[Netotin Olímpico] Medalhas... ~ NETOIN!

sábado, 20 de agosto de 2016

[Netotin Olímpico] Medalhas...

A capa da vez.
~netin!

O mascote está na área, trazendo o penúltimo post especial das Olimpíadas realizadas na cidade do Rio, dentro da nação de nobre Brasil (segundo o dono contou para Netotin). E hoje o tema é o prêmio que todos os atletas buscam durante os Jogos. Sim, Netotin está falando das medalhas [~humhum!]. Embora possa soar estranho, humano que lê o mascote neste momento, ganhar ou perder uma medalha olímpica pode ter uma distância grande ou bem pequena, dependendo de muitas coisas, muitos fatores (pelo que o dono contou) que podem manter, aumentar, retirar ou diminuir a atenção daquela pessoa que está competindo [~humhum!].

Tudo isso faz com que Netotin pense naquele esforço especial, que cada um coloca durante muitos anos de treinamento e esforço, para participar de uma Olimpíada. É o marco esportivo máximo (Netotin queria que no mundo dele existisse algo assim, mas já que não tem deixe estar). Uma coisa que o mascote aqui notou, nestas duas semanas de Jogos à fio, é que os atletas choraram muito. Para o dono, esta foi a Olimpíada em que foi mais possível ver as pessoas chorando bastante [~humhum!]. Isso não é nada ruim, ao contrário, pois por para fora aquilo que sente é muito bom.

Mas existiram tantos motivos para estas pessoas chorarem, que Netotin resolveu resumir em apenas dois (pois assim não fica cansativo também). Um dos motivos é a emoção de uma conquista e, em alguns casos, a dita não teve uma medalha no peito (necessariamente). O outro motivo é a tristeza por uma eliminação em alguma prova ou a conquista de estar lá, entre os três melhores do mundo na sua competição disputada. Humano, você deve saber bem, mas estes são momentos que merecem ser vistos com atenção e respeito, todos eles. Se Netotin faz assim, você também pode [~humhum!].

Tristezas e alegrias.

Nestes últimos dias, o Brasil conseguiu ainda mais medalhas nos Jogos do Rio. Teve ouro, prata e bronze, em diferentes esportes. Muitos deles o pessoal esperava pelas conquistas, mas em outros a surpresa foi total e imensa. O que importa para Netotin, nisto tudo, é a chamada para a participação no total [~yay!]. O mais legal foi ver esportes como a canoagem trazerem resultados mais do que excelentes, onde Isaquias Queiroz acabou se tornando o primeiro brasileiro a receber três medalhas em uma mesma Olimpíada (duas de prata e uma de bronze), além de figurar na lista de cima da Rio'2016 no geral [~yay!]. Que festa para ele e também ao seu parceiro na prova de duplas, o Erlon Silva, que conquistou a prata com ele.

A mesma festa vai para o iatismo, onde as meninas do Brasil Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram o título máximo na categoria 49er fx [~humhum!]. O futebol masculino conquistou a medalha do ouro (com grande festa) no Maracanã, mas o futebol feminino encantou demais neste Jogos, com as meninas sendo aplaudidas mesmo após perderem o bronze (para Netotin isso é sinal de respeito, admiração e muito carinho) [~humhum!]. No taekwondo, o Brasil levou o bronze com Maicon de Andrade Siqueira, onde a festa também foi grande demais. E o vôlei de praia teve a prata no feminino e ouro no masculino, fazendo a tradição neste esporte falar alto e forte [~humhum!]. Netotin não citou todos, mas nos mais diversos esportes a alegria foi imensa, com ou sem medalhas.

Humano que lê o mascote neste momento, o Brasil bateu seu recorde de medalhas em uma Olimpíada (quando este post foi ao ar eram seis de cada, com dezoito no total), melhor campanha no quadro geral também e, com tudo isto, o país da América Latina que mais medalhas conquistou nos Jogos (este dado é também importante). O Rio de Janeiro logo se despedirá do cilo olímpico e, dito isto por Netotin, daqui quatro anos a festa esportiva mundial será em Tóquio, no Japão [~yay!].

Momento história - Sydney'2000 (Austrália)


 Brasil no Telstra Stadium, na Cerimônia de Abertura dos Jogos de Sydney'2000 [~yay!].

Netotin fez uma pesquisa imensa para viajar um pouco mais no tempo deste planeta dos humanos e, com isso, pousou no país chamado Austrália. Era o ano 2000 e, em setembro daquele ano, a cidade de Sydney sediou a Olimpíada que, na história dos Jogos, ficou marcada pela organização impecável, pela presença de público nos locais de provas (os australianos amam demais os esportes) e, quando a mesma terminou, existia quem dizia que as Olimpíadas deveriam ser sempre na Austrália [~humhum!]. Grandes Cerimônias de Abertura e de Encerramento foram também bonitas demais. O pessoal da "terra dos cangurus" realmente levou a sério a organização de sua olimpíada. Netotin "descobriu", inclusive, que talvez a cidade de Brisbane, na Austrália, poderá ser candidata aos Jogos Olímpicos de 2028.

O Brasil, na cidade de Sydney, teve uma participação que dividiu demais as opiniões de todos [~humhum!]. Depois da até então histórica campanha em Atlanta'1996 (com três ouros, três pratas e nove bronzes) esperava-se demais dos principais esportes na Austrália. Mas, graças aos alfarrábios que Netotin leu, notei que no total dezesseis medalhas foram conquistadas em Sydney, mas nenhuma delas foi de ouro (seis pratas e seis bronzes). Esportes como o futebol e o vôlei masculino ficaram pelo caminho. Outros, como o hipismo e o atletismo, tiveram conquistas grandiosas. O basquete feminino levou o bronze, após as meninas terem eliminado as favoritas russas nas quartas de final. Bom, humano que lê Netotin, tudo isso (e muito mais) aconteceu em terras australianas [~humhum!].

Um dos momentos mais marcantes de Sydney foi na Cerimônia de Abertura, quando uma atleta local acendeu a pira olímpica. E ela representava muito a ocasião, pois era um tipo de elo entre os antigos e atuais povos australianos. Netotin adorou demais saber disto tudo. E só de pensar que, na Cerimônia de Encerramento, a sede tinha sido passada para o berço das Olimpíadas, Netotin fica todo arrepiado aqui.

Aquela imagem...

O Rio...

Hoje, Netotin não indicará nenhum anime, mas trará esta imagem acima. Para o mascote aqui, ela resume bem demais as paisagens que a cidade do Rio de Janeiro teve à oferecer, durante os Jogos Olímpicos. No caso, era uma das provas do remo, com o Cristo Redentor tudo vendo de cima.

Ainda terá o último post do [Netotin Olímpico]. Mas nãos e engane, humano que lê o mascote neste momento, pois haverá em setembro o [Netotin Paralímpico]. Aguarde e confira.

~netin!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o mascote do NETOIN!, visitante...
Netotin
Netotin, amante fervoroso de marshmallows. Um onigiri com um simpático rabo de raposa. Às vezes usa bonés. Não tem boca mas sabe falar. Criado em 2 de outubro de 2011, querendo divertir à todos em sua volta... ~netin!

  • 0Blogger
  • Disqus

Deixe o seu comentário

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - NETOIN! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons