O NETOIN! e seus destaques da animação japonesa em 2015 - parte #2: o legado de cima... ~ NETOIN!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

O NETOIN! e seus destaques da animação japonesa em 2015 - parte #2: o legado de cima...

A chamada da vez.
Mais um ano fechando sua análise geral...

Não se trata de uma premiação glamourosa. Longe de algo como um Oscar da categoria, o NETOIN! apresenta-lhe neste momento o fechamento da retrospectiva de 2015, desta vez salientando as melhores lembranças que o ano passado proporcionou. Sim, é chegado o momento deste humilde blog citar tudo aquilo que houve de melhor no universo da animação japonesa.

Sempre que se faz posts com top's pessoais existe um risco. Ao longo dos anos, a minha pessoa tem notado que não apenas o gosto de cada um varia demais como também a distinção e definição que cada um possui por atributos técnicos é, igualmente, diversificada. Mas isto é algo que este blog tentará lhe mostrar pela sexta vez, sendo que desde 2010 tal tipo de post é aqui publicado.

Você é o convidado para ler cada parte deste texto, encolhido em boa parte graças à sua contraparte já publicada há dois dias atrás. Atente-se que muito do que verás aqui descrito parte do princípio mais pessoal possível, mesmo com características técnicas e outros dados sendo anexados juntos em harmonia. Por agora, é o fim das apresentações.

Tenha uma boa leitura.

Introdução

Ore Monogatari!!.
Ao longo de 2015 minha pessoa assistiu, exatamente, à setenta e oito animes. Desta maneira, a ida para algum tratamento intensivo pode ser levada adiante com certo glamour, mas a verdade é que a minha pessoa gosta de animes e os continuará assistindo, até onde e quando puder fazê-lo. E assim tem sido, rigorosamente, desde 2006.

O ano passado não conseguiu, na média de parte do fandom, ter muita importância e representatividade (reveja  análise aqui). Se não houve aquele anime que tenha alavancado o glamour por parte do grande público, ao menos o conjunto geral dos títulos conseguiu sobressair-se. E para que você entenda como se darão as menções neste post acerca de tais recordações (bem como saber quais são os animes que poderão ser citados) é importante que tu leia o texto indicado abaixo.

Indicação de leitura

À partir de agora você acompanhará um pouco das impressões que 2015 acabou deixando para este humilde blogueiro. Não são a "verdade do universo", nem tão pouco podem ser colocadas como um fator de segmentação convicta. Mas, tal como tem sido feito desde 2010, é a oportunidade que se tem para uma troca opinativa bastante abrangente e dinâmica sobre o tema dos melhores do ano passado.

Momento das boas lembranças...

Shimoneta.
Os primeiros animes à estrearem em 2015 traziam consigo uma insígnia nada louvável, pois o fandom não via com bons olhos os nomes listados para darem partida em tal ano. Houveram claras exceções, sem dúvida alguma, mas esta prerrogativa acabou sendo a síntese de todas as quatro temporadas passadas. A atenção para aquilo que se entende por linha opinativa foi muito tênue, mas mesmo assim, foi possível consolidar top's bem interessantes para tal período.

Apesar da prerrogativa negativa mensurada acima, o ano de 2015 teve as suas boas estrelas em ação. Obras que fizeram você pensar, para identificar diversos pontos de seus enredos, já apareceram logo na primeira temporada (caso de Death Parade e Yuri Kuma Arashi, por exemplo). O decorrer do ano também mostrou que diferentes temáticas acabaram sendo bem trabalhadas (caso de One Punch Man, que simplesmente divertiu muito a minha pessoa, uma vez que obras shounens não costumam ser assistidos em demasia). O romance (Akagami no Shirayuki-hime), a aventura (Arslan Senki) o drama colegial (Hibike! Euphonium) o slice-of-life (Working!!!), dentre tantos outros exemplos, mostraram para este humilde blogueiro que o ano passado teve, sim, seus pontos de valor e apreciação.

O ano se seguiu desta forma. De janeiro à dezembro, este humilde blogueiro conseguiu se emocionar, ficar extremamente chateado, desejar que alguns personagens sucumbissem à destruição (enquanto outros pudessem chegar ao ápice de seus anseios), acreditar (e deixar de crer) naquilo que via, entre tantas outras casualidades. Contudo, o momento da formalidade terminou e agora a passagem é feita para as citações com os destaques de 2015.

Mas antes, algo especial...

Menção honrosa: Go! Princess Precure

Go! Princess Precure.
É lamentável o fato de que esta série Precure tenha começado em fevereiro do ano passado e que, nas próximas semanas, chegará ao seu fim. Minha pessoa classifica Go! Princess Precure como uma dócil e bem-vinda aventura ao universo mágico das mahou shoujos que, diferentemente de várias outras obras, lutam em meio ao público e estes (em dados momentos) sofrem com as ocorrências, além de trabalhar um drama pesado em alguns episódios, sem deixar de lado aquilo que se pode entender por magia e encantamento.

Os traços são bem feitos e direcionados, notoriamente, a um público infanto-juvenil. E ainda assim não impede que os adultos cultivem um carinho especial pela obra como um todo, dedicando atenção necessária à cada diálogo ou ação entre os integrantes do seu elenco. Além disto, a chamada trilha sonora desta série Precure realmente não impacta no propósito de lembrança para tantos anos em sequência. Mas, sem duvida alguma, faz parte de um ótimo trabalho dentro daquilo que se propõe.

Se você ainda não deu uma chace para Go! Princess Precure, este humilde blogueiro lhe recomenda a fazê-lo tão logo seja possível. Não espere por uma obra de arte, um anime vistoso ou por um grupo de heroínas ultrapoderoso. Apenas fique no aguardo da mais pura e simples sinceridade, em cada capítulo, ação e palavra dita pelo elenco da obra.

Melhor animação: Hibike! Euphonium

Hibike! Euphonium.
Este posto foi, tal como ocorreu em 2014, muito difícil de ser consolidado. Todo e qualquer pensamento foi lançado ao limite do aceitável. Obras como Fate/Stay Night Unlimited Blade Works 2nd Season, Aldnoah Zero 2nd Season, Dog Days", Owari no Seraph, Death Parade e Shigatsu wa Kimi no Uso estiveram por todo o tempo na espreita. E quando se pensava que Rin e companhia teriam para si o vice-campeonato da categoria, uma outra obra sobrepujou-a.

Com uma animação e arte mais do que dignas de nota, Hibike! Euphonium ficou com a citação de melhor obra de 2015 nesta categoria. O assunto aqui é Kyoto Animation e, quando se fala de trabalho técnico, este estúdio consegue quase sempre fazer valer qualquer expectativa lançada em tal área. Notou-se com claridade o quanto de minuciosidade foi usado neste anime. Um trabalho que, seguramente, não foi lançado ao léu. Destaque mais do que amplo, desde o desenho dos personagens até a ambientação da obra como um todo.

E isto sem falar no seu enredo, bem disposto e elaborado. Por mais que o início deste anime tenha soado um tanto devagar, o seguimento da obra compensou isto com muitas sobras. O elenco também sobressaiu-se, apresentando personagens que eram carismáticos e/ou que distorceram levemente alguns preceitos conhecidos.

Melhores protagonistas
masculino: Son Hak, de Akatsuki no Yona
feminino: Yona, de Akatsuki no Yona

Son Hak, de Akatsuki no Yona.
Quando se faz citar destaques em protagonismo nos animes, todo o cuidado se faz bem presente. Abstendo-se um pouco de fatores "extra campo" quanto ao ano de 2015 em si, tal período apresentou uma boa e bem-vinda leva de protagonistas. Tanto personagens mulheres como homens se saíram de maneira honrosa em seus respectivos animes e, desta maneira, a lista de prováveis candidatos acabou sendo mais extensa do que no ano passado.

Começando pelo lado masculino da questão, vários nomes foram cogitados. Entre eles estavam o Leonardo Watch (Kekkai Sensen), o Souma (Shokugeki no Souma), o Saitama (One Punch Man), o Kuro-sensei (Assassination Classroom), Onoda (Yowamushi Pedal: Grande Road) e o Takeo (Ore Monogatari!!).  Todos eles possuíam uma grande possibilidade de serem aqui citados como o grande destaque do ano.

O título mesmo só pode ficar com um personagem, sendo escolhido para tanto o Son Hak (Akatsuki no Yona). Seu modo de agira, por vezes uma combinação de sarcasmo e seriedade, faz com que a Princesa Yona se sinta melhor aos eu lado. Sua coragem, determinação e lealdade se fizeram presentes, acima de qualquer tipo de suspeita. Sem dúvida, a citação simbólica de protagonista masculino destacável de 2015 está guardada em boas mãos.

Princesa Yona, de Akatsuki no Yona.
A escolha da personagem protagonista feminina de maior destaque em 2015 foi, na totalidade, tão difícil de se chegar a um nome quanto na ala masculina do pleito. É verdade que muitos outros nomes também apareceram como concorrentes por aqui, mas seguramente as ações da detentora da citação simbólica deram provas cabais de ela ser merecedora de tal patamar por parte deste blog.

Princesa Yona (Akatsuki no Yona), com o seu comportamento repleto de críticas esnobes no primeiro episódio que evoluíram, aprazivelmente, para verdadeiras lições de humildade, liderança e, sobretudo, de coragem. Seus cabelos vermelhos, sendo uma fonte constante de atenção para alguns que diziam disto nela gostar, durante o anime, acabaram descobrindo que ela, a Princesa Yona, era muito mais do que uma jovem se aventurando além do que (em teoria) poderia. Pois, na verdade, esta jovem era uma guerreira em clara e franca acensão.

Pode-se dizer quem, mesmo com tantos atributos ao seu favor, a Princesa Yona teve um seleto grupo de concorrentes no seu encalço. Kaoru (Shigatsu wa Kimi no Uso), Tohsaka Rin (Fate/Stay Night Unlimited Blade Works), Shirayuki (Akagami no Shirayuki-hime), Ange (Cross Ange) e Yamato (Ore Monogatari!!) não devem se sentir mal, pois foram vencidas por alguém cujos termos "liderança" e "coragem" foram suficientemente fortes, para que a representante de Akatsuki no Yona levasse este simbólico prêmio.

Melhor episódio: Senki Zesshou Symphogear GX: Believe in Justice and Hold #1

Senki Zesshou Symphogear GX: Believe in Justice and Hold.
Pense, nobre visitante, em um grupo de heróis mais do que disposto para enfrentar o mal com todas as armas que tiver em seu poder. Pense no clamor pela natureza, enaltecido pelo grupo. Imagine que o grupo não encontra nenhum maior desafio para fazer valer a sua vontade. Nem que, para tanto, uma montanha tenha de ser cortada ao meio, sendo que tal ação certamente levara consigo muitas criaturas que viviam ali.

Pois bem. O primeiro episódio de Senki Zeshou Symphogear GX: Believe in Justice and Hold se desenvolveu, inicialmente, da maneira acima descrita. E por muitas outras razões, tal capítulo desta obra acabou sendo bem mais hilário do que sério. Isto sem mensurar o principal, sendo este o fato do anime,e m sua terceira temporada, ter conseguido agradar bastante o público que assistiu-o.

O ano de 2015, no seu decorrer, acabou mostrando outros momentos que poderiam aqui aparecer para esta proposta, entre os quais destacam-se o primeiro episódio de One Punch Man, o último de Owari no Seraph 2nd Season, o vigésimo terceiro capítulo de Shirobako , o último de Shigatsu wa Kimi no Uso ou o penúltimo de Death Parade. Contudo, a simbólica citação está entregue em boas e seguras mãos.

Destaques para citações temáticas

Working!!!.
Muito já se fez citar acima, nobre visitante. Mas há sempre o chamado espaço para mais exemplos daquilo que 2015 teve de melhor para lhe mostrar. E antes do top consolidado do ano em questão, você é convidado à acompanhar algumas citações de importância, que se seguirão mais abaixo. Todas elas estão niveladas e possuem suas importâncias.

Contudo, atente-se para um fator que vale sua menção, pois os nomes que se farão citar não estarão representados por prioridade, preferência ou ordem alfabética. São sim animes que se destacaram em cada característica à ser apresentada, mas não se fez lançar um posicionamento final sobre tais.

Extra com citações para alguns personagens coadjuvantes honrosos do ano.
* masculinos: Saotomi Yoichi (Owari no Seraph), Archer (Fate/Stay Night Unlimited Blade Works 2nd Season); Taki Noboru (Hibike! Euphonium).
* femininos: Anna (Shimoneta); Megumi Tadokoro (Shokugeki no Souma); Asuka (Hibike! Euphonium).

Algumas citações em destaque para características/gêneros em específico.
* comédia: Shimoneta; Working!!!; Prison School.
* drama: Shigatsu wa Kimi no Uso; Death Parade; Plastic Memories.
* romance: Akagami no Shirayuki-hime; Akatsuki no Yona; Ore Monogatari!!.
* ecchi: ShimonetaPrison SchoolShokugeki no Souma.
* ação: Fate/Stay Night Unlimited Blade Works 2nd Season; One Punch Man; Kekkai Sensen.
* slice-of-life: Working!!!; Sore ga Seiyu!; Shirobako.
* esporte: Yowamushi Pedal: Grande Road; Baby Steps 2nd Season; Kuroko no Basket 3rd Season.
* obras curtas: Wooser no Sono Higurashi: Mugen-hen (Wooser III).

Os top's de 2015...

Shokugeki no Souma.
Se o momento é para se falar dos destaques (lembrando sempre que é um ponto de vista bem pessoal), o melhor é que se comece da parte de base do top'20. Em outras palavras, os dez animes que formaram o segundo bloco de presença em 2015, se fazendo presente em tal as seguintes obras (alocadas na ordem do décimo primeiro ao vigésimo lugar). Seguem-se: Durarara!!x2, Arslan Senki, Ore Monogatari!!, Owarimonogatari, Rakudai Kishi no Cavalry, Yuri Kuma Arashi, Ushio to Tora, Shokugeki no Souma, Kiseijuu: Sei no Kakuritsu (Parasyte) e Yowamushi Pedal: Grande Road.

Note que, dentre os animes acima listados, é bom possível aqui conceituar que os quatro primeiros (Durarara!!x2, Arslan Senki, Ore Monogatari!! e Owarimonogatari) poderão, mesmo que individualmente, fazer parte do top'10 de 2015 para várias pessoas, o que acaba soando muito natural e justo. Raudai Kishi no Cavalry acabou "correndo por fora" e adentrou no top'20 do ano deste humilde blogueiro, mesmo sendo um ecchi quase genérico em sua essência (mas com uma boa trama conduzida de maneira extremamente satisfatória). Outra menção à ser feita aqui vai para Yuri Kuma Arashi, que soube desenvolver um tema bem atual (sobre a homossexualidade feminina no Japão) de maneira cuja a compreensão não foi automática (ao menos para a minha pessoa).

Ushio to Tora muito divertiu pela simplicidade de seu enredo, alinhado ao carisma do elenco apresentado e uma arte digna dos animes mais antigos. Shokugeki no Souma pode ter ficado "apenas" com o décimo oitavo posto do ano, mas o seu ecchi não foi deveras repreensivo (ao ponto de ter diminuído drasticamente na segunda metade da obra). Kiseijuu, oriundo da temporada de outubro'2015, soube desenvolver bem o seu enredo e trazer o medo do desconhecido como chamativa consigo. E não menos importante, Yowamushi Pedal: Grande Road se saiu muito bem em sua proposta, muito disto graças ao carisma bem elevado de seu protagonista maior, o jovem otaku e ciclista Onoda.

Shigatsu wa Kimi no Uso.
Soa até estranho conduzir um post desta importância. Independente de ser uma opinião aqui enfatizada, e da mesma dar uma grande abertura para que você deixe claro o seu apreço pessoal nos comentários, a verdade é que o top'10 acaba se tornando o maior teste de todos. Por mais que se tente seguir um caminho oposto, tal listagem sempre soará confusa ou, no mínimo, injusta. Isto é algo de que não se tem fácil escapatória. Ainda assim (e assumindo tal risco) o trabalho seguirá adiante.

Primeiramente, serão listados os animes que formam a base do top'10 de 2015. Em outras palavras, as obras posicionadas do sexto ao décimo lugar no ranqueamento final do ano, especificamente. Os nomes à serem citados com tal critério são: One Punch Man, Fate/Stay Night Unlimited Blade Works 2nd Season, Shigatsu wa Kimi no Uso, Akatsuki no Yona e Hibike! Euphonium. Estes cinco títulos ocuparão seus posicionamentos já definidos.

E o nome que encabeça a lista foi, para muitos, o melhor anime de 2015. Se fala aqui de One Punch Man, obra esta que fez valer assistir com ensejo a cada novo episódio e que soube mostrar, para todos, que "ser um herói de verdade está além de ser um herói de verdade". Fate/Stay Night Unlimited Blade Works 2nd Season aparece caprichosamente no sétimo posto de 2015 aqui no NETOIN!, com as ganas de ter sido uma sequência digna da obra exibida em 2014. O oitavo lugar está longe de ser algo ruim para Shigatsu wa Kimi no Uso, que soube levar adiante o seu triste drama no enredo, que se fez amparar por momentos musicais extremamente dignos de nota. Akatsuki no Yona foi uma obra quase perfeita em diversos quesitos, com uma mistura bem feita de romance com aventura, mas que acabou se perdendo em alguns pontos fundamentais. Por fim, o décimo lugar ficou à cargo de Hibike! Euphonium, anime este que trouxe uma trama chamativa e trabalhada com cuidado, além de tudo que pode ser dito sobre o seu grupo de personagens.

Death Parade.
Passados os cinco animes devidamente colocados entre o sexto e décimo postos, é chegada a hora de serem conhecidas as obras que perfilarão o topo, ou seja, os cinco primeiros lugares. Este é o ponto de maior e mais arriscado impacto possível, porém este humilde blogueiro acredita ter feito bem em ter simplesmente anotado tudo sobre cada anime visto, em seus respectivos finais, o que seguramente auxiliou bastante com o prosseguimento deste trabalho.

O quinto lugar de 2015 ficou para Death Parade. Minha pessoa não conseguiu ficar indiferente em nenhum momento da obra, independente do último episódio ter aparentado possuir um foco diversificado. O anime teve ganas de se auto promover e o fez muito bem. A quarta posição do ano passado ficou com Akagami no Shirayuki-hime e sua história que, seguramente, soube cativar com honrarias. Nada de mulher submissa ou de homem ultrapoderoso. O que se viu, nesta obra, foi um laço de confiabilidade que formou e fortaleceu ao longo dos seus episódios, sem hesitação. E a chamada para a continuidade deste anime é tão grande quanto.

Agora é o momento do pódio de 2015. Tudo tem início com o terceiro lugar, sendo este o anime detentor da simbólica medalha de bronze. E Kekkai Sensen acabou sendo o detentor disto. A ação formou a espinha dorsal deste anime, que contara com um grupo bem chamativo de personagens e um enredo bem conduzido para tanto. A ambientação novaiorquina acabou soando como bem interessante para uma trama que, acima do que já se fez citar, teve o chamado "desconhecido" ao seu lado.

Shirobako.
O segundo lugar, sendo este o detentor da simbólica medalha de prata, acabou sendo o slice-of-life Working!!!. Este anime atingiu todos os seus objetivos por ser simples e objetivo em sua proposta, conseguindo não apenas dar um final digno para a trama em si, como principalmente mostrando ser possível fazer uma comédia básica (porém sincera) ir bem adiante, mesmo sem apelar para um conteúdo ecchi mais presente (em demasiado). Taneshima Poplar e grande elenco devem saber disto, mas repete-se de que se houvesse um prêmio para melhor elenco, este com certeza iria para este ótimo anime.

Por fim, o anime detentor da primazia máxima, sendo aquele que ficou com o primeiro lugar e a simbólica medalha de ouro. Esta obra teve seu início ainda em outubro'2014 e, com o encerramento digno em março'2015, ficou bem notório o ótimo trabalho feito para mostrar o cotidiano de um grupo de amigas que juntas, mas com responsabilidades diferentes, trabalham em um estúdio de animação. Os problemas, conformidades, alegrias e situações mostradas no decorrer de sua exibição fizeram com que este anime, Shirobako ficasse com a citação de melhor anime de 2015 por parte do NETOIN!. Uma menção digna e honrosa o bastante, para uma obra que fez por merecer tamanho trato e reconhecimento.

Este foi o top final de 2015, apresentando os animes que foram os mais destacados do citado ano, na opinião deste humilde blogueiro e seu espaço na internet. É necessário ressaltar, uma vez mais, que tudo aqui presente não deve ser caracterizado como a verdade plena, mas sim como um ponto de vista que poderá (ou não) ser levado em consideração. Dito isto, torce-se para que 2016 mostre seu valor, ao longo dos doze meses e quatro temporadas que o compõe.

Nobre visitante, isto encerra a retrospectiva de 2015 por parte
deste humilde espaço na internet e, de maneira mais do que sincera, 
minha pessoa lhe agradece pela visita e acolhida ao post.

O NETOIN! também muito agradece ao visitante Feliciano Neitzke, 
que acabou colocando o seus top's de 2015 no post proposto para a ação.
Como ele foi o único, então não há como fazer o texto que se programava,
destinado aos top's de quem visita esta humilde casa na internet.
Ainda assim, este blog lhe agradece muito pela
participação, nobre Feliciano.

Reveja os destaques dos anos anteriores aqui do NETOIN!
2010  /  2011  /  2012  /  2013  /  2014 - piores  /  2014 - melhores

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter.

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 4Blogger
  • Disqus

4 Comentários

  1. Muito Interessante estes destaques, pretendo ver Go! Princess Precure acho que faz meu estilo de animação.
    Quanto ás citações, muito boas passei grande parte do ano acompanhando diversas obras e dentre estas já vi praticamente todas. Achei muito bem detalhado as informações sobre cada uma delas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Go! Princess Precure é o mahou shoujo como tem de ser, visando o público infanto-juvenil como alicerce, mas trabalhando temas sérios e recorrentes do mundo atual, com uma linguagem deveras interessante. Vale muito ver a obra, nobre.

      Agradeço.
      Realmente, falar um pouquinho de cada anime selecionado vejo como essencial. Aí é só formar a listagem em si.

      Grato pelo comentário, nobre.


      Até mais!

      Excluir
  2. Entendo...Se ele tiver pelomenos um Q de Sakura ou de Nanoha, acho que valha a pena.

    Ate mais o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Como eu poderia lhe dizer...
      A série Precure é melhor em alguns aspectos e inferior em outros, em comparação com Sakura ou Nanoha.

      Mas, em uma ordem de preferência de minha parte, eu colocaria um empate técnico no primeiro lugar (com tais obras citadas), entre Precure e Nanoha.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - NETOIN! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons