[N! Drops] Jul'2014 #37: muito sangue e guerras iminentes... ~ Netoin!

domingo, 6 de julho de 2014

[N! Drops] Jul'2014 #37: muito sangue e guerras iminentes...

Akame ga Kill!.

Akame ga Kill!

A prerrogativa do sangue e da vingança...

Quando um rapaz do interior resolve seguir até a grande Capital e, lá, conseguir fundos para as ambições da sua vila de procedência. Este é Tatsumi. Originalmente, ele estava acompanhado de dois amigos, mas por alguma razão se separaram na jornada. Sem dinheiro nem condições para um mínimo de conforto, a sorte acabou sorrindo para tal jovem. Em uma noite qualquer, uma jovem chamada Aria (de família rica) lhe ofereceu estadia e comida por uma noite e, na visão dele, a sua vida havia mudado de curso completamente.

O mundo era mais cruel do que se podia imaginar. Na visão do Tatsumi, era impossível acreditar que uma família como a da Aria fosse capaz de certas atrocidades e covardias, em nome da luxúria própria e da gana de se sobrepor aos demais, por ter muitas cifras em conta. Além de saber o que ocorrera aos seus dois amigos de jornada, o jovem aventureiro descobriu que aqueles semblantes gentis escondiam algo deveras perverso em seus corações. E não apenas isso, pois de quem se poderia desconfiar do pior em absoluto, na verdade, promovia unicamente a vingança contra quem abusava dos poderes outorgados por qualquer via, em deterioramento de outras vidas humanas. Este era o grupo conhecido como Night Raid.

Akame ga Kill!, anime cuja previsão é para ter vinte e quatro episódios, ressaltou muito bem estas vertentes logo em seu episódio inicial. Não apenas por algo que se possa considerar apenas como caprichoso, mas sim por ter explorado bem a temática. Se tecnicamente a obra mostrou ser meramente comum (sem nenhum tipo de atrativo que a destaque das demais em exibição), pode-se aqui ressaltar que a inexistência da censura atrairá à muitos possíveis telespectadores em potencial. E a segunda metade do episódio foi digna e convincente o bastante, no sentido de atrair e reter atenção para a obra em si.

Aldnoah Zero.

Aldnoah Zero

Quando a guerra é questão de tempo...

Não basta a Terra continuar existindo e vivenciando o seu cotidiano com os conflitos existentes, pois a tendência é a da piora progressiva. Ao menos em Aldnoah Zero esta é a carga motriz do enredo, e de tudo que envolve a sua ambientação. A quantidade de informações que o episódio inaugural  lançou para seus telespectadores foi alta, com impactos progressivos (determinados em três épocas temporais distintas e de coligação) e de fatores preponderantes para o tempo presente da obra. Conta-se que, em 1972, uma expedição à Lua acabou revelando a descoberta de um grande poder, a tecnologia Aldnoah. Isso conduziu os olhares até o planeta vermelho, Marte, mas outros povos já estavam com a atenção voltada para tal potencial tecnológico.

Dito isso, o Império Vers acabou declarando guerra à União Terráquea em 1999 e, com isso, metade da Lua foi destruída. Tal fato gerou inúmeras calamidades no planeta azul (conhecidas Heavens Fall) que são sentidas até o dito presente no anime (o ano de 2014). Desde então o Império Vers mantém a Terra sob vigília constante (como um tipo de "Guerra Fria"), com seus castelos de prontidão ao redor do planeta. Mas a Princesa de Marte deseja conhecer melhor a humanidade que habita a Terra (pois esta é considerada como o antepassado da humanidade que vive em solo marciano), por mais que exista quem não concorde com a paz entre os dois povos.

Infelizmente, um incidente em Tóquio (durante a visita de tal Princesa) acaba fazendo com que o Império Vers (e suas unidades independentes - em tudo - ao redor da Terra) decidam começar uma investida em represália a tal incidente. Nova Orleans, nos Estados Unidos, é dizimada em poucos minutos (e cidades na China, Moçambique e Japão são os próximos alvos). O anime buscará trabalhar temáticas como o ódio racial, o poder absoluto e gana irresistível e sedenta pela dominação total. Além de ter trabalhado o enredo apresentado de maneira digna, Aldnoah Zero possui um visual muito decente a efeitos sonoros que vão além do básico. Com previsão de doze episódios (e uma segunda temporada já confirmada para 2015 com mais uma dúzia de capítulos), já tem todos os ingredientes (ao menos de momento) para figurar entre os melhores animes de 2014.

Momentos de Akame ga Kill!


"O grupo conhecido como Night Raid..."


"Momento das torturas incomensuráveis..."


"Quando a vingança é praticada sem a menor hesitação..."


"Alguém andou prometendo algo aqui..."

Momentos de Aldnoah Zero


"A Princesa obcecada em definir a paz entre Marte e a Terra..."


"O que sobrou da Lua e a vigília marciana no planeta azul..."


"A calamidade clama por atenção..."


"Tem início o pior de todos os conflitos..."

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 0Blogger
  • Disqus

Deixe o seu comentário

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons