[N! Drops] Out'2014 #59: audacioso seja, Amagi Brilliant Park... ~ Netoin!

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

[N! Drops] Out'2014 #59: audacioso seja, Amagi Brilliant Park...

O logo da obra.
De um pedido de encontro ao ganho de certo poder...

Quando se pensa em Kyoto Animation é mais do que lógico relembrar, com satisfação, de grandes obras que este estúdio animou ao longo dos anos. Das mais antigas como Full Metal Panic!? Fumoffu às mais atuais como Kyoukai no Kanata, diversas temáticas e estilos de personagens se fizeram presentes e souberam marcar o fandom de alguma maneira. E ao se tocar na ligação entre elenco e estilo, certas referências aparecem com força (como os personagens Kyon de Suzumiya Haruhi no Yuuutsu e Aizawa Yuiichi de Kanon 2006, por exemplo) pois a seriedade acaba sendo trabalhada paralelamente ao bom humor e aquela pitada bem-vinda de nonsense.

Antes que você se pergunte sobre o que tudo isso tem à ver com Amagi Brilliant Park, é necessário falar de seu elenco principal logo de início. Sento Isuzu é a garota de olhar reto e direto, com falas que mais lembram a Nagato Yuki que quaisquer outra personagem e cujas ações vão do nonsense ao ridículo em poucos minutos. Kanie Seiya é o rapaz que custa acreditar naquilo que lhe é dito pela Isuzu e, vendo certa conveniência, entender a forma de agir dele não é difícil. Fleuranza Latifa é a gerente de um estranho parque na cidade e que, além disto, esconde um grande segredo sobre si e o local. Moffle é o mascote sem escrúpulos e dono de potentes socos e pontapés.

Com a apresentação dos personagens devidamente feita, agora tu poderá começar a imaginar o que há por detrás desta nova aposta da Kyoto Animation, nobre visitante. Não existe o drama mágico de Kanon 2006, não há a presença de meninas fofas da música e do chá como em K-ON!, não tem os mundos paralelos de MUNTO e também não apresenta garotos que praticam natação como em Free!. Em Amagi Brilliant Park, o nonsense reina em um parque que aparenta estar abandonado, no qual a Isuzu acaba levando o Seiya para aventurar-se em um dia de encontro entre eles. A prerrogativa da obra está em questões que vão da suspensão de descrença até a diversão descompromissada.

O espanto após um monólogo do Seiya.
O episódio inaugural deste anime teve tudo o que foi citado nos parágrafos acima, sem maiores rodeios e nem com a necessidade disto se fazendo presente. Tudo tem início com um pedido inusitado para um encontro, no qual a Isuzu demonstra não ter ligações íntimas com o real romantismo. E o Seiya mostra possuir todas aquelas características que fizeram história na alcunha de nomes como Kyon e Aizawa Yuiichi, uma vez que este personagem é deveras sério e que não perde a oportunidade de responder às eventualidades que o rodeiam como elas merecem. Torna-se extremamente chamativo notar como a Isuzu apresenta as atrações do parque (parecendo estar fazendo uma propaganda de cada para a televisão). E ao final do episódio, a chamada de atenção fica por conta da Latifa, uma bela garota que nãos e incomoda de falar a verdade de seu ser e do parque para o já citado rapaz, por mais que o mesmo acabe não acreditando nas palavras dela.

Tecnicamente, o selo de qualidade da Kyoto Animation continua inviolável. O anime é digno de muitos elogios em sua arte, cenários, cores e traçado dos personagens. Neste quesito, tal diagrama de Amagi Brilliant Park parece estar mais próximo de Hyouka e de Kyoukai no Kanata do que das obras mais antigas trabalhadas pelo nomeado estúdio. Tais elogios ao visual acabam não sendo aplicáveis na totalidade à parte acústica da obra, muito embora as sequências de abertura e de encerramento façam jus ao ideal deste anime. Os dubladores souberam incorporar muito bem o roteiro lhes dado para cada personagem, em especial no que tange a dupla de protagonistas (Isuzu e Seiya).

Com partes recheadas por um humor leve e bem-vindo, apresentação visual de primeira linha, roteiro que sabe trabalhar o nonsense de maneira admirável e as questões pertinentes ao parque em si, este anime possui todos os ingredientes necessários para aparecer aqui no NETOIN! em novas oportunidades, nobre visitante. De momento, Amagi Brilliant Park é uma obra que merece ser recomendada e a torcida, de fato, é para que o anime se mantenha nesta constante daqui até o seu final.

Aguardar é preciso...

Momentos...


"Um eficaz método para se convidar alguém a um encontro..."


"Isuzu e sua forma única de apresentar as atrações do parque..."


"Este mascote sabe ser violento..."


"A gerente prestes à fazer algo com o Seiya..."


"Entrar no banheiro  sem antes bater na porta, pode resultar nisto..."

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 0Blogger
  • Disqus

Deixe o seu comentário

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons