Netoin!

quarta-feira, 16 de maio de 2018

[N! Drops] Mai'2018 #18: quase tudo está explicado em Mahou Shoujo Site


Convenientemente ou não...

Após os momentos finais do quinto episódio de Mahou Shoujo Site, a minha pessoa ficou em estado de transe, isto graças não apenas a cena do Hospital (na qual a Rina parecia que iria sofrer ainda mais), mas principalmente pelo que estava começando a se desenvolver na casa da Aya (cujo irmão mais velho, Kaname, estava recebendo a inesperada visita da Nijimi). A último cenário era o mais perigoso, pois enquanto ele deseja que a irmã não morra para continuar maltratando-a, a visitante quer matá-la por estar sentindo-se traída pela sua confiança.

Visitante, o sexto episódio de Mahou Shoujo Site foi uma verdadeira junção de pressa com explanação dos fatos, além de apresentar uma ocorrência bem instigante. Até o capítulo anterior mal se desconfiava da identidade do tal site que concedia poderes mágicos para garotas e, após a mais recente exibição, o que se tem é um amplo conhecimento de tudo que está acontecendo (além do que virá pela frente), sendo o montante cortesia da Kosame, que é também uma mahou shoujo mas de outra localidade (cujos poderes foram concebidos por outro site de garotas mágicas, como um tipo de variante daquele que o anime tem mostrado até o momento).

Tecnicamente, existem muitos sites que conferem poderes mágicos para garotas que os visitam. Cada um possui seu administrador, sendo um mais maluco e mal encarado que o outro. Contudo, o método de persuasão é o mesmo entre todos eles (conceder poderes para jovens desafortunadas e infelizes), além do objetivo em comum (coletar as energias negativas que ficam em cada bastão mágico entregue às garotas e, assim, sobreviverem ao apocalipse que se aproxima). Em outras palavras, o fato das meninas terem um símbolo em seu corpo (como um medidor de vida) e jorrar sangue por algumas de suas extremidades, ambos após o uso de magia, faz com que elas sejam algo como "bucha de canhão" (para o bem maior de quem lhes concedeu tais poderes).



 Kosame, a garota mágica que se mutila com seu estilete da cura para salvar vidas com o próprio sangue.

Somente o que foi dito no parágrafo acima é razão suficientemente alta para causar repulsa (sendo válido o fato de que "n" animes já trabalharam similar temática e linearidade), mas aquilo que este blogueiro considera ainda como sendo pior ainda estava por vir. Basta, para tanto, recordar-se do que estava acontecendo na casa da Aya (no mesmo instante no qual ela, a Rina e a Tsuyuno foram salvas pela Kosane), em um evento extremamente cautelar. A explicação é simples, pois a Nijimi está sentindo uma forte queda amorosa pelo Kaname e, para apimentar ainda mais o contexto em si, é óbvio que o cidadão que auto se intitula como uma divindade suprema vai querer se aproveitar da situação (com o paralelo da jovem idol querer matar a Aya e, ao mesmo tempo, não desejar fazê-lo pois acredita que magoará o alvo de seu amor desta forma). Situação complexa que, bem trabalhada, poderá render grandes episódios finais para este anime.

Diga-se de passagem, os administradores dos vários sites que concedem poderes começou um árduo trabalho de perseguição, com muita matança. Resumindo, eles não querem que as garotas mágicas saibam mais do que deveriam e, com isso, todas que estejam participando de uma frente pela verdade sobre a Tormenta (o dito apocalipse do anime) estão sendo aniquiladas, nas mais diversas regiões. No contexto geral, pelo que este post já lhe explanou, é possível notar que muito do enredo central já foi explicado e que, a partir de agora, a "caça às bruxas" terá o seu real e inapelável início.

Nobre visitante, após teres lido todo este post, é provável que estejas a imaginar algo como a minha pessoa ter adorado o sexto episódio de Mahou Shoujo Site. A verdade é que não foi bem assim, pois tudo que não foi explicado nos cinco capítulos anteriores (cujas peças do enredo poderiam ter sido melhor aprofundadas aos poucos) ganhou esqueleto completo agora, de maneira rápida e intensa. Houve o alvoroço, a chamada de atenção existe, mas não caiu bem como tudo agora ganhou definição apressada. Embora este blogueiro não esteja lendo o mangá da obra, é provável que tal aceleração seja para alcançá-lo. Somente o tempo responderá, assertivamente, se isto será bom ou não.

Aguardar é preciso...

Momentos...



"Nijimi na casa da Aya, recebida pelo seu irmão, e seguida por um assíduo fã..."




"Anseios nefastos do Kanami e da Nijimi. A fúria de um fã com olhar de vingança..."



"Verdades sendo descobertas... E muitas garotas mágicas existem por aí..."



"Reunião e ação dos administradores contra as descobertas das garotas mágicas..."



"Destinos entrelaçados..."


"A jovem enigmática..."

Até a próxima!

O Netoin! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in Netoin! ]


Conheça o autor do Netoin!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

terça-feira, 15 de maio de 2018

[Informação] Um pouco sobre o Atari VCS


Ataribox agora é Atari VCS...

Certamente, o nome Atari causa muitas boas lembranças para este humilde blogueiro. Durante boa parte das décadas de 1980 e 1990, o console que rodava jogos clássicos bem conhecidos como Enduro, River Raid, Free Way e Keystone Kapers, dentre tantos outros, foi a fonte de diversão da minha pessoa em muitos finais de semana e/ou épocas de férias escolares. No caso, possuía um Dismac modelo VJ9000 (existiam muitas variantes do Atari e esta era uma delas), cujo último ano de sua existência em uso foi o de 1994.

Impossível não se lembrar do Atari Jaguar, o videogame desta clássica empresa que entrou para tentar competir de igual com as líderes deste mercado a partir de seu lançamento, em 1993. Desnecessário aqui enfatizar que este console não atingiu o ponto que a empresa alçou para o mesmo. A minha pessoa chegou a vê-lo por diversas vezes em lojas do ramo, mas nunca cogitou adquiri-lo. Em 2017 circularam diversas notícias sobre o Ataribox que, agora, teve o seu nome alterado para Atari VCS (abreviação para Atari Video Computer System).

Os informes mais atuais sobre a nova investida da Atari em consoles foram fortes o bastante para fazer a minha pessoa pensar, em diversas frentes, sobre tal ideal. A começar pelas suas especificações que já foram liberadas, cujas não causam um impacto frenético a uma primeira vista, mas que conseguem chamar bem a atenção ainda assim. De momento, o Atari VCS virá com um processador AMD Radeon (de poderio ainda desconhecido) com interface feita sob o Linux (segundo o site oficial do console, ele será um sistema totalmente aberto). Ainda diz-se que este novo videogame rodará jogos em HDR (com 60 fps e resolução em 4K). Esta configuração sugere que o console será, igualitariamente, capaz de rodar serviços de streaming e possibilitar uma navegação tranquila pela internet (além de aplicativos da própria Atari).

O Atari VCS, com frontal de madeira, um controle que se assemelha ao do
XBOX One, e o clássico controle com o sticker (relembrando um tanto o Atari 2600).

- Divulgação: Atari Inc. -

De acordo com o que já foi liberado pela própria empresa, o Atari VCS virá com memória internaquatro entradas USB 3.0, Wi-Fi, Bluetooth, uma saída HDMI e uma entrada para cartão SD (visando expansão de memória e aumento na biblioteca de jogos). O console terá sua pré-venda iniciada em 30 de maio de 2018 através do site IndieGoGo (clique aqui para visualizar), com um valor de 199 Dólares (sendo este um ponto de grande questionamento, uma vez que nem tudo do Atari VCS foi divulgado e que o mesmo só será entregue a quem o adquirir a partir de 2019) para o videogame com um controle (cogita-se uma versão futura do mesmo com dois controles), sem mencionar que existe a possibilidade do produto ter o seu valor de venda aumentado após tal período. Por fim, o console virá com cem jogos clássicos na memória.

Fica bem nítida a ideia de que o Atari VCS terá o princípio de rodar jogos clássicos de sua marca, além de títulos indie. A configuração já conhecida, em teoria, permitirá que outras empresas lancem seus jogos para o console, embora isto seja algo a ser verificado apenas mais adiante no tempo. Mas, para a minha pessoa, não parece que (ao menos em um primeiro momento) esta nova investida da Atari tenha o ideal de competir com os consoles mais atuais da Microsoft, Nintendo e Sony, estando mais voltada para um nicho bem mais específico.

No mais, este humilde blogueiro sentiu-se extremamente interessado em maiores informações que, com o tempo, haverão de aparecer sobre o Atari VCS. Contudo, isto difere do chamado potencial de aquisição para o momento. É extremamente bem-vinda a ideia de tão clássica empresa resolver retornar com um novo console mas, ao mesmo tempo, existe um nível de cuidado nisto. Visitante, deixe nos comentários as impressões iniciais que tu teve desta investida da Atari, a partir do que foi aqui descrito, e não se esqueça de visitar os sites de referência listados mais abaixo.

E assim se segue...


Vídeo com o visual do Atari VCS
clique aqui para acessar (via YouTube)

Fontes deste post e referências gerais (em inglês)
Digital Triends  /  Globo News Wire  /  Techradar

Fonte deste post e referência geral (em português)
Tecnoblog

Site oficial do Atari VCS
acesse ao clicar aqui

Até a próxima!

O Netoin! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in Netoin! ]


Conheça o autor do Netoin!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2018 (ano 11)
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons