunda temporada porque o número de venda dos mangás aumentaram e apesar dos blurays não terem uma venda estável até então, não acho que o Shinbo esteja preocupado com dinheiro porque Madoka e Monogatari vendem como água e podem sustentar bem o estúdio fazendo com que este possa arriscar bastantes obras random nos próximos 2 anos. Entretanto, ainda é cedo pra falar disso, até porque nem eu sei se ficaria feliz com uma segunda temporada, pra mim só de ter elevado as vendas do mangá foi excelente e quem puder migrar para tal mídia eu apoio (LOL).

    Bom, foi divertido acompanhar o animê e acho digna sua análise, nota e recomendação aos leitores. Ganhou pontos também porque citou Love Hina, o mangá da minha vida hahahahaha \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      A citação à Love Hina foi válida em diversos segmentos.^^

      Eu acredito que Nisekoi poderia ter sido muito melhor, com total certeza. Mas não abro mão dos momentos engraçados que o anime apresentou. Isto seria, no mínimo, injustiça da minha parte...^^

      Uma segunda temporada para Nisekoi pode sim ser analisada de frente, mas não sei enfatizar sobre até qual ponto a mesma será realmente viável...
      E olha esta história de migração do anime para o mangá aí, hein...XD

      Obrigado! ^^


      Até mais!

      Excluir
  4. Olá amigo!!!
    Tem uma estrofe do seu post que sintetiza tudo que eu iria escrever comentando aqui:

    "Se falar de plano geral, envolvendo ambientação e enredo (no seu desenvolvimento pleno), Nisekoi acabou sendo um anime apenas normal. Não foi uma obra, para a minha pessoa, que tenha deixado uma marca registrada ou que venha à ser lembrada por algum tipo de marco ou efeito similar."

    Pura e simplesmente a minha opinião escrita por ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Nobre amiga Nazca, é como o anime realmente se fez valer...
      Nisekoi foi bom, mas nada de grandioso ou impactante de modo geral...

      Parece que tal trecho do meu texto realmente soube sintetizar a sua opinião.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons