Amizades, amores e sonhos: isto é Ano Natsu de Matteru ~ Netoin!

domingo, 20 de maio de 2012

Amizades, amores e sonhos: isto é Ano Natsu de Matteru

Ano Natsu de Matteru.

Se o NETOIN! possui uma área de grande tradição, esta com certeza está alocada nas reviews de animes. Com a que se fará seguir mais adiante, serão oitenta e oito no total. De vários gêneros, com predominância do drama. Mas buscando atender, efetivamente, uma mudança gradual sobre aquilo que se está assistindo e aquilo que, efetivamente, poderá ser convertido em um post neste humilde blog.

A presente ocasião apresentará um anime que, para os mais saudosistas, é um verdadeiro banquete de satisfação. Para quem não acompanhou as conhecidas séries predecessoras à este, poderá ficar aquela impressão de uma obra não condizente com o momento, seja pela fórmula nela utilizada para a ação dos personagens junto ao enredo proposto.

Trata-se de uma história que contém amor, um pouco de drama, um pouco de ecchi e um pouco de comédia romântica. Relações que se intercalam em um verão dos mais primorosos, deixando saudades nas mentes dos envolvidos e alimentando o anseio pelo futuro dos mesmos.

Amigo visitante, esteja convidado à conhecer um pouco mais sobre Ano Natsu de Matteru, a obra que se passa na mesma ambientação de seus equivalentes predecessores da família Onegai ( Onegai Teacher e Onegai Twins ).

Um ciclo de verão...

Da esquerda para a direita: Mio, Tetsurou, Kanna,
Kaito, Ichika, Remon e Rinon, a mascote da série.

A calmaria ronda a vida de um rapaz, chamado Kirishima Kaito. Trata-se do protagonista da história, que vive com a sua irmã mais velha, Kirishima Nanami. Ele possui um comportamento bastante restrito e quieto, sendo ainda um adorador da arte da filmagem. Em seu ciclo estudantil, possui poucos porém interessantes amizades.

Certamente, o jovem de nome Ishigaki Tetsurou é bem mais ativo do que Kaito, sendo que ambos se conhecem desde a época na qual o protagonista veio de Tóquio para o interior. Uma moça chamada Tanigawa Kanna, que é possuidora de um forte temperamento, foi quem apresentou Tetsurou ao Kaito. Interessante aqui ressaltar que a Kanna e o Tetsurou são amigos de infância, o que dá certas credenciais para esta dupla na sequência do anime.

O ciclo ainda se formava por uma moça extremamente quieta e polida em seu comportamento, com forte declínio para imaginar situações sexuais em certas conversas ou ocasiões, chamada Kitahara Mio. Além dela uma certa personagem em muito lembra a Morino-senpai das séries Onegai anteriormente citadas, tanto no comportamento como na forma de falar, sendo seu nome Yamano Remon ( curiosamente também chamada de Lemon ).

Ichika e Kaito, em um momento bem normal...

Entretanto, uma outra garota surge de forma extremamente abrupta e surreal no anime, impactando diretamente na vida do Kaito e de todos os demais. A responsável por isso é a outra protagonista do anime, chamada Takatsuki Ichika. Ela é um tanto quanto atrapalhada, mas a sua beleza atraiu totalmente o jovem Kaito.

Aparentemente, tal grupo de personagens pode lhe dar a ideia de uma história plana em seu conceito, de caracterização simples e que, talvez, pouco tenha à agregar no sentido de imersão ao enredo do anime. Pode-se afirmar que tal frase não passa de um ledo engano, justamente em razão de todos os personagens acabarem agindo de forma incisiva no anime, onde o citado ciclo ganha um descomunal e poderoso poder.

À partir de agora, você ficará à par do porquê das palavras amores e sonhos se fazerem presentes no título desta postagem. É algo que adequa-se a um clichê básico e perceptivo, mas que se faz desenvolver de uma forma harmoniosa e singelamente abrangente.

Convívio...

A Kinoshita Kaori, amiga de infância do Kaito, também colocou
os seus sentimentos em xeque no anime.

Ano Natsu de Matteru não faz muitas cerimônias na ambientalização de sua história sendo que, diretamente, empresta muito daquilo que pode ser visto em Onegai Teacher e Onegai Twins. O clima escolar e a aura típica do interior japonês entram em perfeita harmonia, para proporcionar uma experiência agradável no que tange ao dia a dia de seu elenco.

O início deste anime em muito trás recordações das aventuras da professora Mizuho e companhia, especialmente no que diz respeito ao encontro inicial entre os jovens Kaito e Ichika. Um acidente de grandes proporções, que poderia ter custado a vida do rapaz, acaba sendo a pedra fundamental para o enredo de Ano Natsu de Matteru. O evento seguinte também se equivale, onde os protagonistas acabam no mesmo teto em razão da viagem de Nanami para a Bolívia.

No clima escolar, a Kanna aparenta ser uma garota que não confia muito em si mesma. Embora ela seja detentora de uma interessante personalidade, a Kanna acaba dando muitas voltas em seus pensamentos, concentrados ( em grande parte ) nos seus sentimentos, sendo esta a palavra que exerce um grande poder de atração no anime como um todo.

O choro da Kanna e o consolo do Tetsurou...

Exemplos para tal afirmativa ser poderosa não faltam. A Ichika serve como um modelo perfeito de tal fato pois, de forma mais acentuada que a Kanna, ela conhece e nega ( pelo direito da dúvida ) aquilo que sente desde que chegou à Terra. A Mio passa por um problema bem similar mas, além de seu coração, um outro fato simplesmente faz com que a jovem não se apegue muito ao convívio social, ficando restrita à rotina com os seus amigos.

Os rapazes passam por problemas parecidos. Uma vez que o Kaito possui um sentimento que nunca teve ao lado de alguém que julgasse como especial, o Tetsurou situa-se em uma via extremamente perigosa nesta área de ação, uma vez que ele é alvo dos sentimentos de alguém cujos pensamentos próprios não são recíprocos. A Remon parece se divertir com tudo que vê à sua volta onde, na espreita de todos os acontecimentos, ela acaba servindo de juíza e de intermediadora de boa parte das ações de seus amigos no anime.

O que se tem é a formação de uma grande e perigosa bola de neve, formada pelos sentimentos do ciclo de amigos tão citado que, eventualmente, poderá explodir no anime. Mas além do que se tem por sentimento há também por incógnita, como a procedência e atuação da Remon e o grande segredo de vida por parte da Mio.

Curiosidades gerais e outras características...

A descoberta do segredo da Mio pelo Tetsurou: um
dos momentos de atenção no anime por várias razões.

Quando se fez o anúncio de Ano Natsu de Matteru uma grande incógnita surgiu de forma imediata, sendo a mesma baseada no conhecido legado deixado pela família Onegai. Tal legado ficou centrado no fator ecchi e no fanservice, extremamente presentes nas aventuras da dupla Mizuho e Kei e no trio Maiku, Miina e Karen.

As aventuras das séries citadas baseavam-se ( como no presente Ano Natsu ) na ambientação escolar, cercadas por um dócil envolvimento de seus personagens e chegando à existir, inclusive, mudanças comportamentais e um medo quase doentio de se falar aquilo que pensa. Mas era tudo carregado por um forte fanservice, muito mais presente em Onegai Twins, o que certamente gerou alguns questionamentos no fandom.

Pode-se aqui enfatizar que Ano Natsu de Matteru possui um fator de fanservice e de ecchi extremamente menor do que o presente na família Onegai. Tal fator se faz presente, mas em pouco lembra o que se pode notar nas séries antecessoras. Não é algo que, enfaticamente, aumente ou diminui a experiência em ver o anime em questão, mas certamente é um ponto que causa impacto.

Rinon e sua participação em uma filmagem...

Um outro ponto de interesse em Ano Natsu de Matteru está justamente em seu ciclo de amizade. Já é de seu conhecimento a existência de um elo sentimental extremamente forte e audaz, que praticamente forma muitos dos alicerces que sustentam a obra animada em si. Mas outros parâmetros, além daqueles regidos pelo coração, ficam em evidência entre os personagens deste anime.

Questões como confiança e coragem são tratadas nesta obra animada de uma forma que pode, dentro das possibilidades, ser ligada à vida real. É interessante não apenas notar, mas também ponderar, sobre até que ponto uma amizade pode ser forte o bastante, ou seja, se ela pode ser sustentada mesmo em vias de certas verdades e novidades virem à tona.

Também é verdade que todo este aspecto de história centrada em um ponto e banalizada em outro poderá fazer com que você, eventualmente, se pergunte se o anime é realmente bom ou minimamente digno de atenção. O curioso é perceber que, em nenhum momento, Ano Natsu de Matteru esconde tal característica e acaba lhe fazendo este convite à percepção, episódio pós episódio, até que nos momentos finais você possa se sentir realizado com o todo, ou não.

Objetivamente

O verão, entre amigos, em uma foto com fundo nostálgico.

No contexto geral, Ano Natsu de Matteru consegue ser bem atrativo em seu propósito. Por mais que o gênero tenha sido transmitido com uma fórmula que não é tão atraente nos dias mais atuais, o anime não perdeu a pegada deixada pela família Onegai e ainda adicionou, de forma convidativa, um pouco de centralização de fatos em sua história.

Tecnicamente, o anime se sobressai de forma esplendorosa. A sua arte, unindo cenários e desenhos dos personagens é bem elogiável. O uso das cores é bem forte e presente em grandiosa escala. No lado acústico da questão, Ano Natsu de Matteru consegue manter uma ótima nota, especialmente pelos seus temas de abertura e de encerramento. É sempre bom ouvir a Kotoko em ação, sendo que a música "Single" ( opening do anime ) é uma comprovação de seu talento.

É importante frisar que o título em questão não consegue ser uma unanimidade no gosto dos fãs de animes, em muito pelas razões que ficaram expostas neste texto. Porém, para este humilde blogueiro, este é o melhor anime da primeira temporada de 2012. Independente de qualquer outro fator, esta obra animada carrega consigo aquilo que foi deixado pelas séries Onegai Teacher e Onegai Twins com categoria.

Por tudo que foi aqui descrito, Ano Natsu de Matteru é um ótimo anime que merece forte recomendação. Assista-o e envolva-se emocionalmente você também.

[ made in NETOIN! ]

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Acesse o site oficial de Ano Natsu de Matteru, clicando aqui.

O autor do NETOIN! é...
Carlírio NetoCarlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade deste humilde blogueiro. Veja um pouco mais sobre o autor do blog NETOIN!aqui.

  • 6Blogger
  • Disqus

6 Comentários

  1. Saudações Carlírio o/

    Primeiro, meus cumprimentos sobre o ótimo texto. Creio que aqui graças a ele, esta obra que tanto agradou em 2012 conseguiu ser bem destacada. O parabenizo pelo mesmo.

    Quanto as minhas impressões em relação ao anime, são boas. Todo esse clima do interior e de uma vida considerada "pacata" de certa forma, foi fundamental para dar ao anime toda a ambientação adequada. Os personagens se encaixaram bem na trama e em seu andamento. E claro, o anime foi um tanto quanto agradável, do começo ao fim proporcionou uma boa diversão.

    Até mais o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Acredito, com grande sinceridade, que Ano Natsu de Matteru foi sim um dos melhores animes de 2012, desde seu aspecto técnico até a sua história, distante da [família Onegai]no que tange ao dito ecchi, porém próxima da mesma no que diz respeito ao envolvimento do grupo de personagens.

      Um anime para se recordar, certamente.

      Grato por seu comentário.


      Até mais!

      Excluir
  2. Oii carlirio, caramba eu discordo viu, rs. ao meu ver, melhor de 2012 foi Litlle Busters disparado, seguido pq nao, de meu amado nazo no kanojo x. acho q ano natsu perde muito quando comparado com onegai.

    Mas assim eu teria de organizar minhas ideias -- lembrar msm -- mas o pouco q recordo foi a certa necessidade de crescimento q eles tinham de ter -- os amigos -- e tiveram durante esse verão. Recordo q o final tbm lembrou onegai e nossa...como nao ouvir a voz da linda 'professora' falando q ja esteve aq na terra -- unico momento q realmente me emocionei.

    Considero q ano natsu acabou tendo sido feito, pensado no publico otaku de hj. talvez por isso tenha perdido muito q onegai trabalha -- a propria decisao do rapaz em deixar a professora pq da outra menina com 'tetai' foi um dos climax do romance. N vou mentir, enquanto ano natsu fala em certa medida em 'crescimento', onegai fala em decisão, amor, vontade. Considero q o argumento de onegai é muito, mas muito mais denso q o de ano, e apesar de amar loucamente ah megami sama, ao meu ver, onegai teacher é o melhor romance q ja vi -- batendo de frente com luciola de josé de alencar.

    abraços cara

    http://afontegeek.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Pessoalmente falando, Ano Natsu de Matteru acabou sendo um dos melhores animes de 2012 justamente pelo seu foco diferenciado quanto ao universo da [família Onegai].Atualmente um anime como Onegai Teacher ou Onegai Twins não teria muito espaço, com a ação do [politicamente correto] que existe em boa parte das obras por aí.

      Mas considero muito este anime, tanto quanto a própria família Onegai.

      No que tange à Little Busters, apenas me decepcionei. Confesso que esperar algo nos moldes de uma adaptação ao estilo Key Visual Art's foi erro fatal de minha parte, mas mesmo sem tal característica (muito pessoal) o anime acabou devendo muito (em minha concepção).


      Até mais!

      Excluir
  3. Que ótima análise *----*

    Eu amo esse anime, foi um dos primeiros romances que eu assisti. Por todos os momentos dramáticos e engraçados muito bem feitos que a série teve, ela tem um lugar especial na minha lista de 'melhores animes que eu assisti'. Adorei aquele final. Chorei muito pois parecia que ia terminar mal, sendo que eu sempre torci para o Kaito e a Ichika ficarem juntos :'(
    Aqueles momentos finais depois da música de encerramento... Eu acho que foi uma das vezes que mais chorei vendo anime, rsrs :')

    Todos os laços de amizades dentro do grupo de personagens principais, e toda a manifestação de sentimentos de um pelo outro, além de terem me deixado com medo, tbm me fez refletir e perceber que apesar de ser meio ''exagerado'' em certos momentos, é algo bem realista, que pode ser considerado até comum. Eu msm jáh passei por uma situação parecida, rs S;
    Bom, é isso. Foi um ótimo texto, e eu agradeço por me lembrar desta maravilhosa história XD

    OBS: Eu ainda não assisti Onegai Teacher e Onegai Twins /;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Uma vez que tu não assistiu aos dois animes que antecederam a Ano Natsu de Matteru, lhe digo isto: ambos possuem muito mais fanservice (e drama amoroso) do que este.

      No mais, seu comentário é deveras pertinente ao anime e o acho muito honesto, nobre.
      Parece que este anime soube realmente lhe pegar, no sentido de te chamar a atenção bem positivamente.

      Ano Natsu de Matteru é muito digno de ser visto, com certeza total.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons