Em pauta!

quinta-feira, 2 de julho de 2020

[Análises em Geral] #105: Samurai Pizza Cats no NES 8-bit


Gatos samurais em ação...

Provavelmente tu pouco deve ter ouvido falar deste título antes, nobre visitante. Sinceramente, nem existe razão para se sentir alguma culpa sobre isso. Em si, Kyattou Ninden Teyandee (sendo Lendários Gatos Ninjas a sua tradução aproximada) é um anime que foi exibido no Japão entre os meses de fevereiro (desde 1990 até 1991), totalizando cinquenta e dois episódios para a TV e mais dois capítulos extras animados. O mesmo é uma obra original, cuja animação ficou à cargo da Tatsunoko Productions (Casshern Sins; Kiratto Pri-chan; Ping Pong the Animation).

O enredo de Kyattou Ninden Teyandee apresenta, basicamente, a clássica disputa do bem contra o mal, porém com seres antropomórficos cibernéticos vivendo na cidade de Edoropolis, em um tipo de união entre o Japão da Era Feudal e o citado país nos tempos modernos. Nele, um grupo trabalha com entrega e fastfood de pizzas. Porém, isto nada mais é que uma fachada que encobre a existência de heróis que lutam para banir as forças malignas da cidade, sempre que preciso. O trio de gatos cibernéticos - composto por Guido, Polly e Speed - forma o time que leva o nome do anime, em aventuras que vão desde minimizar as ações enfadonhas do governo de Edoropolis, até a lutar contra poderosos alienígenas.

Interessante isto frisar, mas não à toa que a obra recebeu o nome de Samurai Pizza Cats, quando foi dublada para o público dos Estados Unidos. Este anime também recebeu um tratamento para exibição no Brasil, cujo nome adaptado foi Gatos Samurai Pizza, tendo sido transmitido inicialmente pela Rede Globo (no programa Xou da Xuxa) e depois pelo SBT, ambos no início da década de 1990. Desnecessário enfatizar que, quando trazido ao ocidente, em especial no que tange ao mercado norte-americano, o anime passou por um processo de alteração nas falas para sua dublagem, tanto pela sua comédia "excessivamente pesada" ao público infantil, como também pela obra trabalhar questões como a homossexualidade [veja aqui alguns pontos na chamada "Found in Translation", presente no site The Escapist].

A tela inicial de Kyattou Ninden Teyandee para o Famicom 8-bit.

Dentro do Japão, Kyattou Ninden Teyandee fez grande sucesso com as crianças que, entre outras coisas, sempre ficavam à espreita de novidades quanto a lançamento de jogos dos seus animes favoritos nos consoles da época. Por mais que no seu período de exibição a era 16-bit (Super Famicom; Turbo Grafix; Sega Genesis) estivesse em alta, a tecnologia dos 8-bits ainda não havia encerrado-se e, buscando fazer um jogo simples e que atraísse o público alvo da obra, o Famicom da Nintendo acabou recebendo aquele que seria o único título para videogame deste anime.

Com isso, a Tecmo lançou - em julho de 1991 - o jogo do anime em pauta para o sistema de 8-bits da Big N. Pode-se dizer que este foi um dos últimos títulos que o console recebera, pois pouco tempo mais tarde o mesmo seria finalizado. Kyattou Ninden Teyandee foi lançado e comercializado unicamente para o mercado japonês, com o famoso pequeno cartucho de 60 pinos. Atualmente, uma unidade deste jogo só pode ser encontrada com valores bem altos. O jogo jamais apareceu oficialmente para o mercado ocidental, mas tem-se muitos anos que uma versão traduzida por fã se faz presente na internet.

No jogo, você começa como um dos integrantes do citado trio (Guido, Polly ou Speed). A cidade de Edoropolis está em grande perigo, com os malfeitores querendo fazer uma bagunça generalizada. Cabe ao time de heróis avançar pelas fases do jogo, coletando itens especiais e melhoramentos para os seus trajes/poderes, para assim poder derrotar os mais diversos tipos de inimigos e "poderosos" chefes que o título apresenta. Diga-se de passagem, e para os parâmetros para o Famicom 8-bits, o título entre si consegue trazer uma boa atmosfera do anime, tendo uma ambientação colorida e sprites bem feitos, que até enfatizam o tom de comédia que a animação originalmente possui.

Você pode jogar com uma personagem...
...e alterar para outro, a qualquer instante, para uma melhor performance no jogo.

Muito embora você inicie apenas com os três protagonistas, outros personagens vão aparecendo de acordo com o seu avanço em cada fase. Este é um ponto deveras fundamental neste jogo pois, não raramente, existem áreas nas quais uma habilidade diferenciada é necessária para explorá-las, seja voando em grandes alturas ou explodindo rochas, por exemplo. Para tanto, você pode alterar livremente entre os personagens ao apertar o botão [select] e, assim, escolher o herói mais indicado no momento. Mas deve-se ter cuidado, pois na tela do jogo, em sua barra principal, tem uma extensão chamada "help", que determina o quanto da dita habilidade foi utilizada.

Ao final de cada fase, como se pode presumir, um chefe deve ser derrotado. Nisto, tanto pode ser utilizado o recurso explanado no parágrafo acima, como também os golpes especiais únicos de cada personagem podem servir para enfrentar os chefes de uma maneira mais efetiva. Nisto, a barra descrita como "ninpo" na tela de jogo mostra o quanto de poder tens para usar no jogo. O ponto de atenção aqui é que - similarmente ao que ocorre em um jogo de luta - cada herói tem um comando diferente para disparar o tal golpe especial, estando o mesmo sempre bem identificado pela cartela à esquerda da barra de "ninpo".

Em teoria o jogo aparenta ser fácil, mas a realidade é que a impressão visual engana. Como no vídeo visto por este humilde blogueiro, por vezes uma ação mais rápida é necessária. Incluso, nisto, você correr de inimigos que não deseja enfrentar (à exceção dos chefes). Infelizmente, nenhum personagem do jogo em pauta tenha aparecido no crossover de luta Tatsunoko vs Capcom, lançado para o console Nintendo Wii ao final da década de 2000 [veja o post referente aqui]. No mais, este jogo tende a render uma boa diversão, relembrando assim um pouco da época do 8-bits da Big N.

E assim se segue...

Imagens...



"Que venham os chefes..."


"Algumas habilidades..."


Kyattou Ninden Teyandee
lançamento: julho-1991 (Japão)
criação: Tatsunoko Productions; Sotsu Agency
desenvolvedor: Tecmo
plataforma: Nintendo 8-bits (Famicom 8-bits)


"Um belo pôr do Sol, após uma missão bem sucedida..."

Até a próxima!

O Netoin! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in Netoin! ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre este texto do Netoin!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Apenas uma observação deve ser feita, pois não será admitida nenhuma forma de spam.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!