NETOIN!

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Kyoudai Podcast #37 sobre quando desistir de um anime...

Podcast na ativa...

Os trabalhos da série Kyoudai Podcast estão chegando com muita força na sua trigésima sétima edição. O tema para o mesmo não poderia ter sido mais feliz, pois falar dos motivos que podem levar alguém a largar um anime é uma pauta que pode gerar longas conversas, por vezes quase intermináveis. E os motivos para tanto são bem variados, extensos e ramificados, o que certamente lhe dará uma boa ideia do quão longo foi este podcast, nobre visitante.

Para tratar o tema acima citado, o Kyoudai Podcast #37 contou com uma grande equipe. Isso vai desde a liderança do nobre Evilásio, passando pelo jovem Tadashi (também conhecido como "Senhor Depende") e culimando com os convidados da ocasião, sendo eles o Guilherme e já a conhecida Raphaella. Por fim, a minha pessoa também participou e colaborou com a causa deste trabalho acústico.

A seção Recadinhos do Padrinho seguiu com a sua décima terceira edição, obedecendo os critérios estabelecidos no Kyoudai Podcast anterior. Tem as indicações de blogs para visitação, de trabalhos dos participantes em seus espaços na internet e muito mais.

Com base no que foi apresentado, o convite lhe é feito de maneira oficial, nobre visitante. Acesse o podcast no link mais abaixo e contribua pela causa, com o seu ponto de vista e opiniões mais do que bem-vindas.

E assim se segue...

A minha pessoa adora Lucky Star, mas os três primeiros episódios deste anime são um teste supremo...
Kyoudai Podcast #37 sobre quando desistir de um anime...

Acompanhando o Kyoudai Podcast #37
00:00 - apresentações e introdução
06:00 - comentários do Kyoudai Podcast #36
22:10 - pauta central do podcast
01:19:47 - seção Recadinhos do Padrinho #13
01:40:30 - considerações finais

Blogs participantes desta edição

Blogs indicados nesta edição

Chat do Yopinando no Discord

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

[Evento] Haru Matsuri'2016, em Curitiba/PR


Após muito tempo...

Desde o Hanamachi de 2013, na cidade catarinense de Joinville (clique aqui para ver a chamada com as impressões sobre tal), que este humilde blogueiro não se fazia presente em um evento de cultura japonesa. Isto, obviamente, falando do âmbito geral da questão (sem ser algo restrito aos animes e mangás, por exemplo). Visando aproveitar os últimos acontecimentos com a minha pessoa, um evento deste naipe acabou sendo realizado no último final de semana na capital paranaense, Curitiba, o que acabou se tornando muito convidativo para a ocasião.

Tratava-se do Haru Matsuri. Este é o festival que, tradicionalmente, visa dar boas-vindas e festejar a chegada da Primavera, famosa estação das flores e das paixões humanas. É algo muito tradicional no Japão, cuja população tem este costume cultural passada através de muitas gerações. Na capital do Paraná, o evento é realizado desde 1991 (então realizado no Clube Nikkei da cidade) e já teve várias sedes, como a conhecida Praça do Japão. Na presente oportunidade, o Haru Matsuri chegou à sua vigésima sexta edição em Curitiba, sendo organizado justamente pelo Clube Nikkei local.

O Parque Barigui foi escolhido como sede do evento. Aliás, o centro de convenções do lugar é que abrigou-o, sendo este o Expo Renault Barigui. E nisto cabem os primeiros elogios para o Haru Matsuri e seus responsáveis, pois tal tomada de decisão (sobre o local) foi muito bem acertada, por ser realmente muito espaçoso (propício para grandes públicos), bem refrigerado e extremamente acolhedor. Ambientação extremamente bem-vinda para um evento como este.

Visão parcial do Parque Barigui, em Curitiba/PR, no primeiro dia do evento.
Entrada da Expo Renault Barigui (detalhe).
A minha pessoa se fez presente apenas no primeiro dia do 26º Haru Matsuri de Curitiba, sendo este o sábado (24 de setembro de 2016). O valor de entrada era bem convidativo, sendo sete Reais o ingresso para uma data ou dez Reais para todo o evento (que prosseguiria no domingo dia 25). No momento da chegada não haviam grandes filas para adentrar no local e, dentro do mesmo, já havia um grande número de pessoas. Não que isto viesse à surpreender este blogueiro, mas ainda assim não deixou de chamar a atenção positivamente.

Logo na entrada, um pequeno enfeite lembrando uma típica paisagem japonesa (pracinha com lago e uma ponte) acabou sendo o alvo de muitas fotos por parte de quem ali chegava. De fato, muitos ali pararam para ter suas primeiras boas lembranças do evento. A entrada no mesmo foi tranquila e, à primeira vista, a divisão dos locais de apreciação no Haru Matsuri foi extremamente feliz.

Você tinha à disposição desde mostruários de plantas típicas do Japão, até chamados de bolsa de estudo em solo nipônico, além de informes quanto à região de Hyogo (cuja cidade de Himeji possui ligação cultural com Curitiba). Estandes como oficina de mangás, além de demonstrações práticas de desportos como o judô e o arco e flecha, também ali estavam. Lojas com produtos da cultura pop japonesa marcavam forte presença, com itens que variavam de pequenas lembrancinhas até as roupas com as séries em mangás e animes mais cultuados do momento. Espaços com vendas de pequenos eletrônicos também ali estavam.

Miniatura do Castelo de Himeji (detalhe).
Morango com chocolate: uma combinação mais do que bem-vinda.
Quando se fala em um evento como este, é lógico pensar na parte gastronômica da questão, que é muito importante. Este foi o primeiro evento no qual este blogueiro se fez presente nos últimos três anos, então existe a possibilidade do relato à seguir não soar como grande novidade. Dito isto, nobre visitante, fique à par de que os mais diferenciados gostos buscaram ser atendidos no 26º Haru Matsuri, no que tange à alimentação dos presentes em tal.

No hall principal, dentro do Expo Renault Barigui, haviam estandes com lanchonetes variadas e de nomes conhecidos do público, oferecendo um leque amigável de quitutes à serem apreciados. Além disso, também se faziam presentes os estandes com doces, incluindo as famosas raspadinhas japonesas. Na parte externa do local, após o palco principal de apresentações, havia uma grande praça de alimentação com ótimas opções da gastronomia nipônica, no qual a variedade de pratos realmente chamou a atenção. Em outras palavras, independente de você gostar ou não da culinária japonesa, você podia comer bem no Haru Matsuri'2016.

No que tange às apresentações em si, a minha pessoa acabou presenciando ótimas performances de arte e cultura japonesa, indo desde aquilo que se entende como mais tradicional até os mais modernos da cultura pop. As atrações artísticas sempre são um ponto chave de qualquer evento desta magnitude e, na presente oportunidade, os elogios também se fazem precisos e sinceros.

Uma pequena amostra das atividades culturais (detalhe).
Um ponto que pode sera qui comentado, com honestidade, se refere ao baixo número de cosplayers presentes no evento. É bem verdade que a minha pessoa só esteve presente no sábado mas, baseando-se apenas em tal dia, o número de pessoas vestidas como seus personagens favoritos de animes/mangás/afins foi extremamente pequeno. Cogitam-se aqui (em mente) alguns motivos para tanto, mas (talvez) nada que possa ser considerado como preocupante em larga escala.

No geral, o 26º Haru Matsuri de Curitiba agradou bastante este humilde blogueiro. A escolha do Expo Renault Barigui se mostrou mais do que positiva para tanto. Talvez o maior ponto de críticas seja quanto à chegada e saída de veículos do lugar, logicamente compartilhado com o público que visita costumeiramente o Parque Barigui nos fins de semana. No mais, foi um bom período ali passado. Como nota adicional, é justo aqui enfatizar o arrependimento de minha pessoa em não ter ido ao evento no seu segundo dia.

No mais, desde agora este blogueiro está no aguardo de novos eventos. Não se descarta aqui a possibilidade de comparecer a alguns destes fora da capital paranaense (em cidades mais próximas, como Ponta Grosa/PR ou Joinville/SC) mas, no todo, o Haru Matsuri foi tão positivo que a prerrogativa para o futuro poderá vir à ser bem real.

Mais momentos do 26º Haru Matsuri de Curitiba/PR
Clique nas imagens para vê-las em tamanho real...









Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

domingo, 25 de setembro de 2016

[Informação] O poderoso Saitama voltará!

A capa da vez.
O óbvio surgiu...

Na temporada de outubro'2015, a minha pessoa não tinha a pretensão em fazer comentários semanais. Porém, uma olhada rápida em certo anime, um post especial lançado em virtude de tal (clique aqui para acessá-lo) e ali nascia mais um novo capítulo desta série de posts aqui no NETOIN!.  Trata-se de One Punch Man, obra esta que conta a história de um ser humano que um dia foi alguém comum, mas que na base apenas da vontade própria (com extensivos e exaustivos treinamentos) acabou se tornando o ser mais poderoso da Terra, mas com algumas ressalvas.

A pessoa acima retratada chama-se Saitama e, consigo, estava a estigma de ser um herói unicamente por hobbie, lazer, descontração. Ele não era conhecido pela humanidade e nem idolatrado como tantos outros heróis que ali existiam. Todo este cenário começou a ter uma certa mudança quanto o ciborgue de nome Genos acabou aparecendo em sua frente (e decidiu ser o seu discípulo após uma certa desventura, o que pode ser visto ao clicar aqui). Deste ponto em diante, o jovem Saitama descobriu um mundo diferente do que imaginava, levando tal personagem a muitos questionamentos internos.

Neste anime, a irreverência foi a marca registrada. Isto em basicamente tudo, desde cada vilão que aparecia até ao nome dos heróis presentes naquele lugar. Tudo fazia uma sutil referência com a realidade que lhe rodeia, nobre visitante. As ações do Saitama, por vezes previsíveis até demais, conseguiam arrancar boas risadas de quem assistia a obra. Deve-se aqui frisar que One Punch Man não foi uma unanimidade conceituada pelo fandom por várias razões, estando entre as quais o próprio protagonista em si.

Com base em toda esta introdução, na data deste post foi feito um anúncio que, de toda a forma, já era aguardado há algum tempo. Dito isto, One Punch Man teve sua continuação confirmada (durante um evento direcionado à obra em si). Além deste fato, o título também receberá um jogo para smartphones, estando este a ser lançado em 2017.

Não foi divulgada nenhuma nota quanto a data de estreia para a nova temporada, se a staff original será mantida, número de episódios e nem algum outro ponto de importância. Contudo, One Punch Man 2nd Season já pode ser considerado real. Desde este momento, o blog está no aguardo de novas informações acerca do anime em si.

O poderoso herói voltará...


Informações extras acerca desta chamada

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúbidas ou detalhes. - NETOIN! 2006-2016
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons