Análises em Geral - parte #72: Puella Magi Madoka Magica Rebellion e Akemi Homura... ~ Netoin!

sábado, 30 de novembro de 2013

Análises em Geral - parte #72: Puella Magi Madoka Magica Rebellion e Akemi Homura...

O logo da obra.

Poderia ser uma história de amizade e amor, mas a conversão foi para outra extremidade.

Advertência!
Este texto pode conter alguns spoilers referentes ao terceiro
filme de Puella Magi Madoka Magica

Um dia, talvez, venha à ser possível que a compreensão de séries (por parte de minha pessoa) possa ser expandida à níveis mais elevados. De igual maneira, poderá ser possível condensar uma ideia em poucas linhas ou então transformá-las em um longo post. A ideia a ser passada será a mesma, ao menos em uma vã teoria. Mas à rigor, a ênfase daquilo que se tenha visto e queira transmitir aos demais tem de ser feita, com humildade e honestidade.

Puella Magi Madoka Magica, anime este que se fez aparecer na primeira temporada de 2011 e que, desde então, não parou de causar seu alvoroço. Em sua história, seres extra-terrestres conhecidos como Incubators transformavam garotas normais em verdadeiras guerreiras mágicas. Mas este era o preço em troca de ter um desejo realizado, não importando qual fosse o mesmo.

Com seus próprios ideais, os Incubators transformaram muitas jovens (não apenas na Terra) em garotas mágicas. Havia um ponto de extrema atenção nisto pois, ao acumular pensamentos e sentimentos negativos, estas mesmas jovens acabavam se transformando em perigosas bruxas (fato este que era desconhecido pelas mesmas). Não é difícil imaginar, com isto em mente, que amigas acabavam se enfrentando. Não se pode chamar isso de equilíbrio propriamente dito, mas pode ser definido como um provável destino.

Kaname Madoka.

Ao longo de sua série televisiva, Puella Magi Madoka Magica apresentou todos os ingredientes possíveis para definir um possível desastre. Não apenas isso, como realmente amigas acabaram se dispersando, morrendo, transformadas em bruxas ou tendo que viajar constantemente no tempo, com o intuito de evitar que certos acontecimentos (ou um em específico) viesse à tona uma vez mais.  A última ação por sinal coube à Akemi Homura, detentora de longos cabelos negros e extremamente quieta no próprio canto. O ensejo dela, no fundo de seu coração e da alma, estava em salvar a Kaname Madoka se tornar uma garota mágica.

Leitura recomendada:

Contudo salvar a sua jovem amiga era um pretexto para algo maior por parte da Homura. Ela nutria sentimentos muito fortes pela Madoka. A melhor amiga da moça de cabelos cor-de-rosa era a Sayaka, que realmente não gostava da Homura e de suas ações, principalmente após o falecimento da Mami. A guerreira de nome Kyouko queria, unicamente, atingir seus objetivos. Ao final da série televisiva, o anime brindou à todos com um final apoteótico e de grande vislumbre, no qual um universo foi criado e que a realidade das garotas mágicas havia mudado consideravelmente.

Kyuubei.

É a partir deste ponto que inicia-se a jornada do terceiro filme de Puella Magi Madoka Magica, onde uma nova realidade alternativa estava em trâmite. Neste conceito de mundo não haviam bruxas. As guerreiras lutavam contra outros inimigos e ele, o Incubator Kyuubei, estava ali para guiá-las. Levando em consideração o final da série televisiva da obra, a Madoka não deveria estar presente neste novo universo (ao menos não em sua forma física).

De maneira interessante e de grande chamada curiosa, a moça de cabelos cor-de-rosa vivia normalmente nesta nova dimensão. E lutava contra o mal ao lado de todas as outras garotas, com exceção inicial da Homura. Ela, de alguma forma, acabou fazendo um novo loop dimensional em sua vida e foi parar naquele mundo. Em uma realidade na qual algo não estava realmente certo.

A Mami estava viva e consciente de seus poderes. Ela possuía uma amiga ao seu lado, sendo esta a temível criatura da série televisiva (que levou a guerreira de encontro à morte). A Sayaka era a mesma de sempre, mas lutando com afinco. A Kyouko também lá estava, sempre comendo algo e sendo uma grande combatente. E a própria Madoka estava entre elas, também servindo de seus poderes contra o mal. Era uma realidade não condizente com os pensamentos da Homura, com que ela tinha em mente, nem tão pouco com o que ela sentia.

Ela é quem você está pensando ser, visitante.

Não fica difícil imaginar como estava a mente da Homura, em meio a aparente "paz" que se notava seu redor. Era tudo muito estranho e de todos ela desconfiava menos, é claro, de uma certa personagem. Dentre todas as ideias que pairavam em sua mente, a guerreira dos loops temporais anseava apenas pela verdade absoluta. Em sua mente, a Homura queria fazer o que mais tinha vontade, de uma vez por todas. Aquele mundo não estava correto, principalmente depois do que ela viu (vide série de televisão) e do sacrifício que a Madoka incorporou para reformular esta ideia no universo.

Não. A Akemi Homura não ficara louca. Sua sanidade mental em nenhum momento merecia ser testada. Seu instinto era apenas um, o de mostrar para todas as outras guerreiras que aquele lugar era uma mentira, que a vida delas era uma falsidade sem tamanho e, por fim, poder ter quem queria para si. Para ela, a Madoka havia se sacrificado demais e não era digno, em nenhum ponto, que um lugar fantasioso como aquele fosse criado (principalmente após a entrega que ela, Madoka, se prestou para salvar à todos).

Contudo, a guerreira de longos cabelos negros não esperava por algumas surpresas. A maior delas veio diretamente da Sayaka. Digna de nota e de muitos elogios, a garota mágica de vestimentas azuis continuava com seu forte temperamento e linguajar apurado para qualquer situação, mas a mente dela estava viva demais. Quantas lembranças. Se a Homura já havia se espantado com a Mami, ela simplesmente traçou outros paralelos após ver a ação da Sayaka.

Akemi Homura em maus lençóis.

Pensamentos de diferentes níveis se fizeram pairar na mente e no coração de Akemi Homura. A jovem acabou se entregando aos seus sentimentos. Mas a ação não se deu da melhor forma possível. Batalhar contra o mundo que a rodeava, seguido pelas palavras de cunho egoísta e verdadeiro proferidas pelo Kyuubei, foi o máximo que a guerreira pôde suportar. Conficionar-se dentro de si foi o que ela fez. Não havia mais volta.

"No mundo de todos, faça o que todos fizerem."

O ditado popular, proveniente de muito tempo atrás, pode ser aqui usado de alguma forma. Tudo que a Akemi Homura queria era ter o chamado "timing perfeito" para poder seguir com a sua ação maior. O seu sentimento mais profundo pela Kaname Madoka não era mais o singelo (e até certo ponto puro) amor. Para ela, a jovem amiga de cabelos cor-de-rosa tinha de passar a ser sua propriedade, mas não apenas na Terra como em todo o universo conhecido.

Sim, isto poderá ser chamado por você de uma atitude egoísta, mesquinha e talvez até desleal. Todas aquelas mentiras (na visão da Homura) fizeram a citada garota entrar em um estado pane com ela mesma. O limiar entre certo e errado não mais pertencia à ela definir ou tentar conceituar. A Homura estava oficialmente entregue aos seus desejos mais profundos. Pará-la, de certo, não estava mais no direito de ninguém, nem mesmo da Madoka.

O futuro seria um novo início?

As pessoas se transformam, dependendo de fatores como seus sentimentos e as suas realidades de vivência (e convivência). Atitudes podem acabar se equivalendo ou simplesmente continuarem em seu prosseguimento conhecido deste o início. Defender a Homura é complicado, muito embora compreendê-la seja muito mais plausível de aceitação. No terceiro filme da série, Rebellion, aquele que em teoria daria os números finais para a obra, a guerreira dos loops temporais acabou sendo a verdadeira antagonista de toda a história. A distância entre o final perfeito e o dito aceitável caberá à cada um julgar em sua própria forma e consciência.

Não cabe aqui incriminar a personagem por algo, e isto nem de longe seria uma atitude digna o bastante. Puella Magi Madoka Magica Rebellion, o terceiro filme da consagrada série do anime, lançou a vista de muitas pessoas uma nova imagem para a garota mágica que, seguramente, estava até então entre as mais consagradas pelos fãs da obra. Ela não perderá a primazia com tamanha facilidade (ao menos não na opinião de minha pessoa). Contudo, é mais do que correto afirmar que os rumos traçados por este filme venham à fazer com que todo o escopo conhecido de tal obra possa ser revisto por muitos, seguramente.

Ao final da mesma uma nova porta se fez deixar aberta, que não será transpassada ou trabalhada pela sua mente original. Os ditos certo e errado caminharam juntos neste filme. A Homura entregou-se aos seus sentimentos (cabe aqui você dar o adjetivo que bem desejar, amigo visitante) e à partir deles executou a maior de suas ações. As forças do bem e do mal podem vir à possuir as suas imperatrizes, ao menos no universo da série Puella Magi Madoka Magica.

Até a próxima, visitante.

Material de apoio, via YouTube

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 10Blogger
  • Disqus

10 Comentários

  1. Cara, muito bom o review!!!

    Em relação ao filme...nele podemos ver o lado mais humano de Homura, onde ela não consegue segurar seus desejos e toma Madoka para si.... podemos aqui fazer a alusão da queda de Lúcifer... o mesmo foi criado para servir à Deus, mas quando Ele criou os humanos e começou a amá-los mais do que suas criações superiores e não receber reconhecimento sobre isso, ele se rebelou e virou aquilo que conhecemos hoje....

    O mesmo vale para Homura, no momento que Madoka adquire sua divindade, ela abre mão de tudo e é esquecida por todos, não recebendo assim nenhuma recompensa. Homura decide chutar o balde, aprisionar Madoka e se tornar a regente do novo mundo....

    Caberá a segunda temporada nos mostrar como as outras Mahou Shoujos vão lidar com esse mundo criado por Homura....e como irão tirá-la de seu reinado.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Obrigado pelas cordiais palavras, nobre.^^

      Acredito que a Homura não agiu com sapiência, muito menos com alguma razão mais digna em seus atos. Mas apenas e tão somente culpá-la vejo como algo bem errado...

      Quanto a uma segunda temporada...
      Duvido muito que venha à existir...

      Uma brecha foi dada no final da obra, inegavelmente...
      Mas como o Urobuchi salientou que o que tinha por fazer sobre Madoka já se encerrou da parte dele, então fica difícil imaginar como poderia se sair uma hipotética segunda temporada (ou um novo filme).


      Até mais!

      Excluir
  2. Ótima análise! Um demônio que se criou por um ato egoísta de amor. Tudo que Homura queria era que Madoka fosse feliz, vivendo de novo ao lado dela. Eu queria muito uma segunda temporada ou um novo anime, pq o final deu a entender que Madoka iria se voltar contra Homura em algum momento. Tbm não ficou claro como funciona a Lei do Ciclo ou se ela ainda existe e que inimigos elas enfrentam nesse novo universo. Mas,se o próprio autor não quer fazer uma continuação é melhor que não façam. Pode estragar a obra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Eu partilho de suas dúvidas, nobre. E, para mim, o filme se desenvolveu de uma forma proposital, visando deixar ideias no ar sobre o universo da obra...

      Gostaria de saber se alguém, em algum momento, nunca agiu assim (ou perto da Akemi) quando se tratou de um sentimento forte e perseverante...

      E sim. Penso que, se o autor original não mais seguirá com a obra, é melhor que a mesma não seja continuada.


      Até mais!

      Excluir
  3. Hey, sei que isso é meio..seila,mas alguém pode me explicar o final do 3 filme? Tipo assim,sobre a Madoka:
    Ja que diz que ela foi dividida,

    significa que agora existe a Godoka("inimiga" da "Homucifer") e a
    Madoka normal(aquela "estudante transferida"), ou só a Madoka normal que
    ainda tem poderes mas não os usa(ja que mostra ela com os olhos e afins
    no final)? resumindo: a Ultimate Madoka/Godoka/afins ainda existe em
    outro lugar graças a "divisão" que a Homura fez,ou a Homura mudando tudo
    ela deixa de existir pra que a Madoka possa viver normalmente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Um bom resumo para a sua dúvida, nobre, concentra-s eno fato da série, em si, ter ganho mais um universo alternativo à ser trabalhado.
      No caso, trata-se de um espaço temporal no qual a Homura saltou para uma outra linha dimensional, na qual a Madoka não apenas realizou seu desejo como também voltou à interagir com as demais, fazendo com que a Homura não mais escondesse aquilo que sente.


      E o final do terceiro filme, em si, deu muitas asas ao imaginativo...


      Até mais!

      Excluir
  4. Puella Magi Madoka Magica Rebellion: Homura é um personagem baseado no ubermesch de Nietzsche. Vemos no filme duas referências ao autor alemão.

    Com 01:00: 20 vemos bonequinhas no fundo dizendo em alemão: "Gott ist tot Gott ist tot Gott ist tot!!"
    Que significa: "Deus está morto!"
    Que é uma referência ao filósofo Nietzsche que em sua obra "Assim falou Zaratustra" decretou a morte de Deus e o surgimento do Além-homem, também conhecido como super homem.
    No livro está escrito no Prólogo: Deus está morto!"

    Com 01:41:02 aparece escrito em runas na mesa onde está Homura: "Die ewige Wiederkehr des Gleichen -. O eterno retorno do mesmo"
    Outra referência a Nietzsche e seu conceito de eterno retorno, que aparece em seus livros Gaia Ciência e Assim Falou zaratustra.

    Ao quebrar quebra a lei dos ciclos e recria tudo, Homura age como o Ubermesch. Nietzsche ao falar da morte de Deus dizia do surgimento de novos valores e a destruição dos antigos.
    E ela não quer desfrutar da vida com a madoka na transcendência, mas aqui nesse mundo com ela.
    Ela destroi antigos valores e despreza a transcendência
    Ela queria a madoka para si, viver com ela e fazer madoka feliz segundo seus conceitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Thiago, vosso comentário é rico em estrutura e composição de ideias. A referência por ti citada me soou muito bem-vinda.

      Ao comentar isto com uma amiga de longa data, ela acabou ponderando de igual maneira sobre as vossas palavras.

      Desta forma, digo que seu comentário engradeceu o post e foi além disto, bem além. Pesquisarei sobre as suas situações para poder respondê-lo de maneira justa e digna, nobre.

      Muito agradecido.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons