[Semanal] Musaigen no Phantom World #8 - Abram caminho entre os macacos nas águas termais! ~ NETOIN!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

[Semanal] Musaigen no Phantom World #8 - Abram caminho entre os macacos nas águas termais!

A imagem da vez.
Dúvidas sobre como descrever este episódio...

A minha pessoa é conhecida na blogosfera por, de maneira muito rara, fazer comentários negativos de alguma obra, por mais que a mesma faça um grande esforço em merecê-las. Não pelo positivismo ou uma bondade excessiva, mas sim por fazer parte do comportamento particular de longa data. Por vezes, alguns animes chegaram à tal limiar (como na análise inicial de Dai Shogun em 2014). Porém, parece que tal marca será atingida novamente, entrando assim para a história do NETOIN! neste segmento.

Antes de tudo, é necessário aqui ressaltar que este humilde blogueiro estaria mentindo se dissesse à você que, este oitavo episódio de Musaigen no Phantom World, não divertiu como se esperava. Realmente houveram motivos para exclamar o quanto este capítulo foi engraçado, muito mais no sentido da "vergonha" do que por qualquer outra característica à ser aqui citada. Agora, quando vem à tona da questão do anime em pauta ter ficado aquém do esperado no âmbito geral para análise nesta semana, a explicação vem diretamente de um ponto que foi bastante citado na review do episódio passado.

Indo diretamente para a análise do presente episódio, o mesmo foi totalmente direcionado a um Phantom em forma de macaco gigante (com direito à muitos asseclas), que acabou criando uma fonte termal no meio do pátio da escola. A criatura, em si, extremamente peludo e com apenas um olho em sua face, deu um novo significado para a palavra "feiura" no todo. E a missão era bastante óbvia pois, para se livrar de aulas extras no período de férias, todos os alunos deveriam agir e eliminar esta ameaça ao descanso dos mesmos.

 O Phantom macaco gigante e a professora ordenando seus alunos à derrotá-lo.

 A ideia "Cavalo de Tróia" e a Kurumi sofrendo com o Phantom.

Basicamente, cerca de vinte minutos do episódio foram dedicados à inúmeras tentativas de se eliminar o estranho macaco de grande estatura. Diversos estudantes tentaram fazê-lo de maneira solo, mas sem grande sucesso. A trupe conhecida também fez suas investidas na empreitada em pauta, mas falharam de maneira bem degradante. Começou pela Mai, depois a Kurumi e mais adiante, a Minase. A grande exclamação deste episódio começou quando a Reina fez a sua tentativa, movida ao apelo corporal, que acabou não tendo êxito. Nisto, as esperanças de todos estavam esvaindo-se rapidamente. Isto é, até o Ichijou ter uma ideia insana (que estranhamente fazia sentido).

O rapaz, como sempre, usou de sua cultura acumulada com tanta leitura para promover uma ação à partir do comportamento de acasalamento natural dos macacos, que consistia na atração dos machos pelas fêmeas quando estas estão no chamado "período fértil", no qual as nádegas delas ficam na cor vermelha, atraindo a atenção deles. Fica extremamente fácil imaginar o que ocorreu nisto, nobre visitante, por mais que um novo fracasso ficou por um triz de ter ocorrido novamente. Vale lembrar, contudo, que a nova invocação do rapaz trouxe à tona um grande polvo chamado Cthulhu (sendo que tal nome se assemelha a um outro muito citado pela nobre dona de um blog parceiro desta casa).

O final do episódio teve a sua graça, de fato, mas se torna difícil para este humilde blogueiro fazer uma avaliação totalmente positiva do mesmo, no todo. Até porque, certa ação do macaco gigante (que foi repetida algumas vezes) praticamente tudo deduz por si só. De toda a forma, o anime segue. De maneira mais do que nítida, não se deve esperar um plot minimamente sério desta obra daqui até o seu final (embora a minha pessoa esteja torcendo para estar bem errado quando à isto). De outra forma, o oitavo capítulo desta obra poderá ser considerado um divisor de fases da mesma (ou não).

Aguardar é preciso...

Momentos...
Clique nas imagens para vê-las no tamanho real...


"O macaco Phantom derrotando facilmente a magia de um estudante..."


"O Phantom saudou as jovens..."


"Pobre Mai..."


"A Reina se esforçou ao máximo que pôde, mas..."



"Foi assim que a Minase se apresentou ao Phantom como sendo 'simpática'..."


"A Mai e uma ação indigesta..."


"Cthulhu, o polvo salvador..."


"Quem falta nesta imagem? Aonde tal pessoa foi parar?"

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 4Blogger
  • Disqus

4 Comentários

  1. Olá, Carlílio!
    Por favor não se assuste com o excesso de comentários que você vai ver por aqui nos próximos minutos. :P Eu finalmente me atualizei em Musaigen, que tem sido muito bom!
    Esse episódio, no entanto... não só não achei tão bom como achei... ruim. Concordo com você que é difícil fazer uma avaliação positiva. Eles gastaram um episódio de uma série tão bem animada com um enredo tão bom em... coisas como fillers e conhecimentos de bumbum de macaco. Eu juro que não entendo o que dá nos roteiristas do KyoAni às vezes. :T

    No mais, obrigada pelo post! E comentarei nos próximos agora! Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Nobre Chell, sejas bem-vinda.

      Hum... Confesso que eu não achei este episódio ruim (nenhum do anime chegou à tanto para mim), mas é notório que o fator descontração (somado ao forte fanservice) foram os fatores predominantes dele.

      Ah... Não adianta culpar os roteiristas da Kyoto Animation, nobre. Até porque, o estúdio foi responsável unicamente pela parte técnica da obra (não podemos esquecer que a obra é uma adaptação de uma novel e, assim sendo, o diretor do anime é quem tem de responder aos nossos questionamentos, ao menos em tese).

      Apareça sempre, nobre.


      Até mais!

      Excluir
    2. Olá!
      Só um adendo, quanto ao Kyoto Animation: estava citando ele pois as novels são justamente da editora do estúdio, e o estúdio por sua vez seleciona as novels que vão ser animadas e escrevem o roteiro em cima. Dessa forma, eles podem muito bem escolher animar umas partes e não outras - foi o que aconteceu com Haruhi Suzumiya, por exemplo. Entendo seu ponto e você tem razão, não podemos culpá-lo de todo! Mas o ritmo, por exemplo, é algo que cabe ao estúdio, não concorda?
      Até mais!

      Excluir
    3. Saudações


      Não podemos esquecer a linha temporal dos fatos em vossa ideia, nobre Chell. Até porque, a política da KyoAni mudou bastante de Suzumiya para cá (10 anos nisto) e muitas infos, antes conhecidas nos padrões de trabalho interno do estúdio, também passaram por isso.

      O ritmo, no caso, não cabe ao estúdio na totalidade, mas sim ao diretor do anime. Ele define os parâmetros que julga como sendo mais justos. Muito embora, por vezes, não cai exatamente naquilo que esperávamos. Kyoukai no Kanata é o exemplo disto.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - NETOIN! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons