Em pauta!

6 de janeiro de 2021

[Especial] Dez anos de Puella Magi Madoka Magica


Uma década se passou...

O ano de 2011 sempre faz com que este humilde blogueiro fique feliz com as mais variadas recordações possíveis, estando elas nos campos pessoal, profissional e do lazer. O último quesito, que diz respeito total ao Netoin!, foi de grandes e importantes conquistas para o blog. E por assim dizer, 2011 apresentou uma "safra animística" das mais respeitáveis, desde seu conceito mais simples possível.

Por sinal, a temporada de janeiro-2011 acabou tendo a exibição de um anime que, mesmo com seus momentos iniciais sem grande alarde ou comoção, acabou produzindo um grande alvoroço no fandom em tal época. Tudo isto graças a um terceiro episódio que ficou conhecido por ser acachapante, apresentando uma cena que não era esperada por muitos, o que inclui a minha pessoa. Além disto, o enredo da obra em si mostrou a linha tênue entre o dito certo e errado - ou bem e o mal - era muito mais frágil do que se podia presumir.

Desta maneira, completou-se em 7 de janeiro o aniversário de uma década da estreia de Puella Magi Madoka Magica (melhor conhecido como Mahou Shoujo Madoka Magica), que apresentou elenco e enredo dignos de nota, além de cenários e ambientação chamativos, trazendo muitas recordações - e incluso discussões - até os dias mais atuais. Contudo, este post não será exatamente uma review desta obra [que já existe no Netoin! e pode ser aqui acessada], mas sim um compilado de impressões que tal anime deixou. Mas antes, é necessário deixar claro como este humilde blogueiro conheceu as aventuras de Madoka, Homura e grande companhia.

Indicação


Desentendimento entre Homura e Sakura (divulgação). 

A minha pessoa ainda não tinha o costume real e consumado de assistir animes por temporadas. Isto era algo que ocorria de maneira muito esporádica, e que se tornou natural a partir de abril-2011. Curiosamente, Puella Magi Madoka Magica não estava entre as obras a serem assistidas por este humilde blogueiro, muito pelo contrário. A bem da verdade, o conhecimento sobre a existência - de fato - do anime em pauta se deu apenas com os inúmeros comentários que se sucederam em redes sociais - como Orkut e Twitter - na época, devido aos acontecimentos do terceiro episódio de tal obra. Dito isto, era lidos tais palavras espalhadas pela internet e uma certa curiosidade começou a crescer.

Mesmo com tais níveis chamativos de atenção, a minha pessoa começou a assistir Madoka Magica apenas em meados de fevereiro de 2011, quando o anime já partia para o seu sexto episódio. Era necessário que alguém instigasse - com o famoso "empurrãozinho" - este blogueiro a ver tal anime, e a responsabilidade disto acabou recaindo à saudosa Roberta Caroline (a "Beta Blood" do blog parceiro Elfen Lied Brasil). Ela foi a primeira de várias pessoas que, sequencialmente, chamavam a atenção deste blogueiro para o quanto este anime tinha de ser assistido.

A partir disto, em um final de semana foram assistidos do primeiro ao sexto episódios, com um destaque claro e conciso ao terceiro, no qual a minha pessoa pôde, factualmente, entender muito bem a razão para tanto alvoroço em dada época. E muito embora tal momento do anime não tenha sido o único com impacto, é possível aqui salientar o que este humilde blogueiro estava à perder por não assistir ao anime em pauta.

"Tiro Finale!"


O "Tiro Finale" da Mami ante a bruxa Charlotte (divulgação).

Se teve uma personagem que ganhou a atenção deste blogueiro desde o início de Puella Magi Madoka Magica, esta com certeza foi a Tomoe Mami. Sua calma - ao menos aparente - nas ações de luta ante às bruxas, além de seu modo de ser exemplar quando na forma normal, fizeram ela ter a preferência da minha pessoa de maneira direta. Foi o mesmo efeito que ocorreu com a Ichinose Kotomi (de Clannad em 2007) e Hanamoto Hagumi (em Honey and Clover, anime de 2005 visto pela primeira vez em 2010), por exemplo.

A técnica de luta da Mami durante as batalhas era versátil, apoiando-se no armamento pesado para assim derrotar as temíveis bruxas. Seu grande golpe, o "Tiro Finale", era a consumação da contenda, no qual um único tiro - a partir de uma arma gigante - geralmente sacramentava o resultado de cada batalha. Porém, o excesso de confiança e uma dose de tato em falta acabaram prejudicando em demasiado a Mami no fatídico terceiro episódio de Madoka Magica, fazendo com que a história dela na obra finalizasse muito antes de quaisquer prognóstico.

Cabe aqui mensurar outra personagem de importância para toda a trama do anime em pauta. Tratava-se da Miki Sayaka, explosiva e muito direta para falar aquilo que pensava. Sua devoção em manter a Madoka como amiga era notória, tanto quanto a birra/ódio que ela ostentou contra a Akemi Homura e a Kyouko Sakura, cuja história era também chamativa. Acabou fazendo um contrato com o - odioso - Kyuubei para se tornar uma garota mágica, e assim salvar o rapaz que ela amava (que estava em um hospital). Desilusões com as pessoas, além de se sentir muito fragilizada e emocionalmente abatida, fizeram a Sayaka ser uma personagem-chave para demonstrar que a luta contra as bruxas escondia muitas adversidades.

Certo e errado? Uma conclusão...


A Akemi Homura, em um dos frames iniciais do anime (divulgação).

Para este humilde blogueiro, Puella Magi Madoka Magica acabou mostrando mais do que lutas contra poderosos inimigos. Na verdade, hoje é possível analisar tal ponto como um tipo de "adorno" para as verdadeiras prerrogativas do enredo deste anime. A carga dramática e repleta de situações com difíceis tomadas de decisão acabaram fazendo de tal título um hit para sua época, o que perdura até hoje. O amor foi uma temática concisa na obra em pauta, mesmo que para parte do fandom tenha faltado coragem dos responsáveis pelo anime em deixar certos sentimentos mais claros e diretos ao público.

Não é complicado mensurar a grande quantidade de animes que surgiram após Madoka Magica, dentro do gênero mahou shoujo, que tentaram das mais variadas formas utilizar de pontos e características trabalhadas em tal obra para as suas próprias exibições. Alguns destes títulos até chamaram a atenção de certa forma, ao mesmo tempo no qual outros acabaram falhando miseravelmente em seus intentos. Isto não é necessariamente uma novidade dentro da indústria animística, mas que precisava ser citado ainda assim.

Contextualmente, Madoka Magica ainda será tema de conversações e trocas opinativas por um bom tempo, especialmente pelo seu terceiro filme lançado em 2013 [leia aqui a análise dele], o Puella Magi Madoka Magica Rebellion. Da parte deste humilde blogueiro, fica a seguridade de ter apreciado muito tal anime e seu enredo, em especial as facetas e ações de seu elenco tão vistoso e chamativo. Curiosamente, este título não foi o melhor de 2011 para o blog Netoin!, mas esta já é uma outra história.

E assim se seguiu...

Momentos



"Um dos momentos factuais do anime..."


"Modelos de inimigos a serem derrotados em Madoka Magica..."


"Kyuubei e sua graciosa face do mal..."


"Desespero..."


"Mais um momento factual do anime..."


Puella Magi Madoka Magica
origem: original  /  estúdio: Shaft
temporada: janeiro-2011  /  episódios: 12

Streaming de Puella Magi Madoka Magica
HBO Max  /  Hulu  /  Netflix  /  VRV


"O card final do anime..."

Até a próxima!

O Netoin! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in Netoin! ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre este texto do Netoin!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Apenas uma observação deve ser feita, pois não será admitida nenhuma forma de spam.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!