Yojouhan Shinwa Taikei e a sua fantástica metalinguagem! ~ Netoin!

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Yojouhan Shinwa Taikei e a sua fantástica metalinguagem!

O logo de um grande anime.

Uma obra que ousa desafiar o seu intelecto.

Até o presente momento já foram publicadas cento e dez reviews de animes aqui no NETOIN!. Diversos gêneros foram trabalhados. Temáticas que variaram da simplicidade à complexidade na transmissão de ideias também se fizeram aqui presentes. E nesta longa jornada pôde ser notado o quanto a animação japonesa tem à oferecer no que tange diretamente à diversidade de suas obras, que vão desde aquelas menos difundidas até chegar chegar nos grandes hits de alcance mundial.

Dentre tantas possibilidades as ditas obras de cunho mais subjetivo também se fizeram presentes. Animes consagrados por tentarem (ou conseguirem) desbravar ao máximo possível o intelecto de seus telespectadores caminharam, paralelamente, com as obras ditas como pseudo-cult por parte do fandom (estabelecendo um conhecido elo que existe desde muito tempo atrás).

E com tal apresentação, a centésima décima primeira review de anime na história deste site vem diretamente de uma obra cuja observação de seus personagens tudo leva adiante, para a plena compreensão de seu enredo. Aliás, acompanhar este anime rendeu momentos de inquietude, humor e de muito pensamento, sendo que tal título atende pelo nome de Yojouhan Shinwa Taikei e será, à partir deste momento, o centro de todas as atenções aqui do NETOIN!. Tenha uma boa leitura.

Introdução técnica

"As oportunidades estão sempre à sua frente".

Yojouhan Shinwa Taikei (ou Tatami Galaxy, como ficou mais conhecido) é um título que foi ao ar na segunda temporada de 2010. Totalizou onze episódios em seu percurso, sendo que a animação de tal obra ficou à cargo do estúdio Mad House. Este anime tem sua base na novel de mesmo nome, publicada entre os anos de 2004 e 2008, sendo que a mesma leva a assinatura de Morimi Tomihiko em seu desenvolvimento (uma obra bem conhecida de sua responsabilidade é Uchouten Kazoku).

Em si, tal anime pode ser melhor definido como um tipo de drama escolar, seguido obviamente pelo slice-of-life bem expressivo ao longo de seus episódios, além de possuir uma atenuante para o drama pessoal (em especial de parte do protagonista de tal obra) e o psicológico (muito embora não exista no anime outras ramificações que partam deste sub-gênero). Além de todas estas características citadas, Yojouhan Shinwa Taikei possui uma leve inclinação para o humor descompromissado em alguns momentos do anime, que rendem aquele sorriso maroto na face e até um balançar descrente da cabeça em alguns momentos da obra.

Deve-se aqui ressaltar que o anime carrega consigo o conhecido selo que pôde ser visionado em Uchouten Kazoku (e em obras de mesmo refinamento visual como Sayonara Zetsubou Sensei), onde toda  ambientação simples e com um desenho de concepção básica em seus personagens combinam aprazivelmente. Pode-se aqui dar um crédito enorme para a Mad House neste conceito. A qualidade sonora deste anime é alta, não se restringindo a atuação dos dubladores unicamente, pois a sua OST possui um tipo de "personalidade" bem inquietante.

O tema de encerramento da obra vale a menção como tema de ambiente para você ler a sequência do post, sendo o mesmo a música "Kami-sama no iu Toori", que é cantada pela Ishiwatari Junji, e que você poderá desfrutar melhor ao clicar aqui.

Apresentando o elenco...

Watashi, o protagonista.

O anime Yojouhan Shinwa Taikei, tal como já se fez presumir, trabalha características muito pertinentes e interessantes. Seu enredo, que se faz passar entre a juventude que busca a vitória na vida e a juventude que desconhece os perigos do mundo ao seu redor, pede por um elenco que esteja à altura daquilo que o anime se propõe à entregar. Seguindo esta ideia o melhor começo seria mostrando o protagonista da obra que, entre outras características de importância, não possui nome.

Pode até lembrar de forma direta o anime Jinrui, mas o garoto que encabeça todo o enredo deste anime é melhor conhecido como Watashi. Ele é um rapaz com seus próprios anseios de vida estando, entre eles, uma vida saudável e até glamorosa na Universidade de Kyoto. Infelizmente, o Watashi mostrou possuir uma grande tendência a ver (da pior maneira possível) que os sonhos não são fáceis de serem realizados, muito disto devido a sua incrível capacidade de ser manipulado pelos outros ao seu redor.

Tanto a afirmativa é verdadeira que, quando um certo personagem aparece em todos os episódios, o Watashi tende a perder fácil o seu controle. O nome de tal ser é Ozu e, se julgar unicamente por sua aparência, ficará difícil defini-lo como ser humano ou não. Sua feição assustadora e comportamento duvidoso em diversos momentos fazem dele uma figura ímpar neste anime, em todos os sentidos possíveis. Não fica difícil imaginar o porque do protagonista se sentir um tanto quanto mal perto dele.

Akashi, a jovem que sempre diz o que pensa.

Para a sorte do Watashi existe alguém que acabou ganhando, aos poucos, a sua afeição. Afinal de contas ele é um jovem universitário e a tendência a ser apaixonar é mais real do que se pode aparentar e, para tanto, a jovem Akashi acabou surgindo em sua frente como o alvo de suas emoções. Porém, cordialidade não é a palavra que vem à definir da melhor maneira tal personagem.  Ele é um tanto quanto fria com as outras pessoas e, de alguma forma, consegue ser calma demais até em momentos nos quais exigem certa apreensão de seus envolvidos. Seu comportamento pode ser a chave para a segurança do Watashi no decorrer do anime.

Segurança esta que fica um tanto quanto largada quando a figura de Higuchi Seitarou aparece. Comumente chamado de "mestre" pelo Watashi, este personagem possui um papel muito mais enigmático do que se pode aparentar. Logo nas primeiras cenas do anime ele aparece com uma auto-proclamação, dando para si uma nomenclatura horripilantemente extensa e confundindo a mente do Watashi. Por detrás de seus fatores comportamentais enigmáticos está a sua face, que chama a atenção pelo tamanho exagerado de seu queixo (e que, ao menos aparentemente, ninguém nota ou "dá a mínima" no anime inteiro).

Existem outros personagens que compõem com grandeza o elenco completo de Yojouhan Shinwa Taikei, Entretanto, os quatro aqui citados podem ser facilmente definidos como os principais, estando na figura do Watashi a personalidade de maior importância da obra. Entretanto, conhecer o grupo de personagens que estão na obra nem de longe é o bastante para poder entendê-la de maneira satisfatória, então você é convidado à conhecer um pouco do enredo deste anime que, seguramente, chama a atenção no dito detalhe.

A obra em si...

O Ozu é meio amigo, meio inimigo, meio qualquer coisa...

Definitivamente, o enredo central de Yojouhan Shinwa Taikei não trabalha unicamente em dilemas. O desenvolvimento de sua estória acaba indo um pouco além disto, ao aprofundar-se naquilo que o Watashi pensa e anseia no decorrer do anime e em suas ações, por mais que as mesmas beirem o ridículo. Os anseios do protagonista são pertinentes para muitas pessoas na realidade, que veem no ensino superior a chance de vislumbrarem um novo e potencial futuro, que pode se iniciar no convívio interno da própria instituição de ensino. Seria algo muito próximo à "uma lição para toda a vida".

Entretanto, o maior ponto fraco do Watashi acaba sendo o seu maior carma e, desta forma, compreender as ações do "mestre" e do Ozu, por exemplo, acaba remetendo a um verdadeiro teste de paciência para o rapaz. Além disto, o alvo de seus sentimentos também o ajuda nesta missão para uma melhor compreensão de vida, pois a Akashi acaba vendo algum potencial à ser explorado no rapaz, por mais que a mesma jamais diga isso com palavras diretas (são unicamente ideias jogadas no ar).

Yojouhan Shinwa Taikei o lança no mundo subjetivo das dúvidas e da incompreensão. Isto se reflete à cada ação promovida pelo seu elenco. O fato do protagonista ser facilmente manipulado auxilia bastante neste segmento. O enredo deste anime não é exatamente um exemplo de estória que pode ser entendida facilmente ou com base em suposições, mas ainda assim é possível assimilar vários aspectos apresentados nas entrelinhas para desenvolver ainda mais a crítica sobre a obra.

O mestre Higushi...

Uma das maiores habilidades do Watashi (além de se envolver em encrencas) está em sua fala rápida e, em algumas vezes, articuladas pelo medo em tentar compreender aquilo que ocorre ao seu redor. Possivelmente, nobre visitante, ninguém nunca tenha dito para você que a vida é fácil. Mas em diversos momentos dá-se a impressão que faltou alguém ter dito isto para o preocupado protagonista deste anime, em algum momento da vida dele, pois a maior parte de suas ações são baseadas em anseios e sonhos um tanto quanto distantes da realidade que o cerca. A imersão ao contexto se dá com a apresentação do círculo Birdman, que coloca as motivações do Watashi em xeque constantemente.

Aliás, é importante aqui salientar que a inclusão do Watashi ao círculo Birdman (ou a sua participação ocasional em tal) se dá justamente em atender aos apelos da Akashi, que participa de tal grupo. É bem verdade que o protagonista age desta forma com uma intenção maior por detrás (pode aqui ser aplicado os sentimentos que ele nutre pela garota), mas ainda assim aquele sabor de dúvida paira com muita vontade no ar. Dúvida esta em saber sobre até aonde a moça ficará sem perceber os anseios do rapaz e, mesmo que venha à notar isto, se ela saberá como conduzir a situação ante ao descuidado protagonista.

O anime, em si, não se prende nos quesitos mais psicológicos ou dramáticos. Muito embora Yojouhan Shinwa Taikei tente por vezes experimentar a sua capacidade de interpretação audio-visual, o anime mostra muitos momentos nos quais a luta para realizar um sonho tem de passar por difíceis provações que, eventualmente, conduzem a brava pessoa para a vitória. No caso, pode ser aqui citado o anseio em ter uma bicicleta digna de grandes competições por parte do Watashi ou, por parte do mesmo personagem, pode estar o anseio em mostrar para todos as verdades por detrás de uma pessoa (visando expor o mesmo). Pode-se aqui definir que o anime não dá lições de moral, mas mostra que você tem de estar preparado para abocanhar o mundo, antes que este o devore por completo.

Objetivamente

Akashi em sua expressão facial mais costumeira.

Yojouhan Shinwa Taikei é uma obra que uniu o útil ao agradável para a minha pessoa. Um anime que força o raciocínio para a sua interpretação, mas que não deixa de lado o modo aprazível com o qual o seu enredo se faz transcorrer ao longo de onze bem dirigidos episódios. Com base em tais características já é possível enquadrá-lo, para muitas pessoas, na categoria de obras pseudo-cult. Mas de uma maneira muito interessante, definir o anime em questão desta forma é um belo elogio e passa à quilômetros de distância de ser aplicado como um tipo de ofensa para o mesmo.

Do visual simples e colorido ao seu áudio bem perceptivo, este anime ganhou muitos pontos de percepção. Vale aqui atribuir uma nota maior para os seus diálogos, em grande parte muito dinâmicos e extensos em sua duração. Atribui-se aqui uma medalha de mérito para o Watashi, sendo ele o responsável direto por boa parte de tais falas.

Por tudo que foi aqui descrito sobre este anime, com total certeza o NETOIN! recomenda Yojouhan Shinwa Taikei. É sempre difícil achar uma obra que aborde de forma satisfatória os ditos conflitos pessoais e, no caso desta obra em particular, você encontrará tal característica sendo trabalhada com primazia.

Isto foi só um delírio mental ou algo real?

Agradecimentos à nobre Melima pela citação e 
indicação de Yojouhan Shinwa Taikei que serviu como tema desta review.

Nobre visitante, a próxima review também será proveniente
de uma indicação. Fique no aguardo desde agora.

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 12Blogger
  • Disqus

12 Comentários

  1. Olá!!

    Parece-me que este anime tem o dom de mostrar que a vida não é fácil utilizando-se de uma personagem que não aprendeu isto ainda. Interessante!

    Vendo por um lado, o fato do anime não dar lição de moral, mas mostrar o real da vida é em si uma lição de moral. n_n

    Quem sabe esse ano não me aventuro pela série?

    Até breve!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Na verdade não vejo o anime como lição de moral, nobre... A obra utiliza do protagonista para mostrar fatos e fraquezas, mas em nenhum momento o coloca como errado em tudo ou questiona as ações do mesmo. Por isso não analiso a obra como sendo do tipo [lição de moral].

      Mas sim, tenho por mim que este anime deverá ser de seu agrado prontamente.


      Até mais!

      Excluir
    2. Hello!

      Eu concordo com ela, algumas lições sobre a vida real são exposta, ainda mais para alguém tão sonhador como o Watashi.

      Até mais o/

      Excluir
    3. Saudações


      Como ressaltei anteriormente, eu concordo que existem lições de moral exploradas no anime, nobre Melima, mas o anime em si não é sobre lição de moral (que foi a ênfase da questão).

      O porque para tanto está no fato da obra, em nenhum momento, recriminar as ações de nenhum personagem, nem mesmo do Watashi. O anime cita partes com lições importantes mas não faz delas um tipo de [mártir] para o personagem...

      De minha parte (opinião pessoal, claro), o anime lições de moral mas não faz delas uma equivalência para o prosseguimento da obra...^^


      Até mais!

      Excluir
    4. Hello!

      Eu acho que a ideia foi apresentar de uma forma sutil como as fugas podem se tornar problemas, sendo que nem mesmo uma volta ao passado poderia fazer com ele amadurecesse para mudar seu ser.

      No final podemos dizer que acontece um pouco de recriminação, com base no estado que ele fica.

      Até o/

      Excluir
    5. Saudações


      Neste escopo de interpretação venho à concordar contigo, nobre Melima.
      E de modo geral, o anime teve muitas sentenças de interesse e importantes para mostrar à todos. E isto é algo muito digno.^^


      Até mais!

      Excluir
    6. Saudações


      Tem algo que é impossível para a nobre amiga Melima? XD
      Eu não acredito nisto...

      Viagens temporais costumam causar dor de cabeça...
      Certamente esta não foi exceção, seguramente...

      E eu lhe agradeço novamente.^^


      Até mais!

      Excluir
  2. Hello!

    Opa! Eu fui citada novamente, quanta honra. Fico feliz em saber que o anime lhe agradou. Sua review ficou muito boa, serviu de nostalgia para mim. Muito obrigada pela review, meu bom amigo! o/

    Yojouhan foi um anime que me marcou e eu pude retirar várias interpretações em alguns momentos. Eu tentava compreender aquele mundo com o final dos ponteiros do relógio voltando. Muito interessante.

    Até o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Mais uma indicação deste nível e seu nome será cotado novamente, nobre...^^
      Sim, Tatami Galaxy foi uma grata surpresa aos meus olhos. Eu gostaria de voltar no tempo e ter visto o anime semanalmente, em 2010.

      Aliás, no que tange à volta do tempo, este é o significado do relógio ao final de cada episódio. É como uma [cláusula de escape], na qual existe a representatividade da fuga. Em outras palavras, um retorno à estaca zero para "fingir" que nenhum daqueles fatos ocorreram ou, em outra hipótese, para tentar refazer tudo desde o início.

      Muito agradecido. o/


      Até mais!

      Excluir
    2. Hello!

      Será que consigo repetir a dose? xD
      Mesmo assim o anime é muito bom e soubemos aprecia-lo.

      Interpreto mais como uma fuga e vontade de consertar o que fez de errado no passado, contudo apenas no final ele analisa bem o que pensava na época de cada escolha e quais foram as consequências dessas viagens.

      Disponha ^^v

      Até o/

      Excluir
  3. A tempos quero assistir a esse anime, mas o único sub brasileiro que encontrei está com ele parado na metade a mais de 1 ano...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Se não me falhe a memória, o site Ambient possui o anime disponível, nobre.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons