01/03/19 - 01/04/19 ~ Netoin!

sábado, 30 de março de 2019

[Fim de Temporada] Kaguya-sama wa Kokurasetai: Tensai-tachi no Renai Zunousen


Potencial bem aproveitado, mas...

Um dos primeiros animes no qual este humilde blogueiro "bateu o olho" nesta temporada foi Kaguya-sama. Na verdade, o título em si é bem mais comprido do que este, sendo ele Kaguya-sama wa Kokurasetai: Tensai-tachi no Renai Zunousen (conhecido melhor pelo diminutivo Kaguya-sama: Love is War, que no português seria Kaguya-sama: O Amor é Guerra). E tenha certeza, visitante, que assisti-lo em grupo (call com amigos) foi uma experiência deveras gratificante, muito embora a obra em si tenha falhado algumas vezes em manter a sua consistência.

Antes de tudo, vale aqui mensurar o básico deste anime, cujo mangá que o originou é um seinen. Esta obra possui um tanto de vários estilos juntos e misturados, tais como a comédia, o romance e um tanto de psicológico, tudo isto sendo envolto por uma ambientação escolar e contando com um elenco que, se não primou pelo carisma absoluto, ao menos mostrou ser bem diversificado e interessante, independentemente de se gostar ou odiar alguns personagens em específico.

O enredo de Kaguya-sama é demasiado simples, nobre visitante. À rigor, temos a maior representação de um Conselho Estudantil, no qual o rapaz esforçado (para manter a sua bolsa de estudos) é o presidente e a moça (rica e um tanto quanto desligada do mundo à sua volta) é a vice-presidente. Basicamente ambos se gostam, mas existe uma recusa ímpar nos dois tentarem se declarar pois, na mente destes personagens, a negação da derrota é forte e persistente (para eles, quem se declarar é o perdedor desta "contenda"). Este, resumidamente, é o eixo central de todo o anime.

 Luzes que enaltecem momentos específicos do anime...

Nobre visitante, está bem claro o quanto o alicerce central de Kaguya-sama é básico. Entretanto (e felizmente), isso não significou que a obra em si tenha sido chata ou um fracasso. Na verdade, o que ocorreu foi bem o contrário. Dentro de seus papéis e agindo de acordo com suas preposições, a dupla principal do anime soube entreter. Contudo, existe um grande e importante "porém" nisto tudo, pois outra dupla interessante de personagens auxiliou (e muito) na longevidade deste anime, seja mantendo a atenção do telespectador (com seus entraves pontuais) ou divertindo na medida mais do que exata (pois o casal principal do Conselho Estudantil, em vários momentos, conseguia deixar a obra morna demais). Com isso, quatro foram os personagens principais do anime em pauta.

Shirogane Miyuki é o presidente, sempre com olhar cansado e demasiadamente ocupado. Por vezes, ele se mostra sério em demasia e raramente esboça um sorriso. A Shinomiya Kaguya é a moça extremamente rica que, muito embora não jogue seu poderio financeiro na face dos outros, mostra-se como uma pessoa desligada do mundo real nas coisas mais simplórias possíveis (além de ter um déficit de confiança em si própria). Sempre sorridente, extremamente carismática e cheia das peripécias, a Fujiwara Chika encabeça a segunda dupla de protagonistas. Ela é filha de um importante político e, não obstante a isto, algumas de suas brincadeiras e/ou falas no anime fazem alusão à classe política em si. Por fim tem-se o Ishigami Yuu, que é o tesoureiro do Conselho Estudantil. Com fala calma e uma aura tensa em seu esplendor, este rapaz costuma ser mal compreendido em suas ideias, sendo ele possuidor de um certo temor da Kaguya (sendo isto facilmente compreensível).

Vários outros personagens de suporte aparecem no decorrer do anime, como a Hayasaka Ai (empregada principal da Kaguya, que costuma lhe falar boas verdades) e a Shirogane Kei (irmã do Miyuki e grande amiga da Chika). Na melhor avaliação possível, o elenco de Kaguya-sama desenvolve um bom papel. E como dito nos primeiros parágrafos deste post, o comportamento dos personagens (em especial dos maiorais do Conselho Estudantil) possuem o dom de te fazer, minimamente, detestá-los. No caso da minha pessoa, as ações da Kaguya em específico foram do desinteresse à raiva em diversos momentos (muito embora alguns resquícios de melhoria no modo de agir dela tenham sido elogiáveis).

 Da persuasão à distância ao conflito presencial...

É importante frisar que, durante boa parte de sua exibição, Kaguya-sama conseguiu ter um tipo de auto-controle bem feito, no que tange às suas piadas e motivações para vários dos eventos que foram apresentados. Ressalta-se, contudo, que muitos dos grandes momentos deste anime existiram graças às intervenções da Chika e do Ishigami (na maior parte das ocasiões em razão da citada moça), uma vez que poucos foram os momentos nos quais a dupla Miyuki e Kaguya conseguiram sobressair-se entre eles mesmos. A personalidade da alta cúpula do Conselho Estudantil pode servir de explicação para isso, mas não como desculpa para eventuais (e certeiras) avaliações negativas neste aspecto.

Embora seja verdade que este humilde blogueiro não tenha se incomodado com a péssima política anti-confissão exaltada pela dupla Miyuki e Kaguya, a verdade é que muitas pessoas se sentiram extremamente incomodadas com tal situação pautada. Como se isso apenas não bastasse, o comportamento da Kaguya em específico foi o estopim de várias "trocas opinativas" durante as calls nas quais a minha pessoa se fez presente para assistir Kaguya-sama. Observando-se os comentários presentes pela internet afora, foi possível identificar que tais visões quanto à atuação do elenco foi bem próxima com a presente neste post.

Partindo da simplicidade de seu enredo central, o anime conseguiu fluir muito bem. Os pontos negativos já citados contrastam interessantemente com os positivos, que não são poucos. Kaguya-sama soube entreter e manter a atenção de uma maneira bem-vinda, sem maiores apelações ou furos consideráveis na sua história. Nada chegou perto da perfeição, nem mesmo as intervenções da Chika, mas ainda assim não houve um maior comprometimento que fizesse este anime cair demasiadamente em conceito e pronta avaliação. Em outras palavras, a experiência em se assistir a esta obra não foi arranhada.

Como ficou a Chika após ajudar o Miyuki a aprender os fundamentos do voleibol...

Em si, o estúdio A-1 Pictures fez um ótimo trabalho. A conversão de Kaguya-sama para anime foi bem feita, caprichada e visualmente bonita. Nada esplendoroso ou que marque época, verdade seja aqui dita. Mas houve esmero e responsabilidade no desenvolvimento do anime nesta sua parte técnica. Aliás, e citando positivamente (embora possa não parecer), Kaguya-sama pode se orgulhar de ter uma sequência de abertura "brega" em todo o seu conceito, que é considerada (com total merecimento) como uma das melhores da temporada animística de janeiro-2019 (clique aqui para visualizá-la).

Você poderá se incomodar com o modo de ser da Kaguya. Talvez se sentirá fora de sintonia com a precaução demasiada do Maiyuki. Por ventura, se colocará no lugar do Ishigami em vários momentos. Inclusive, talvez sorrirás na maior parte das vezes que a Chika aparecer. Independentemente de qualquer um destes fatores (além de outros que certamente devem existir), este anime merece ser visto, pois não existe uma negligência quanto ao seu propósito, além dos pontos negativos presentes não se sobressaírem quanto aos positivos.

Nobre visitante, se tu não assistiu ao anime em pauta, veja-o sem medo e divirta-se na medida certeira. A recomendação do Netoin! é positiva. Caso já o tenhas feito, poderá opinar mais abaixo sobre o que concordas ou discordas desta análise. De modo geral, este humilde blogueiro lhe agradece por lido este post até o seu final.

E assim se segue...

Momentos gerais...
Clique nas imagens para vê-las em tamanho real


"Chika, a filha de político e um dos grandes nomes deste anime..."


"A Chika não apenas sorri muito, como também se impressiona e..."


"Basicamente, o pavor do Ishigami é mais do que compreensível..."


"A Kaguya sabe dar medo..."


"A Chika sabe ser ela mesma, sempre..."


"Esta saída do Ishigami foi bem rotineira no anime..."



"Ação em andamento..."



"As últimas facetas do quarteto principal..."


"A diferença entre sonho e realidade está mais acima..."


Kaguya-sama wa Kokurasetai: Tensai-tachi no Renai Zunousen
origem: mangá  /  estúdio: A-1 Pictures
temporada: janeiro-2019  /  total de episódios: 12

*** avaliação final: 7,5 pontos de 10,0 possíveis ***


Kaguya-sama wa Kokurasetai: Tensai-tachi no Renai Zunousen


"Realmente, o amor é uma guerra..."

Até a próxima!

O Netoin! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in Netoin! ]


Conheça o autor do Netoin!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

sexta-feira, 29 de março de 2019

[N! Drops] Mar'2019 #3: mistérios em Tate no Yuusha


A explicação pode ser controversa, ou não...

O anime a ser brevemente debatido nesta seção é Tate no Yuusha no Nariagari (O Surgimento do Herói do Escudo, na tradução aproximada para o português). A obra já foi alvo de muitas discussões em inúmeros blogs e vlogs do meio animístico (especialmente pelos eventos dos seus cinco primeiros episódios), em que pese situações sobre falsas acusações submetidas ao Iwatani Naofumi (protagonista do anime que acusado de um crime por ele não cometido), os alicerces da escravidão (vividas pela Raphtalia, uma demi-humana) e questões político-sociais da área na qual se desenvolve a obra (a figura do Rei Aultcuray Melromarc XXXII desponta com certa intensidade neste aspecto), além de várias outras.

Muito embora este blogueiro tenha perdido o tempo correto para fazer posts sobre tais particularidades de Tate no Yuusha, a verdade é que estuda-se uma review do anime em pauta aqui no Netoin!, após o seu término (estes pontos deverão ser citados). De toda a forma, nada disto que ocorreu no título acabou fazendo do Naofumi um "modelo de protagonista a não ser seguido". Embora ele tenha sido acusado injustamente de maus tratos à Melromarc Malty (molestas sexuais) e ter de lidar com a subserviência dos outros heróis (e boa parte da população local) ao Rei e seus asseclas, a verdade é que o seu senso de sobrevivência agora trabalha em paralelo com um comportamento por vezes dúbio e até mesquinho, de alguém que passou a prezar pela realização da missão e poder voltar ao seu mundo, não importando os meios para tanto.

O ponto central deste post, contudo, está centrado no mais recente episódio do anime. A Segunda Onda chegou aquele reino e, acompanhado das suas mais que auxiliares Raphtalia e Filo, Naofumi chegou o epicentro da ocasião (um tipo de fragata voando pelo céu). Não que fosse muita surpresa, os demais heróis estão mais lutando entre si do que contra um inimigo em comum. Depois de ações de batalha promovidas pelo Herói do Escudo e sua equipe, surgiu a figura de Glass, que reconheceu o Naofumi como único guerreiro do local e o desafiou prontamente (para a ira dos demais).

 Como disse a Glass, parece que apenas o Naofumi lhe proporcionaria um combate...

O que se desenrolou foi uma contenda unilateral, pois basicamente todo e qualquer ataque do Naofumi e aliadas foram neutralizados completamente pela Glass que, dizendo-se desapontada, queria dar "números finais" ao embate. Uma ação de fuga promovida pelo trio em pauta acabou revelando alguns pormenores interessantes, não apenas sobre a óbvia aparição de tão poderosa inimiga, como também (e principalmente) pelo fato de uma contagem do tempo (referente a duração da Onda) aparecer para o famigerado herói, o qual sua adversária aparenta bem conhecer (ao ponto de parar de atacá-lo à distância, ao notar a proximidade de encerramento do tal período). É, de certa forma, um mistério a ser explicado.

Passada a situação, e mesmo que relutante, Naofumi foi fazer o reporte à Sua Majestade, Aultcuray. Eis um dos momentos de maior atenção do episódio, pois o Herói do Escudo não apenas desobedeceu o Rei, como também o respondeu à altura (uma ameaça diretamente contra outra). Não obstante, outro grande ponto se deu na sequência, quando a Melromarc Melty (filha mais nova do Rei e primeira na linha de sucessão do trono) apareceu para dar um sucinto recado (e advertência) ao seu pai em nome da Rainha. Nisto surgiu sua irmã mais velha, Malty, que ouviu um legítimo esporro após ter defendido seu pai (e fingir ser uma boa tutora a sua irmã menor).

O final do episódio apresentou mais uma curiosa cena, pois a Melty deseja ver seu pai e o Herói do Escudo se entendendo. Ela foi atrás do Naofumi e, ao encontrá-lo, a jovem Princesa estava prestes a ser atacada por um de seus guardas. Poderia ser isto mais um mistério. De toda a forma, e por mais que estejam aparecendo pessoas que enxergam o Herói do Escudo como legítimo guerreiro, a verdade é que o próprio parece não se importar muito com tal fato. Os olhos do Naofumi estão vislumbrando outros horizontes e, aparentemente, o futuro dos anseios bem claros da Raphtalia (que ele ainda não notou) estão longe de serem minimamente prioritários (ao contrário das questões sobre a veracidade das Ondas e, talvez, das razões pelas quais o Rei o trata de maneira criminosa e viril).

E assim se segue...

Momentos...


"A Glass parece ser imbatível. Mas existe um segredo aí..."


"O fim da batalha não representou, exatamente, uma vitória para ninguém..."



"O Naofumi começou a se impor com ferocidade perante o Rei..."


"A Melty se impõe categoricamente ante sua irmã, Malty..."


Tate no Yuusha no Nariagari
Episódio #12 - "O Invasor Sombrio"


"O prenúncio da adversidade..."

Até a próxima!

O Netoin! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in Netoin! ]


Conheça o autor do Netoin!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2019 (desde 22-12-2006 / 12 anos)
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons