Novidade no Crunchyroll: mangás da Kodansha online! ~ Netoin!

sábado, 26 de outubro de 2013

Novidade no Crunchyroll: mangás da Kodansha online!

O logo do site.

O Crunchyroll já existe tem alguns anos, muito embora sua existência para os brasileiros tenha aparecido, de forma significativa, à partir de setembro de 2011, quando se fizeram iniciar as primeiras tomadas com a ideia de trazer os serviços ofertados pelo citado site aos internautas tupiniquins. O fato acabou se concretizando em novembro de 2012, sendo que o mesmo tem ganho uma maior dimensão gradativa desde então.

Mas além do serviço com streaming de animes japoneses, o Crunchyroll está dando claros sinais de querer investir em outras áreas pertinentes a dita cultura oriental. E se trata de um tema que, há muito tempo, já estava na mais plena discussão em diversos fóruns espalhados pela internet. Isto porque o mesmo tange aos mangás, as publicações nipônicas muito conhecidas e que despertam singular interesse tem longa data.

Dito isto, fique à par de que o citado site está começando a emergir em um novo segmento de serviço, sendo este o da leitura de mangás online. Uma novidade que combina tanto algo que já esperado por várias pessoas, como também reflete em algo nunca antes pensado por outras. O quando se faz aqui mencionar a palavra "impensado", em muito diz respeito ao fato de um site com streaming de animes e doramas vincular, à sua grade de serviços, a leitura de mangás online (quando se podia esperar que um novo site aparecesse para realizar tal função).

A chamada oficial.

No dia de hoje (26 de outubro de 2013), o Crunchyroll anunciou que estreará no dia 30 de outubro próximo o seu serviço para a leitura de mangás online. Contudo, tal informe foi feito pela parte norte-americana do site, cuja notícia pode ser aqui conferida, amigo visitante. Tal demanda foi recepcionada pelo site em questão graças a parceria feita com a japonesa Kodansha, que autorizará o Crunchyroll a expôr as edições de doze obras que são de sua propriedade. Isto significa que títulos já conhecidos do público brasileiro deverão apartar para os usuários do portal em discussão.

Entre as obras presentes na listagem estão Shingeki no Kyojin, Fairy Tail, Coppelion e Nazo no Kanojo X. O sistema para a visualização de tais mangás em seu monitor será totalmente similar ao usado para se assistir doramas e animes, no qual os assinantes do Crunchyroll terão acesso quase paralelo ao lançamento japonês de tais publicações (sem interrupções ou propagandas no site), enquanto que os usuários gratuitos terão de esperar que uma próxima edição destes mangás seja lançada, para que a anterior esteja liberada à visualização dos mesmos (com propagandas).

É importante salientar que, segundo a nota, o serviço de leitura de mangás se fará disponível para quase cento e setenta Países (embora não haja uma listagem oficial dos mesmos). Embora não se faça presente no anúncio oficial, o correto à se pensar é que tais mangás estarão traduzidos para o inglês (mentalidade mais óbvia possível no caso). Não foram divulgados detalhes se haverá uma cobrança de assinatura à parte, ou se tal serviço será incorporado ao plano existente para animes ou doramas em seu valor para a leitura de mangás online (o mesmo valendo para o combo dos dois). A notícia é recente e, de momento, o Crunchyroll Brasil não se pronunciou sobre tal serviço. De toda a forma, esta é uma chamada com grande impacto e de real interesse para todos.

O que pensas sobre isto, amigo visitante?

Até a próxima!

*Agradecimentos ao jovem Panino Manino, no Twitter.

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


O autor do NETOIN! é...
Carlírio Neto Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

  • 11Blogger
  • Disqus

11 Comentários

  1. Excelente notícia! Seria um serviço da Crunchyroll ao qual eu me tornaria um usuário incondicional! Gostei bastante dos títulos anunciados, principalmente Uchuu Kyoudai e Coppelion, duas séries que acompanho mas que nunca tive contato com os mangas. A idéia do simulpub é realmente excelente.
    Só resta esperar que lancem uma boa plataforma para leitura online, o que de certa forma é algo difícil de ser feito.

    Também não encontrei na notícia se haverá uma assinatura à parte, assim como ocorre com os doramas... Serão que custarão mais $10 no plano mensal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Já fiz um segundo post sobre este tema, contendo atualizações de importância sobre o mesmo, nobre Eduardo.

      E sim, haverá um plano de assinatura à parte para mangás (à princípio).


      Até mais!

      Excluir
  2. ** Ignore o post acima, esqueci de apagar as referências antigas do blogger... **

    Acho que teremos vida longa aos scanlators e métodos "mens complexos" de obtenção de traduções e RAWs... =X

    Não me entendam mal: CLARO que é ótimo termos meios de vermos mangás por meios "menos extra-oficiais", mas quem em sua sã consciência vai esperar pela próxima edição pra ver de graça? E ainda mais se os scanlators conseguirem o material, traduzirem e lançarem tudo via o Crunchy mesmo (não me perguntem como). Francamente, do jeito que são os... "fãs"... **cofcof punch cofcof**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Prefiro acreditar que o sistema não venha apenas para somar, mas sim para aumentar o mercado de mangás, nobre.

      Entretanto, muitos haverão de ficar na dúvida entre a publicação física e a leitura online da mesma, seguramente.


      Até mais!

      Excluir
  3. Olá!!

    Realmente não é algo de outro mundo, visto que editoras como a própria kodansha e a shueisha (se não me engano) já disponibiliza aos japoneses a versão online de suas obras.

    O que resta saber é o que as editoras brasileiras podem achar disso, como a Panini que está prestes a lançar shingeki no kyojin, que como você citou está presente na lista de obras....

    É a tecnologia vindo com tudo. Se existe os e-books, porque não os mangás onlines?

    Vamos esperar e ver onde tudo isso vai dar.

    Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhh... A velha lei capitalista de oferta e procura? >.<

      Isso das editoras, num primeiro momento pela matéria do Netoim!, possivelmente estarão "nem aí tampouco chegando" já que ainda não teremos nada em português. Mas, claro, se confirmarem em nosso idioma, aí quem sabe... o Crunchy bata na cara do "Ah, mas a editora XYZ já tem os direitos de venda, danosse", ou as editoras batam na porta do "Eita, o Crunchy tem o direito desse...", ou então "Ah, mas o meu é mídia impressa, o deles é mídia eletrônica, tá de boas"...

      E, tecnicamente, se "tem de grátis na net", seja pelo Crunchy ou subs dá na mesma, quem vai comprar é quem vai encher o bol$o das editoras. Digo isso porque o "mangá do titã" (Pros chatos de galochas, EU SEI que é "Shingeki no Kyojin", "Attack ON titan" e etecéteras... aprendi com as "megaferas" ;) já anda em diversos volumes "fan-traduzido" (É, a Panini tá tudo isso atrasada, e ainda mais que o mangá é antigo e só se tornou mais conhecido graças ao anime). Tecnicamente, trazer esse título pra cá seria, no mínimo... "desastroso" por causa de... "fãs"... Mas essa discussão fica pra outro dia ENFIM!
      Dado que o Crunchy tem a modalidade "free depois de x dias", ISSO deveria ser mais preocupante às editoras do que a obtenção de mangás por ela em si. Por que se caiu "na rede"...

      Aproveitando a chance, isso de que as editoras japas estarem disponibilizando os mangás pela net... Isso "matou" as mesmas no quesito de reduzir drasticamente a venda impressa? Porque, daí, acho que se tira uma base da questão do "online vs impresso"... e cá pra nós? Impresso tem seu charme... ;)

      Excluir
    2. Saudações


      A lei da oferta e procura é deveras conflitante em diversos momentos, nobre Natália.

      Fiquemos no aguardo para ver como prosseguirão as coisas.


      Até mais!

      Excluir
  4. Pagar pra ler online ou por cópia física? Eis a questão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Esta questão varia bastante mesmo, nobre Lucas C.

      Entretanto, à julgar pelos valores, muitos acharão vantajoso o sistema, pois serão pagos US$ 4,95 mensais para se ter acesso aos doze títulos que se farão disponíveis no site em questão. Entretanto, a magia da publicação física é real e poderosa, na qual muitos também preferem não abrir mão.

      É esperar para ver o andamento pleno da questão.


      Até mais!

      Excluir
  5. Sou colecionador então digo que o drama é conseguir espaço para TUDO que vc achar de interessante seja na NET ( comprei um 2º HD de 1Tera para mim, tenho um de 500G ) e no espaço fisico ( leia-se a revista em si ) tenho + de 300 mangás em casa ocupando 2 estantes e ainda tem material que quero ter, mas fazer oque, como gerênciar esse espaço. Essa é a verdadeira pergunta que fica para os aficionados...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Tocaste em um ponto bem interessante desta temática, nobre Márcio.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons