Refletindo sobre Kill la Kill - As cartadas do episódio #10 ~ Netoin!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Refletindo sobre Kill la Kill - As cartadas do episódio #10

O Inumuta em épocas passadas.

Saudações, amigo visitante. 

O NETOIN! apresenta, uma vez mais, a ação que acabou sendo bem recebida em seu primeiro momento. Trata-se das conversações acerca do anime Kill la Kill, envolvendo a minha pessoa e a nobre Juliana Helena, que gentilmente aceitou mais um convite deste humilde blogueiro para, uma vez mais, tomar frente nesta ação.

Leitura recomendada aqui no NETOIN!

Na presente oportunidade, a conversa se fará prosseguir na rangente do décimo episódio deste anime. Muitas das ações da Satsuki, aparentemente, ficaram em xeque. Em outra vertente, os ditos Quatro Grandes podem ser poderosos, mas a Ryuuko tem mostrado contar muito com a destreza de seu Kamui e, inclusive, com uma dosagem de sorte que poderá chamar a atenção para o enredo muito em breve.

Sinta-se à vontade e tenha uma boa leitura.

Refletindo sobre Kill la Kill
- as cartadas do episódio #10 - 
Uma conversa entre Carlírio Neto e Juliana Helena

Gamagoori agora é um estudante "sem estrelas".

Carlírio: Certo, Juliana. Quando tu viste o episódio dez?

Juliana: Na sexta-feira, como sempre. Eu até passei um tempão aqui comentando com o Gabriel Gomes sobre. Bem, talvez não aconteça, mas vai que eu ajo mais como uma fangirl desta vez...

Carlírio: Hum... Curioso para saber de suas impressões. Pode mandá-las, nobre.

Juliana: Para começar, o que será que esse anime pretende colocando uma personagem nova a dois episódios do fim do primeiro cour? Pode até ser uma pergunta meio besta, mas não como negar que as previews de Kill la Kill conseguem fácil deixar gente ansiosa para o próximo episódio. Isso mesmo quando, talvez até por causa disso desta vez, resolve mostrar mais do que ele costuma mostrar do episódio a seguir.

Carlírio: Interessante. Também fiquei pensando aqui o porque da colocação de uma nova personagem prestes ao fim da primeira metade. Talvez (e apenas friso no "talvez"), seja uma tentativa de chamar ainda mais a atenção positivamente. É provável que a obra fique sem novo episódio na semana de Ano Novo e, como se pode notar, a colocação desta nova personagem pode ser um meio de atiçar ainda mais a curiosidade com vistas para janeiro de 2014.
Não acho ruim a iniciativa, mas a coloco como bem esperada para um anime como Kill la Kill, Juliana.

Juliana: Bom, isso é. Aquele anime é louco. Talvez agora esteja um tanto menos louco do que antes (ou nós é que estamos mais acostumados) mas Kill la Kill é louco.

Não há amizade entre os Quatro Grandes do Conselho estudantil. Nenhum vínculo.

Carlírio: Concordo. O anime está traçando um plot mais sério... Mas continua louco pelo seu humor bem dosado, tramitando em paralelo com a tal seriedade dos últimos episódios, nobre...
Antes de mais nada preciso gostaria de saber o como que você analisa as lutas deste episódio.

Juliana: Inumuta e Jakuzure, isso é mais do que óbvio, não vão ficar só nisso. Principalmente o Inumuta.

Carlírio: O rapaz estava ali "unicamente para coletar dados". Além disto, parece que a Satsuki havia dado permissão para ele agir assim, até porque, a rendição do mesmo acabou servindo como prova disto...

Juliana: Dados estes que serão usados de alguma forma no fututo, claro... Mas, enfim, o ponto é que o Inumuta não mostrou muito do seu poder ainda. Ele pode mais do que aquilo. E, numa hora, ele vai ter que lutar a sério. Seja com a Ryuuko ou não.

Carlírio: A forma dele lutar lembra mesmo uma pessoa obcecada pela computação e afins... Por sua vez, a Jakuzure remete aos pensamentos embalados de uma criança, com sua atividade musical pesada e seu anseio de sempre estar par-e-passo com a Satsuki... Prevejo um final de luta digno vindo por aí...

Juliana: Posso só falar mais um pouquinho do Inumuta?

Carlírio: Pode, com certeza.

Inumuta com seu uniforme Três Estrelas.

Juliana: Essa minha pergunta ficou tão... Ainda não sabemos muito sobre as motivações dele, mas parece que ele sente um grande prazer em poder descobrir mais e mais e mais. E, então, encontrou a ferramenta perfeita para isso. O Inumuta daria um bom voyeur...
No mais, é engraçado como ele muda de, digamos, interesse rapidamente naquele flashback. O Inumuta era meio que um rebelde apenas porque é divertido ser assim. Ele devia adorar destruir o mundo dos adultos. A rebeldia dele não tinha uma base. Era apenas por ser. Tanto é que ele foi rapidinho para o lado dos dominantes.

Carlírio: Justo. E há um adendo nisto...
Quando ele resolveu entrar no sistema da Satsuki, tudo levava à crer que ele teria grandes problemas...
Mas o que ocorreu foi o contrário, pois ela - Satsuki - acabou chamando-o para a futura instituição e, como você bem frisou, logo se colocou na ala dos dominantes.

Juliana: Eu não acho que ainda fosse "futura" naquela época. A Satsuki colocou a polícia atrás do Inumuta. Nessa época ela já devia ser a poderosa presidente do Conselho Estudantil. Não sei se o Inumuta se meteria em algo que pudesse dar errado, tanto é que ele ficou surpreso quando se viu em apuros.
Além disso, ser um dos Quatro Maiores lhe daria carta branca para fazer tudo ou quase tudo que ele bem entendesse. E dá para fazer muita coisa quando se sabe muito sobre computadores e afins... Para o bem e para o mal.

Carlírio: De fato,a surpresa dele se deu por ele sempre ter se saído bem... O meu enfoque na palavra "encrenca" esatav justamente no fator surpresa, pois podemos pensar que a Satsuki jamais perdoaria alguém que fizesse isto. Entretanto, é provável que ela o observasse de alguma forma e que já tinha em mente chamá-lo para fazer par em sua ação...
E sim... O rapaz é um estrategista nato da computação...

Juliana: É bem capaz de ela estar fazendo o mesmo com a Ryuuko. Ela sabe quando uma pessoa é boa o suficiente para entrar em seu círculo de amigos (?) mais íntimos. No fundo, ela gosta de ver o quanto que a Ryuuko é poderosa. Mais cedo ou mais tarde, ela vai fazer o convite a ela. Nada mais conveniente que ter outra pessoa com um Kamui por perto.

Carlírio: Este é um ponto que dificilmente tenho coragem de duvidar, Juliana... Mas a maior questão pode estar, em tese, se a Ryuuko aceitaria tal convite ou não... É uma boa oportunidade para muitos raciocínios acerca do enredo do anime.

A sensualidade da Ryuuko ficou à toda prova nesta passagem.

Juliana: Se a Satsuki fizesse o convite na cara dura, ela não aceitaria. Só não sei se ela vai fazer desse jeito, né?

Carlírio: Deveras. Me diga... O que você pensa da Jakuzure? Foi mostrado um flashback com a história dela e, em uma analogia direta, ela presume ter uma convivência ao lado da Satsuki que pode ser considerada a maior dentre os Quatro Grandes do Conselho Estudantil.

Juliana: Bom... Vou ser um pouquinho fangirl agora...
Eu quero ter aquela budega-caixa-de-som-gigante-que-voa caramba!!!
É, isto já é o suficiente...

Carlírio: hehehehehe...
Aquilo faria com que muitos tímpanos fossem destruídos em pouquíssimo tempo... Já vi comentários de que a voz dela é chata e que a personalidade da mesma é meio, assim, infantilizada demais. Para mim, isso parece mais um trunfo que Kill la Kill tem embaixo de sua manga...

Juliana: Eu gosto da voz da Jakuzure...
Bem, voltando para a sua pergunta, tive a impressão de que essa história da amizade dela com a Satsuki não é bem assim. Ter conhecido a outra ainda no jardim de infância não significa nada. Você viu que a Satsuki continua com a expressão de sempre quando a Jakuzure está falando sobre a amizade das duas. E, no flashback...

Carlírio: Sim... Tens razão. Me corrija se quiser, mas acho que a Jakuzure como sendo a (hipoteticamente) mais "fraca" para combate dentre os Quatro Grandes.

Juliana: Só continuando, primeiro.
No flashback, a Satsuki usou o mesmo papo que os outros ouviram. Ela percebeu que a Jakuzure a admirava e queria sua amizade, além da habilidade de liderar que a garotinha Nonon tinha. Não houve um feedback entre as duas. Por mais que a Jakuzure queira acreditar nisso. É bem diferente da relação da Ryuuko e da Mako, por exemplo.
Agora, sobre isso da Jakuzure ser a mais fraca, sinceramente, espero que a equipe do anime não faça isso. Eu não iria gostar (mas quem sou eu, né?).
A única coisa que dá para dizer sobre isso é: Quando a Jakuzure se der conta de que ela não é tão amiga da Satsuki assim, ela vai quebrar. Será doloroso demais para ela.

A Jakuzure e seu uniforme Três Estrelas.

Carlírio: Esta parte final, sobre o emocional dela se despedaçar, é bem nítida... Ela acredita em algo que não é a verdade absoluta. Terá sérias consequências no psicológico da Jakuzure isto, caso tal fato seja realmente dado como verídico.

Juliana: Ela não vai ter mais motivos para continuar lutando.

Carlírio: Isso é uma verdade...
O comportamento da Jakuzure me causa um pouco de medo... Medo bobo, mas causa...

Juliana: Ela ainda vai fazer muita coisa no episódio onze, acredito. Agora, você não acha que a Ryuuko está exigindo um pouco demais do Senketsu? Não apenas no sentido de ele virar coisas loucas...

Carlírio: Hum... Está pensando o mesmo que eu? Onde, talvez, haverá um momento no qual o Senketsu irá se voltar contra a Ryuuko?

Juliana: Não, pelo menos não agora. Acho que vai acontecer uma coisa que a gente não vê há algum tempo...

Um momento flashback entre a Jakuzure e a Satsuki.

Carlírio: Qual a sua suspeita, Juliana? Ou prefere não abrir isto agora (pois poderá ser conceituado como spoiler ou algo assim)?

Juliana: Coisa pequena, deixa pra lá. Só digo que, desta vez, a Ryuuko pode não ter tanta sorte assim.

Carlírio: Talvez esteja passando do momento no qual a Ryuuko terá de enfrentar os problemas não apenas com a perspicácia de momento, mas também com um planejamento feito de tempo antecedente. Inegavelmente ela já dependeu da sorte em algumas ocasiões... Chegará o momento de ser dado o basta nisto...

Juliana: E faz tempo que ela está lutando no máximo.

Carlírio: Isso é verdade.

Juliana: E só mais uma coisinha... Voltando lá para o flashback da Jakuzure.

Carlírio: Pode falar.

Juliana: O que você acha daquilo da areia e do cimento?

Carlírio: Não consegui formar uma opinião muito interessante sobre aquilo... Mas sei que há um significado enorme por detrás.

Juliana: Qual?

Carlírio: Ainda estou pensando sobre o mesmo... Não tenho um ponto opinativo formado ainda...

Juliana: Mas o que é que você está conjecturando nessa cabecinha, poash? Sua vez de falar, moço.

A Jakuzure em ação.

Carlírio: Algo que simboliza simplicidade e dificuldade em uma relação (no caso entre a Jakuzure e a Satsuki). A primeira diz que não há necessidade de carregar aquela areia nas mãos, que ela - a Jakuzure - seria o verdadeiro escudo para a Satsuki... Presumo algo assim, inicialmente, mas está em um estágio tão simplista que nem sei qualificar até onde meu raciocínio é digno ou não.

Juliana: Talvez você tenha razão.
Eu tinha pensado em uma relação com o progresso. Se levarmos em consideração que a vida naquele lugar estava uma bagunça antes da Satsuki chegar ao poder, podemos dizer que ela trouxe o cimento. Que soterrou a areia. A areia pode ser frágil, mas ela remete a sonhos. Já o cimento é duro e frio. Cinza. Sem vida.

Carlírio: Tens razão em sua conotação...
E como já enfatizaste, é um vínculo que apenas a Jakuzure enxerga. Não é recíproco por parte da Satsuki.

Juliana: Sim. Mas não é só isso. O regime de governo da Satsuki castra os sonhos das pessoas. Os episódios anteriores de Kill la Kill que o digam. Afinal, existem coisas tão melhores e tão mais simples do que chegar ao topo do topo e ter luxo e prestigio e muitas estrelas e afins. Mas, faça com que as pessoas acreditem que isso é o melhor para elas. Pronto, a cilada de passarinho está pronta.

Carlírio: A Satsuki é mestra nisso... Ela tira todo o potencial de alguém à favor unicamente dela... Seus anseios quanto à Ryuuko ficam cada vez mais nítidos nisto.

Juliana: "Seus sonhos são pequenos demais. Venha pro meu lado e eu te mostrarei o que poderá ter..."
Aham...
E então faz uma Eleição Natural que não beneficia ninguém. Menos quem já está lá no topo, né?

Carlírio: Muito ardilosa a senhorita Satsuki... Ela quer, em foco, ver as capacidades da Ryuuko e mais nada...

Juliana E se manter onde está, claro.

Carlírio: Foi uma conversa muito boa. Obrigado, nobre. Até mais!

Juliana: Até mais!

Encontrando o ponto de real equilíbrio para a Ryuuko.

O NETOIN! agradece à Marcela Botelho (do blog parceiro OtomeGatari) pela prestatividade quanto à propagação de sua ideia, originária na série de posts Comentários Zenmanais, em uso aqui neste humilde site.

Nobre visitante, não deixe de opinar à respeito deste trabalho. Possivelmente novas edições de tal ação poderão surgir em breve.

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 2Blogger
  • Disqus

2 Comentários

  1. Bem, falando da personagem Jakuruze, eu ficaria feliz se no fim a amizade dela com a Satsuki não fosse tão imaginária assim. Se lembrarmos bem, no episódio anterior (09), quando Gamagoori ameaça cometer suicídio, Satsuki o impede dizendo algo como "ainda é cedo para se entregar" se não me engano. Talvez ela se importe com alguns membros mais do que demonstra, mesmo que talvez os abandone por seus ideais. Seria interessante e tiraria um pouco da unilateralidade da personagem, ter algum laço afetivo, mas acho que não vai tão longe assim...
    Esse episódio 10 certamente deixou um gosto de seriedade no ar, e o preview do próximo diz que teremos um plot-twist talvez? Não creio que teremos o confronto entre Satsuki e Ryuuko nessa temporada...
    Ah, e acho que sei o que a amiga Juliana está pensando sobre todas essas mudanças do Senketsu, e se estivermos pensando a mesma coisa, me parece ser o mais óbvio. Afinal, tudo precisa de um limite...(mini-pseudo-spoiler para atiçar o raciocínio do pessoal, hehehehe)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Nobre Fellipe, acredito ferozmente 9(assim como a nobre Juliana também) que a relação de amizade entre a Jakuzure e a Satsuki é unilateral. Existe apenas da parte da garotinha. A grande chefe, por sua vez, deve ter algo em mente para o caso da Jakuzure ser derrotada...

      Sim, concordo quanto ao Gamagoori.
      Mas ainda assim ele foi rebaixado para a categoria "nenhuma estrela". O impacto foi forte.

      A relação da Ryuuko e seu Kamui promete fortes emoções desde agora...


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons