[Análises em Geral] Parte #90: a admiração com o universo PreCure... ~ NETOIN!

domingo, 29 de janeiro de 2017

[Análises em Geral] Parte #90: a admiração com o universo PreCure...


Sobre garotas mágicas...

Muitos são os tipos de animes que podem encantar sem grande esforço, bastando que estes sejam apenas verdadeiros e concisos com aquilo que visam apresentar. Obviamente, questões técnicas e mais apuradas contam bastante para se avaliar tais obras, dentro de suas perspectivas e progressões. Mas quando se fala apenas de gosto pessoal, torna-se um pouco mais difícil que características como a animação (de maneira preponderante mas não menos importante) tomem totalmente a dianteira no que tange ao dito apreço e satisfação obtidos com algum título.

Em outras palavras, nobre visitante, diz-se no parágrafo acima que certo anime (por exemplo) pode ter um visual extremamente básico, talvez um enredo nada complexo e até comum, ou mesmo um elenco sem grandes atrativos e que não fogem aos padrões conhecidos, que ainda assim tal obra será totalmente de seu apreço. Apenas pelo fator apreço. Você se sentiu admirado com o anime, pois o mesmo lhe deu um retorno para algo no qual não se tinha expectativa (por exemplo).

Tudo que foi descrito acima pode ser levado ainda mais adiante, com força, para uma série em anime no qual jovens garotas lutam contra o mal, de uma maneira que vai do básico ao complexo em poucos episódios. Neste caminho diversos temas são tratados em paralelo, nos quais palavras como "amizade", "confiança", "amor", "perseverança" e "bondade" são repetidas extensivamente, sempre em prol da diversão e do carisma quase absolutos. São pontos mais do que elogiáveis e justificados, uma vez que a leveza trazida por tal série/franquia fortifica, acalma e trás uma paz interior em grande parte das ocasiões.


As Heartcatch Precures. Uma série inolvidável dentro da franquia.

Trata-se da série que pode ser resumida como Pretty Cure (ou PreCure, como este humilde blogueiro gosta de assim citá-la). Desde o ano de 2004, a Toei Animation vem trazendo anualmente uma leva de novas guerreiras que lutam contra o mal, de diferentes maneiras e sob as mais variadas situações. A minha pessoa demorou demasiadamente para ter contato real com tão carismática série de animação japonesa (fato este que ocorreu em 2013 apenas), mas o apreço e admiração sempre evoluíram na medida em que os títulos das guerreiras PreCure foram sendo assistidos. Tudo isso graças à indicação de uma jovem amiga, cuja sensibilidade para tais animes em muito chamou a atenção deste humilde blogueiro.

Ao todo, a minha pessoa já assistiu à quatro séries PreCure, sendo elas (na ordem) HeartCatch Precure, Go! Princess Precure, MahouTsukai Precure e, mais recentemente, HapinessCharge Precure. No que tange ao ano de exibição destes animes, a ordem real fica como 2010, 2015, 2016 e 2014 (mas elas foram assistidas de 2015 para cá). E aqui acaba entrando toda a introdução pragmática (talvez cansativa) feita nos dois primeiros parágrafos deste post, nobre visitante, pois houveram pontos bem chamativos em cada uma delas que, ainda assim, não diminuíram em quase nada os valores que tal série visa passar (sendo que tal trabalho acaba sendo executado muito bem).

As personagens Tsubomi (Cure Blossom) e especialmente a Erika (Cure Marine) foram as grandes responsáveis por todo o carisma expressivo que foi sentido, pessoalmente, após ter assistido HeartCatch Precure. Por mais que o anime tenha trazido vários trechos pontuais com temas mais sérios, no geral prevaleceu aquela ambientação mais apaziguada, hospitaleira e muito carismática. As jovens Itsuki (sendo ela a memorável Cure Sunshine) e Yuri (a respeitável Cure Moonlight), com suas aparições, fizeram todo o apreço de HeartCatch se expandir e aumentar exponencialmente. Impossível não rir com as caretas sequenciais da Erika ou não se encantar com o modo adulto de ser da Yuri. O visual mais infantil, em sua totalidade, é mais um ponto elogiável para este anime em particular.


As famosas "passadas de bastão", finalizando com a mais atual, entre as
guerreiras Cure Miracle (do Mahou Tsukai) e Cure Whip (de Kira Kira).

Por sua vez, Go! Princess Precure também teve muito carisma para transmitir. O quarteto de grandes e poderosas guerreiras formado pela Haruka (Cure Flora), Minami (Cure Mermaid), Kirara (Cure Twinkle) e Towa (Cure Scarlet) trouxe a proposta da busca pela realização de um desejo/sonho (pois a Hikari muito queria ser uma princesa). Por mais que alguns episódios desta série tenham apresentado grandes falhas técnicas (que em uma avaliação mais aguçada custaria importantes valores finais), nada disto atrapalhou todo o vislumbre que Go! trouxe à minha pessoa, ao longo de 2015. Outro ponto à destacar esteve presente nas transformações das guerreiras, bem como nas suas vestimentas reais de combate.

MahouTsukai Precure acabou sendo aquele anime que, para a minha pessoa, teve um potencial enorme desde o seu início. A temática de bruxinhas somadas ao contexto de garotas mágicas caía como uma luva para a série PreCure em si. Contudo, a evolução deste anime em particular foi bem devagar, ritmo lento, cujos episódios finais acabaram tendo um ótimo desenvolvimento. Por mais que esta frase seja real e resuma bem MahouTsukai no todo, este humilde blogueiro gostou da obra. A Mirai (Cure Miracle) teve a grande descoberta de sua vida após ter conhecido a Liko (Cure Magical). Mais tarde, com as aparições da Cure Felice e especialmente da Cure Mofurun, o anime ganhou um "novo rumo", que acabou culminando com uma finalização bem digna e chamativa.

Por fim, este blogueiro assistiu a HapinessCharge Precure, em paralelo aos episódios finais do anime citado no parágrafo acima. Aqui sobressaiu-se uma verdadeira avalanche de falhas na parte técnica da obra, com direito a muitos olhos tortos e expressões corporais que não condiziam sequer com aquela ambientação tão amigável (para fazer breves citações), isto sem mensurar da OST própria mínima que o anime teve. Contudo, o enredo e o carisma de seus personagens (para a minha pessoa) sobrepujaram os pontos negativos de HapinessCharge, o que ao final acabou sendo mais uma série PreCure na qual a minha pessoa possui grande apreço. As jovens Megumi (Cure Lovely), Hime (Cure Princess), Yuuko (Cure Honey) e Iona (Cure Fortune) esbanjaram bons conceitos e simpatia, cada uma da sua melhor maneira. Destaque também para o jovem Seiji, amigo de infância da Megumi e um exemplo de construção para um ótimo personagem secundário. Em HapinessChaarge, a palavra "amor" foi o ponto alto de muitos desdobramentos e reviravoltas, o que acabou empolgando bastante este humilde blogueiro.


As Cures Princess, Twinkle e Marine, são as preferidas deste humilde blogueiro.

Escrever um pouco sobre cada uma das séries PreCure assistidas pela minha pessoa acabou sendo importante, nobre visitante, justamente para dar veracidade à você sobre aquilo que foi citado nos dois parágrafos iniciais deste post. Provavelmente, tu percebeu que os pontos negativos poderiam ter formado um entrave considerável no momento de se fazer uma avaliação mais sucinta e objetiva (o que possui representatividade e consideração), mas os mesmos pouco (ou nada) acabaram atrapalhando na experiência pessoal obtida, sendo este um retorno positivo e deveras elogiável para as obras aqui pautadas. A admiração para/com o universo PreCure não diminuiu, muito pelo contrário, pois se fortaleceu ao nível de minha pessoa querer assistir as séries anteriores da franquia.

Este humilde blogueiro simplesmente se sentiu cativado com HeartCatch Precure no seu montante total, admirou a temática e as ações de Go! Princess Precure, adorou a evolução (mesmo que um pouco tardia) de MahouTsukai Precure e, também, gostou muito do enredo e elenco (incluindo nisto os vilões) de HapinessCharge Precure. Por sua vez Kirakira Precure a la Mode, que será a nova série da franquia, terá seu espaço no momento adequado para ser aqui dissertada.

Por vezes, está nos pontos mais simples e menos pomposos o apreço e admiração por alguma obra. Com base em tudo que se fez aqui dissertar, a franquia PreCure é ótima, sendo altamente recomendável e de grande valia, por ser justa para/com as ideias que visa transmitir, o que acaba sendo alcançado por diferentes elementos visuais, sonoros e, especialmente, pelo seu carismático elenco. Quem sabe, algum dia, todas as séries PreCure possam ser aqui resenhadas. Mas, enquanto tal momento não chega, lhe é feito o convite para dar uma olhada nos textos propostos mais ao final deste texto, nobre visitante. Desde agora, este humilde blogueiro agradece pela sua atenção.

E assim se segue...

Imagens
Clique nelas para vê-las em tamanho real...








Dicas de visitação aqui no NETOIN!

Dicas de visitação externa - Vídeos de PreCure (via YouTube)


Ao final de Mahou Tsukai Precure...

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]

Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 0Blogger
  • Disqus

Deixe o seu comentário

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - NETOIN! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons