Em pauta!

terça-feira, 14 de abril de 2020

[Review] Star Twinkle Precure: Hoshi no Uta ni Omoi wo Komete


Um filme mágico...

Star Twinkle Precure foi mais uma série da franquia Pretty Cure, exibida de fevereiro-2019 até janeiro-2020, contabilizando um total de quarenta e nove episódios, sendo bem avaliada em seu contexto geral. O enredo do citado título foi um tanto quanto simplório, mas a entrega final foi tão honesta que, para a minha pessoa, é complicado não listar Star Twinkle e suas carismáticas personagens em um tipo de top'10 - ou até top'5 - entre animes da franquia a serem apreciados.

Hikaru, Lala, MadokaElena e Yuni formaram o quinteto de protagonistas da série. Elas foram, respectivamente, as guerreiras Cure Star, Twinkle, Serene, Soleil e Cosmo. As ações delas foram dignas de ampla nota, sobretudo nos episódios finais de Star Twinkle, que apresentaram os momentos altos do enredo deste anime. Diga-se de passagem, o último episódio do anime mostrou cenas que foram muito sentimentais e dignas. A mente do fandom da franquia se sentiu instigada a criar "outros finais", no que tange especificadamente a um - possível - enlace de caráter amoroso entre a Hikaru e a Lala, dado o modo como as duas se entendiam no desenrolar da série.

Os dois parágrafos acima lhe dão uma apresentação mínima de Star Twinkle, que ainda não teve uma review publicada aqui no Netoin!, mas que serve como caráter introdutório para o verdadeiro alvo deste post, que é justamente um dos filmes que contaram com a participação de Hikaru e companhia em seu repertório.


Lala e seu primeiro encontro com a dita UMA.

Conhecido em inglês como Star Twinkle Precure The Movie, a animação tem como nomenclatura oficial Eiga Star Twinkle Precure: Hoshi no Uta ni Omoi wo Komete (o Eiga é a palavra designada para identificar filmes). A obra foi lançada nos cinemas japoneses em 19 de outubro de 2019, cujas versões em DVD e BD disponíveis desde 19 de fevereiro de 2020. Como se pode esperar e/ou imaginar, este filme pega tudo que a série televisiva de Star Twinkle teve a oferecer, incrementando cada característica em uma somatória de resultado mais do que saudável e amplamente bem-vindo.

Deves saber, nobre visitante, que existe uma personagem de maior destaque neste filme. A mesma foi justamente a Lala, a carismática extraterrestre detentora de antenas em seu cabelo, usadas para comunicação em diversos momentos. Durante a série televisiva, foi possível notar que a personagem em pauta tinha um sendo de responsabilidade bem alto que, em dadas ocasiões, gerou alguns desentendimentos entre ela e a Hikaru. Além disto, a Lala possuía alguns mistérios (que obviamente a série televisiva mostrou e desmistificou-os).

A questão é que justamente toda a seriedade e responsabilidade da Lala ficaram em um tipo de amostra quase luxuosa, ao mesmo tempo no qual seus sentimentos e anseios internos de zelo despertaram em um nível deveras chamativo. Tudo teve início com a prerrogativa de uma missão bem cumprida na atmosfera da Terra e que, ao voltarem da mesma, o quinteto de protagonistas dispersou-se. Enquanto a Yuni fugia da policial espacial Mary Ann que queria prendê-la "por ser uma grande fã dela", a Madoka e a Elena se prepararam para uma grande excursão escolar em Okinawa. Como dependida da nave para dormir, e a mesma estava em uso do Prunce em perseguição de escolta à Yuni, coube para a Lala dormir na casa da Haruka, sabendo que sua amiga não era exatamente das mais confiáveis quanto a acordar cedo e/ou lidar totalmente bem com as responsabilidades.


 Uma dupla em destaque: UMA e Lala.

Durante a incursão na atmosfera, uma estranha criatura do tamanho de uma estrela-anã acabou se alojando na Lala, voltando para a Terra consigo. Ninguém imaginava que tal ser espacial seria o pivô de uma aventura que teve de tudo, desde passeios inesperados por várias das mais belas paisagens da Terra, até uma descoberta que poderia ter decretado o fim do mundo, literalmente. Este pequeno ser foi denominado pela Hikaru como sendo um UMA (Unitenditied Mysterious Animal, em inglês; Animal Misterioso Não-Identificado, em português). Esta criatura estava começando a experimentar um tipo de vivência e, gradativamente, copiava para si aquilo que os demais faziam à sua volta.

Aqui entra toda a seriedade da Lala em xeque, basicamente. Ela e a UMA não se entendiam de forma alguma, muito porque a primeira desconfiava da segunda. Isso começou a mudar em certo momento, no qual ambas ficaram sozinhas em um local repleto do mais belo verde da natureza. A Lala passou a gostar da UMA e ter carinho por ela, com anseios de zelo e muito cuidado para/com a estranha visitante. O bom é que isto foi recíproco.

Porém, as aventuras tomaram outro rumo no filme, isto quando foi descoberto que esta UMA possuía um alto valor em diferentes galáxias, e que não demoraria para inúmeros tipos de bandidos virem atrás dela, com o intuito de vendê-la por valores exorbitantes e assim enriquecerem. Os primeiros a chegar foram Burn e sua turma que, no primeiro momento, pareciam invencíveis. Contudo, as guerreiras Pretty Cure mostraram quem eram para eles. Mas o filme não terminou aí, pois a sessão tensão chegaria exatamente na sequência destes fatos.


Dos passeios aos perigos iminentes.

Nobre visitante, por agora tu deve se lembrar no descrito sobre a UMA em parágrafos acima deste, no que tange a ela ir aprendendo as coisas de acordo com as ações ao seu redor. Como o Burn tentou levá-la à força, a criatura acabou absorvendo sua maldade e, ao invés de se transformar em uma estrela límpida e de paz, configurou-se em um astro nebuloso e imerso pela negatividade, que poderia praticamente acabar com a Terra. O final disto tudo foi algo que muito chamou a atenção deste humilde blogueiro, com direito a um desfecho muito condizente com a trama e, seguramente, fazendo ampla justiça com Star Twinkle no todo, como série.

É simples - e mais do que justo - ressaltar o quanto Star Twinkle Precure: Hoshi no Uta ni Omoi wo Komete se saiu bem. O filme foi muito bem dirigido por Tanaka Yuuta, tendo sido animado - logicamente - pelo estúdio Toei Animation. Sobretudo, esta obra tem na sua parte técnica um trabalho ímpar, que merece elogios pela sua consistência, com destaque justamente para a animação dos personagens em si. No que tange ao enredo, escolher os pontos da Lala para serem trabalhados foi uma das melhores escolhas que puderam ser feitas, pois o carisma abundante da personagem - em muito - ajudou a consolidar a história deste filme.

Uma obra cheia de sentimentos, com uma história agradável e um carocho visual nítidoStar Twinkle Precure: Hoshi no Uta ni Omoi wo Komete mostrou ser digno de apreciação por tudo que foi acima descrito, no decorrer deste post, tendo auxiliado grandemente em mostrar o quanto Star Twinkle Precure foi digno de nota. Nobre visitante, se tu não assistiu a este filme, faça-o tão logo lhe seja possível, pois trata-se de uma animação digna de nota pelo Netoin!.

E assim se segue...

Momentos...
Clique nas imagens para vê-las em tamanho real



"Hikaru e Lala interagindo com a UMA..."


"Em Okinawa..."



"Passeando por inóspitos locais da Terra..."



"Momentos de perigo..."



"Um novo e avassalador perigo..."



"A realização..."


Star Twinkle Precure: Hoshi no Uta ni Omoi wo Komete
origem: obra original  /  temporada: outubro-2019
tipo: filme de animação  /  estúdio: Toei Animation

*** avaliação final do Netoin!: 8,5 pontos de 10,0 possíveis ***


"Um filme maravilhoso..."

Até a próxima!

O Netoin! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in Netoin! ]

2 comentários:

  1. Olá!

    Excelente texto, ótimas colocações!
    Este filme, com a máxima certeza, é uma das melhores produções da franquia. Fiquei completamente anestesiada após assisti-lo (no bom sentido, é claro), os minutos finais fazem a amarração certa de tudo o que foi apresentado durante o longa, quanto aos detalhes, mensagens verbais e simbólicas. Pretty Cure tem inúmeros filmes em seu catálogo, mas este conseguiu alcançar uma ótima posição no patamar entre as melhores.

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações

      Na verdade, eu julgo este filme como simplesmente apaixonante, nobre.
      Os detalhes concisos e significativos do enredo foram enaltecidos pelos personagens, em uma química simplesmente maravilhosa.

      Concordo muito contigo, Melissa.

      Até!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do Netoin!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!