Mahou Shoujo Lyrical Nanoha Strikers e uma fanfic yuri no NETOIN! ~ Netoin!

sábado, 27 de julho de 2013

Mahou Shoujo Lyrical Nanoha Strikers e uma fanfic yuri no NETOIN!

A capa para uma nova fanfic...

Depois de três animes terem aparecido aqui no NETOIN! na forma de fanfics, eis que se faz chegar a oportunidade de uma quarta obra ganhar tal tipo de trabalho nesta humilde casa na internet>. Enfaticamente, a temática do shoujo-ai e do yuri foram bem dosadas e colocadas à toda prova nesta oportunidade. Para tanto, é válida a recordação da fanfic feita sob o universo de Puella Magi Madoka Magica, que soube deixar em evidência do que se trata tais temáticas.

Desta vez, você é convidado à acompanhar a leitura de uma fanfic feita por minha pessoa, que se baseia no universo do anime Mahou Shoujo Lyrical Nanoha Strikers, que é a terceira temporada da conhecida série de garotas mágicas, que apresentou para todos persongens do naipe de Fate Testarossa e Takamachi Nanoha, entre vários outros.

Prepare-se para mergulhar em uma história curta, de parte única, mas que certamente poderá fazer com que você entre na imensidão daquele sentimento existente entre as duas principais personagens de tal anime. Sentimento este que é tratado como uma grande amizade, oficialmente, mas que em outras vias de visão acaba ganhando outros horizontes bem mais expansíveis, sedentos em serem conquistados plenamente.

Sem maiores delongas, eis a quarta fanfic do NETOIN! para você. Amigo visitante, tenha uma boa leitura.


Quando o verdadeiro poder é outro...
Saudando o verdadeiro sentimento...

Takamachi Nanoha e Fate Testarossa, as estrelas do espetáculo...

As missões de treinamento para aquele dia já haviam se encerrado. Takamachi  Nanoha e Fate Testarossa encontravam-se extremamente cansadas no QG das Forças Especiais, sem ao menos esboçar uma resposta ante a provocação da Capitã Vita...

- Vocês duas trabalharam demais hoje. Deveriam descansar bem, pois amanhã terão mais novatos para treinar... – exclamou com seguridade a Vita, enquanto andava tranqüila em direção aos seus aposentos.

A Nanoha sempre foi conhecida por sua bondade nas ações, mesmo quando as situações exigiam uma atenção triplicada por parte da guerreira. Ela nunca se esquecera de quando treinou o famoso grupo da Tiana, Subaru e companhia. Nunca havia lhe saído da memória aquele fatídico dia, do treinamento em grupo, que resultou em muita dor pessoal.

Por sua vez, a Fate Testarossa estava sempre disposta a fazer um algo a mais por aquilo que acreditava. Desde o famoso incidente ainda em domínios terráqueos, ela nutre um forte carinho e consideração pela Nanoha, muito embora nunca tenha deixado isto muito à mostra.

Era simplesmente incrível avaliar que, uma simples dica da Vita pudesse fazer com que as duas heroínas, de longa data, pudessem se recordar de algo tão distante. Hoje o planeta Terra é um lugar muito distante para ambas, e o grupo de Avançados (ao qual pertenciam as jovens Tiana e Subaru entre outros) possui hoje as mais diferentes responsabilidades em suas próprias carreiras no Bureau.

A Fate Testaossa trabalha atualmente em uma divisão diferenciada a da Takamachi Nanoha. Ainda assim elas treinarão novos recrutas durante alguns dias. Foi um pedido especial do alto Conselho, tendo em vista a eminência de novos ataques à divisão, por parte de um estranho e desconhecido grupo. Desta forma, as duas amigas puderam se reencontrar e lembrar dos tempos passados.

Mas o momento era da mais profunda exaustão para as guerreiras. O treinamento de novos soldados foi tão puxado e exaustivo para elas, que tudo que se podia desejar era aquele descanso merecido necessário, sem tão grandes delongas.

Após terem encontrado a Vita (ao acaso), Nanoha e Fate seguiram até o banheiro, para uma ducha mais do que necessária. O treinamento havia deixado as suas aparências quase irreconhecíveis, mas não o suficiente para lhes tirar um pouco do bom humor na conversação sossegada.

- Fate, você parece que foi atropelada por uma nave de carga, coitada. Deveria se cuidar... – provocou Nanoha.
- Olha quem fala: a senhorita mãe da Vivio que só sabia falar com calma e atacar com bravura, sem hesitar. Está esgotada agora... – retrucou Fate, com certa propriedade.

As duas amigas riram suavemente após tal provocação. Embora o momento fosse de reparos na aparência e nos cuidados com o corpo, Fate e Nanoha faziam questão de deixar vir à tona as lembranças de um passado rico em desafios e conquistas. Era uma amizade deveras notável entre as duas.

Já no banheiro, elas começaram a tirar as roupas. E a conversa seguia em ritmo bem descontraído.

- Ah, tudo de que preciso é entrar na água, Fate...
-Tem razão, Nanoha. Estamos exaustas e precisamos de um bom banho...
- Mas amanhã teremos novos recrutas para serem treinados. Isto me trás lembranças simplesmente adoráveis do passado, Fate.
- É verdade, Nanoha... Mas não gosto de me recordar dos eventos com a Vivio. A pequena sofreu tanto...
- Sim, Fate. Mas agora a Vivio segue muito bem na escola de magia. Está se desenvolvendo admiravelmente, mas... – neste momento, a Nanoha foi interrompida pela Fate, que tocou em seu ombro e continuou a conversa à partir deste ponto.
- Mas você vive cercando o lugar para cuidar da Vivio, Nanoha. Parece aquelas mães super-protetoras, que não querem tirar os olhos de suas filhas por nada... Hihihi... – riu a Fate, que notou a expressão de aborrecimento da Nanoha.
- Ora, sua malvada... – respondeu prontamente a Nanoha, que levantou uma de suas mãos diretamente a um dos ombros de sua amiga.

Nisto, a Nanoha começou a acariciar todo o ombro da Fate. Era um momento no qual a garota alisava o corpo da amiga com incrível carinho, seguido de uma expressão solitária em seu rosto. Por sua vez, a Testarossa apenas observava a ação de sua antiga amiga, sem deixar de levar em consideração a expressão facial da mesma.

Enquanto a Nanoha acariciava a Fate, em sua mente vinham lembranças de duras batalhas. Lutas em que as vidas de ambas estiveram em constante risco, mesmo aquelas na Terra (quando ambas eram duas crianças). O olhar dela dizia respeito às cenas que se passavam em sua mente. A Nanoha sempre se culpou por tudo, mesmo pelas coisas mais mínimas e insignificantes. O que dizer então de sua melhor amiga.

Para a Fate não era difícil imaginar o que se passava com a Nanoha. Ela a conhecia muito bem e sabia que, mesmo em um momento de descontração, ela dava um jeito de pensar em coisas mais sérias e, às vezes, até dolorosas. É bem verdade que as carícias de sua amiga em seu ombro não haviam parado, mas algumas lágrimas que se permitiram cair pelos olhos da Nanoha chamaram a sua atenção imediatamente.

- Nanoha! Por que está chorando? O que houve agora? – disse Fate, preocupada com a sua amiga.
- Fate, me desculpe por tudo... Eu... Eu não consigo me esquecer de eventos do passado. Eles me são tortuosos demais. Por isso, eu... Eu...
- Nanoha...
- Fate, me deixe cuidar de você por hoje... Por agora... Como você merece... – disse Nanoha, acariciando o rosto de sua amiga com volúpia, enquanto as lágrimas paravam de cair.

Neste momento, o olhar das duas se encontrou com muita harmonia e paz. No semblante delas havia apenas um desejo em comum, e que aquele seria o momento da conta sentimental ser devidamente ajustada, como deveria se seguir.

- Fate, você é bela... – após dizer isso, a Nanoha beijou suavemente os lábios da sua amiga, que correspondia com carícias no cabelo e em um dos seus seios.

Após se beijarem, a Fate continuou de pé. Aquele chuveiro estava quente, e o calor da água que escorria pelos corpos das antigas amigas parecia refletir calorosamente em suas almas, anseios e vontades daquele momento. A Nanoha beijava outras áreas do corpo da Fate, descendo sempre um pouco mais.

Depois de ter acariciado os seios da Fate com exímia propriedade, a Nanoha começou a beijá-los com muita vontade. A guerreira não consegui conter o seu desejo carnal, preso durante anos a fio pelo receio da não-correspondência amorosa. Mas aquele era o desejo de ambas se materializando e se realizando.

- Nanoha... P-pare, por favor... Não estou agüentando mais... – disse a Fate, sussurrando adoravelmente, enquanto a Nanoha descia com seus beijos para o umbigo e para a área mais desejada de sua amiga.

Ao chegar ao chamado “sexo” da Fate, a Nanoha não quis perder tempo com amabilidades. Começou a se servir da área como uma boa amante, no ensejo de realizar a sua vontade e de deixar a sua amiga tão excitada quanto se podia presumir.

- N-Nahoha... E-eu... N-Nanoha... – a Fate não mais conseguia encaixar as palavras, dado o maravilhoso serviço que sua amiga lhe prestava naquele momento único.

Após a explosão do ato sexual, a Nanoha ficou rapidamente de pé. Com muito carinho em suas ações, prendeu a Fate contra a parede e começou a beijá-la de uma forma simplesmente maravilhosa. A guerreira, fora de qualquer ação, podia apenas fechar os seus olhos e se manter daquela forma, desejando cada vez mais as carícias de sua amiga.

- Nanoha, eu te amo... – esbravejou a Fate com vontade, passando a tomar as ações no lugar de sua amiga.

O cenário inverteu-se adoravelmente, mas com a Nanoha de joelhos no chão, enquanto a água daquele chuveiro descia pelos seus cabelos. A Fate a acariciava com uma incrível volúpia, beijando o pescoço de sua amiga e apalpando cautelosamente os seios da mesma.

Até que, inesperadamente, algo aconteceu...

- Trrrrrrriiiiiiiimmmmmmm... – era o som do despertador a tocar.

A Fate abriu os olhos com grande dificuldade. Pela janela, parecia que um belo dia estava por se formar lá fora. Ainda exausta, a guerreira levou as mãos ao seu rosto e se deparou com uma carta no travesseiro ao lado.

Em um pequeno pedaço de papel estava escrito:

“Eu vou à frente para treinar a equipe. Obrigado pelas massagens em minhas costas e nos meus pés, Fate. Hoje será a minha vez de lhe retribuir o favor, quando o dia de treinamento terminar. Até mais! Nanoha.”

Após ler tal carta, a Fate começou a perceber que tudo aquilo que havia se passado com a sua amiga não havia sido nada além de um breve sonho. Mas nem por isso a guerreira se deixou abater...

- Então foi tudo um sonho que eu tive? Mas não tem problema. Tentarei transformá-lo em realidade, hoje à noite. Nanoha, me aguarde! – disse de voz baixa porém consciente a Fate, dando aquele sorriso em seu rosto e pulando com velocidade da cama.

Parece que o verdadeiro poder de ambas as amigas é outro, que está além de seus espíritos combativos e da incrível magia que elas possuem. E a Fate, por sinal, tem ampla ideia disto.

A pergunta que fica no ar é apenas se, e quando, a Fate Testarossa transformará em realidade tal sonho de grande sentimento e harmonia...

Nobre visitante, este blogueiro espera que tenhas apreciado esta fanfic.
Caso queira opinar sobre a mesma, sinta-se à vontade para fazê-lo.

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.


  • 6Blogger
  • Disqus

6 Comentários

  1. Oie gostei da fanfic *-* você gostaria de participar do grupo de adoradores de fanfic?? se quiser vai no meu blog pra ver mais informações ^.^
    bye bye, onnii-chan
    http://k-dramaonline.blogspot.com.br/2013/07/novo-grupo-no-face-adoradores-de-fanfic.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações

      Pode deixar que aparecerei por lá.^^

      Até mais!

      Excluir
  2. Olá, Carlírio. Tudo certo?

    Antes de mais nada... COMO ASSIM FOI SÓ UM SONHO? MUITO TROLL VOCÊ LOL Ri bastante com este final, foi muito bom assim como toda sua fanfic bem escrita. Acredito que todos os shippers NanoFate ficariam extremamente gratos pela sua visão mostrada através desta história. Parabéns (y)

    Entretanto, como você bem disse no twitter, apenas coloque uma indicação de faixa etária para não ter problema ^^ No mais, perfeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Obrigado, nobre Nayara.^^
      E sim, tomarei cuidado no que tange às próximas fanfics, sobre a faixa etária para o conteúdo das mesmas.


      Até mais!

      Excluir
  3. Olá Carlírio o/

    Demorei um pouquinho, mas vim deixar minha impressão sobre vossa fic. E mesmo não tendo acompanhado essa obra até aqui, mas gostei bastante da fic. Achei que foi muito bem descrita, com um andamento legal e que proporcionou uma boa visualização da cena, no qual fora muito bem descrita por você.

    Enfim, valeu e bastante a leitura. Foi um momento um pouco "quente', mas ao mesmo tempo achei que foi bem polido. Foi bonito, não vi nada de vulgar. E acho que isso foi o principal destaque.

    Abraços e até a próxima o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Fazer fics com temática shoujo-ai e/ou yuri é lago bem interessante, nobre. Tenho gostado disto.

      Bom saber que gostastes. Quanto aos termos "vulgares", talvez eu faça uma versão mais "apimentada" desta mesma fic. Mas, é claro, jamais tal texto deverá aparecer por aqui (isto se eu realmente o fizer).

      Grato pelo comentário.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons