O NETOIN! e seus destaques da animação japonesa em 2014 - parte #2: o legado de cima... ~ Netoin!

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

O NETOIN! e seus destaques da animação japonesa em 2014 - parte #2: o legado de cima...

Gin no Saji 2.
Os tambores estão tocando com força...

Não se trata de uma premiação glamourosa. Longe de algo como um Oscar da categoria, o NETOIN! apresenta-lhe neste momento a segunda e última parte de sua retrospectiva de 2014, desta vez salientando as melhores lembranças que o ano passado ousou proporcionar. Sim, é chegado o momento deste humilde blog citar tudo aquilo que houve de melhor no universo da animação japonesa.

Sempre que faz posts com top's pessoais existe um risco. Ao longo dos anos, minha pessoa tem notado que não apenas o gosto de cada um varia demais como também a distinção e definição que cada um possui por atributos técnicos é, igualmente, diversificada. Mas isto é algo que este blog tentará lhe mostrar pela quinta vez, sendo que desde 2010 tal tipo de post é aqui publicado.

Você é o convidado para ler cada parte deste texto, encolhido em boa parte graças à sua contraparte já publicada há dois dias atrás. Atente-se que muito do que verás aqui descrito parte do princípio mais pessoal possível, mesmo com características técnicas e outros dados sendo anexados juntos em harmonia. Por agora, é o fim das apresentações.

Tenha uma boa leitura.

Introdução

Sakura Trick.
Ao longo de 2014 minha pessoa assistiu, exatamente, à setenta e seis animes. Isso pode ser um atestado de loucura sendo assinado, mas cada obra vista acabou tendo uma representatividade própria. Por vezes, menor do que se fazia esperar. Em outras oportunidades, maior do que quaisquer expectativa lançada. No balanço final, o ano recém terminado conseguiu apresentar bons animes na maioria de seu montante, muito embora a lembrança de outros períodos (no que tange aos animes) seja evidente, como os anos de 2006 e 2011.

Ainda assim, o ano passado conseguiu ter muita importância e representatividade. Se não houve aquele anime que tenha alavancado o glamour por parte do grande público, ao menos o conjunto geral dos títulos conseguiu sobressair-se. E para que você entenda como se darão as menções neste post acerca de tais recordações (bem como saber quais são os animes que poderão ser citados) é importante que tu leia o texto indicado abaixo.

Indicação de leitura local

À partir de agora você acompanhará um pouco das impressões que 2014 acabou deixando para este humilde blogueiro. Não são a "verdade do universo", nem tão pouco podem ser colocadas como um fator de segmentação convicta. Mas, tal como tem sido feito desde 2010, é a oportunidade que se tem para uma troca opinativa bastante abrangente e dinâmica sobre o tema dos melhores do ano passado.

Momento das boas lembranças...

Tonari no Seki-kun.
Quando a primeira temporada de 2014 foi ao ar, existia uma intenção iniciar de se acompanhar no máximo dez animes. Aliás, esta era a meta para cada um dos quatro períodos conhecidos do ano. Todas elas, entretanto, foram extrapoladas. Isto acabou puxando a linha opinativa de minha pessoa para cima e para baixo pois, na mesma proporção da quantidade de obras vistas esteve correndo em paralelo o risco de várias destas acabarem não valendo a atenção.

Por sorte, o ano que terminou conseguiu se sair bem neste aspecto, e boa parte do montante de animes vistos acabou se saindo dentro ou melhor do que era esperado de tais. E tudo começou com as surpresas positivas, sendo estas encabeçadas pelas curtas animações de Tonari no Seki-kun e de Wooser II, somando-se à isto uma interessante performance proporcionada pelo anime Sakura Trick (que foi comentado semanalmente) e por outras obras que chamaram a atenção, como Gin no Saji 2nd Season. As citações negativas também se fizeram presentes, mas as mesmas já foram discutidas em anterior oportunidade.

O ano se seguiu desta forma. De janeiro à dezembro, este humilde blogueiro conseguiu se emocionar, ficar extremamente chateado, desejar que alguns personagens sucumbissem à destruição (enquanto outros pudessem chegar ao ápice de seus anseios), acreditar (e deixar de crer) naquilo que via, entre tantas outras casualidades. Contudo, o momento da formalidade terminou e agora a passagem é feita para as citações com os destaques de 2014.

Mas antes, algo especial...

Menção honrosa: Uchuu Kyoudai

Uchuu Kyoudai.
Este anime teve início em maio de 2012. Encerrou-se em março de 2014, totalizando noventa e nove episódios repletos de cargas emocionais, histórias de vida, aprendizado, lágrimas e muitas risadas. Uma obra que merece uma citação à parte neste post de retrospectiva, por aquilo que representou e que mostrou para todos, em seus quase dois anos de exibição.

Dois irmãos, Mutta e Hibito Nanba, compartilharam um mesmo sonho espacial, por mais que seus caminhos se mostrassem diferentes em diversas situações. Durante toda a exibição de Uchuu Kyoudai estes personagens foram responsáveis diretos por grande parte da carga emocional e da retenção de atenção que o anime soube proporcionar. Às vezes compartilhar um mesmo pensar ou uma idealização de vida pode ser mais difícil do que aparenta, e esta dupla mostrou ter a força para demonstrar que vencer a dita dificuldade era uma trabalho deles para eles mesmos.

Este anime ganhou repercussão. Foi digno de atenção. Teve de ser aplaudido de pé, quando seu último episódio foi ao ar (em 22 de março de 2014). Houveram lágrimas. Tem quem diga que existe a mínima esperança de uma continuidade para esta obra no formato anime. Mas, à rigor, fica válida a lembrança de todo o carisma emanado por este grande título e representante da animação japonesa, Uchuu Kyoudai.

Melhor animação: Fate/Stay Night Unlimited Blade Works

Fate/Stay Night Unlimited Blade Works.
Este posto foi muito difícil de ser consolidado. Muita calma se fez necessária e a racionalização esteve quase no limite. Obras como Mushi-Shi Zoku Shou, Aldnoah Zero, Sora no Method, Nagi no Asukara e Gekkan Shoujo Nozaki-kun estiveram por todo o tempo na espreita. Mas um anime ousou superá-los e acabou concretizando o ensejo em citação com certa elegância e vislumbre.

Não sendo perfeito mas extremamente bem feito na sua proposta, Fate/Stay Night Unlimited Blade Works ficou com a citação de melhor animação do ano. O uso das CGs em alguns momentos pode realmente ter incomodado, mas ainda assim a obra conseguiu sobressair-se sobre as demais nos aspectos mais abrangentes possíveis. O capricho visual deste anime foi tão distinto quanto belo de se notar. Textura, desenhos dos personagens e detalhamento dos cenários também merecem forte menção aqui.

A Ufotable, responsável por conduzir a animação deste título, se saiu com grande estilo de maneira muito competente e direta. É possível imaginar que, para abril'2015, a sequência do anime manterá sua qualidade visual tal como se fez conhecer no ano passado em sua última temporada. De toda a maneira, este posto simbólico está devidamente bem cuidado.

Melhores protagonistas
masculino: Ginko, de Mushi-Shi Zoku Shou
feminino: Kiryuurin Satsuki, de Kill la Kill

Ginko.
Quando se faz citar destaques em protagonismo nos animes, todo o cuidado é ainda pouco. Ainda mais com um legado enorme que 2014 deixou nesta temática, pois foram apresentados muitos personagens que mereceriam estar aqui pelo que mostraram, independente de terem sido agradáveis em seus ambientes ou desprezíveis em todos os momentos nos quais apareceram.

Começando pelo lado masculino da questão, vários nomes foram cogitados. Entre eles estavam o Hachiken (Gin no Saji 2nd Season), o Sora (No Game No Life), o Umetarou Nozaki (Gekkan Shoujo Nozaki-kun) e o Tsukimoto Makoto "Smile" (Ping Pong The Animation).  Todos eles possuíam uma grande possibilidade de serem aqui citados como o grande destaque do ano.

Porém, a primazia recai apenas para um, e esta foi para o Ginko (Mushi-Shi Zoku Shou). Andarilho, sempre às buscas dos mushis e daquilo que estes seres podem fazer em um ambiente, este personagem sempre manteve a calma peculiar no semblante e a certeza de que sabia o que fazer nas mais variadas ocorrências. O legado deixado por ele foi o da paciência e de saber agir quando delegado para tanto. Sem dúvida, a citação simbólica de protagonista masculino destaque de 2014 está bem assegurada.

Satsuki.
Agora é a vez de citar a protagonista feminina de 2014 na animação japonesa. E neste quesito o nome vencedor acabou saindo de uma maneira um pouco mais fácil que a demonstrada no pleito masculino. É bem verdade que muitos nomes também apareceram como concorrentes por aqui, mas seguramente as ações da detentora da citação simbólica deram provas cabais de ela ser merecedora de tal patamar por parte deste blog.

Kiryuurin Satsuki (Kill la Kill), com o seu ar arrogante e prepotente, não deu margem para maiores equívocos. Ela acabou sobressaindo-se sob algumas circunstâncias, mostrou que levar adiante uma palavra empenhada era o seu maior ponto de atenção e, de maneira vívida, mostrou que por detrás de sua couraça envolta pelo ódio e o poder se escondia alguém que queria, na verdade, acabar com um malefício que estava prestes a acabar com o planeta.

Não se fará julgar as palavras e termos fortes que ela, Satsuki, usava para levar adiante sua liderança. Isto é desnecessário, até porque este foi o ponto clave da personagem em muitos momentos.  Sakura Chiyo (Gekkan Shoujo Nozaki-kun), Tohsaka Rin (Fate/Stay Night Unlimited Blade Works), Shiro (No Game No Life) e Yoko (Tonari no Seki-kun) não devem se sentir mal, pois foram vencidas por alguém cujo termo "liderança" é suficientemente forte ao ponto de fazer estremecer toda uma cidade.

Melhor episódio: Mushi-Shi Zoku Shou #2

Imagem do episódio #2 de Mushi-Shi Zoku Shou.
Foi justamente na segunda semana de abril do ano passado que um certo episódio foi ao ar. Nele, um agarota que vivia com o seu pai em uma vila pesqueira acabou sendo "atacada" pelos mushis que viviam nas conchas. Sua voz sumiu por algum tempo em razão disto e, durante o período no qual esta menina ficou sem poder falar, toda a tragédia por parte de seu pai ficou em xeque e ele, Ginko, acabou tomando as medidas que julgou necessárias para ir adiante com o seu legado.

O segundo episódio de Mushi-Shi Zoku Shou acabou tendo um post próprio aqui no blog (clique aqui para acessá-lo) onde toda a emoção passada por tal foi devidamente catalogada. Foi um capítulo chamativo, digno de muito pensar e repensar, que acabou sendo extremamente merecedor deste posto singular aqui no NETOIN!.

O ano de 2014, no seu decorrer, acabou mostrando outros episódios que poderiam aqui aparecer para esta proposta, entre os quais destacam-se o décimo capítulo de Fate/Stay Night Unlimited Blade Works, o último de Gin no Saji 2nd Season, o penúltimo de Yuuki Yuuna wa Yuusha de Aru ou o primeiro de Ping Pong The Animation. Contudo, a simbólica citação está entregue em boas e seguras mãos.

Destaques para citações temáticas

Barakamon.
Muito já se fez citar acima, nobre visitante. Mas há sempre o chamado espaço para mais exemplos daquilo que 2014 teve de melhor para lhe mostrar. E antes do top consolidado do ano em questão, você é convidado à acompanhar algumas citações de importância, que se seguirão mais abaixo. Todas elas estão niveladas e possuem suas importâncias.

Contudo, atente-se para um fator que vale sua menção, pois os nomes que se farão citar não estarão representados por prioridade, preferência ou ordem alfabética. São sim animes que se destacaram em cada característica à ser apresentada, mas não se fez lançar um posicionamento final sobre tais.

Extra com citações para alguns personagens coadjuvantes honrosos do ano.
* masculinos: Gamagouri Ira (Kill la Kill), Archer (Fate/Stay Night Unlimited Blade Works); Sakuma Manabu (Ping Pong The Animation).
* femininos: Erika (Mahouka Koukou no Rettousei); Inada Tamako (Gin no Saji 2nd Season); Leone (Akame ga Kill!).

Algumas citações em destaque para características/gêneros em específico.
* comédia: Space Dandy; Tonari no Seki-kun; Denki-gai no Honya-san.
* drama: Nagi no Asukara; Mushi-Shi Zoku Shou; Ookami Shoujo to Kuro Ouji.
* romance: Ao Haru Ride; Soredemo Sekai wa Utsukushii; Isshuukan Friends.
* ecchi: No Game No LifeRyuugajou Nanana no MaizoukinKill la Kill.
* ação: Fate/Stay Night Unlimited Blade Works; Mahouka Koukou no Rettousei; Akame ga Kill!.
* slice-of-life: Gin no Saji 2nd Season (Silver Spoon 2); Barakamon; Gekkan Shoujo Nozaki-kun.
* esporte: Haikyuu!!; Ping Pong The Animation; Yowamushi Pedal.
* obras curtas: Tonari no Seki-kunWooser no Sono Higurashi: Kakusei-hen (Wooser II)Orenchi no Furo Jijou; PuPiPo!.

Os top's de 2014...

Ping Pong The Animation.
Uma característica deve ser aqui citada sobre o ano de 2014, estando esta direcionada justamente à ideia de se eleger, mesmo que em caráter pessoal, qual foi o melhor anime de tal período. Existiram bons candidatos, e isto tem de ser levado em ampla consideração. Houveram também possibilidades extras, estando estas caracterizadas por eventuais surpresas ou similares (o que até acabou ocorrendo). O interessante é que, à exemplo de 2013, minha pessoa conseguiu listar um total de vinte obras, que acabaram sendo as de maior agradabilidade no ano passado.

E se o momento é para se falar dos melhores (lembrando sempre que é um ponto de vista bem pessoal), o melhor é que se comece da parte de base do top'20. Em outras palavras, os dez animes que formaram o segundo bloco de presença em 2014, se fazendo presente em tal as seguintes obras (alocadas na ordem do décimo primeiro ao vigésimo lugar). Seguem-se: Ping Pong The Animation, Kill la Kill, Ao Haru Ride, Yowamushi Pedal, Jojo's Bizarre Adventure, Space Dandy, Mahouka Kokkou no Rettousei, Ookami Shoujo to Kuro Ouji, Magi: The Kingdom of Magic (Magi II) e Soredemo Sekai wa Utsukushii.

O grupo acima listado se mostrou demasiadamente forte, sendo que alguns dos nomes citados poderiam até se fazerem presentes no top'10 do ano (que tu verá mais abaixo). Seria este o caso de animes como Ping Pong The Animation, Kill la Kill e Ao Haru Ride, por exemplo. É bem provável que os dois primeiros citados estejam entre os melhores para a maioria das pessoas, o que é totalmente normal. Mas quando o famoso parâmetro gosto pessoal acaba interpolando no processo de escolhas como esta, o fator de ponderação acaba sendo bem presente.

Isshuukan Friends.
Soa até estranho conduzir um post desta importância. independente de ser uma opinião aqui enfatizada, e da mesma dar uma grande abertura para que você deixe claro o seu apreço pessoal nos comentários, a verdade é que o top'10 acaba se tornando o maior teste de todos. Por mais que se tente seguir um caminho oposto, tal listagem sempre soará confusa ou, no mínimo, injusta. Isto é algo de que não se tem fácil escapatória. Ainda assim (e assumindo tal risco) o trabalho seguirá adiante.

Primeiramente, serão listados os animes que formam a base do top'10 de 2014. Em outras palavras, as obras posicionadas do sexto ao décimo lugar no ranqueamento final do ano, especificamente. Os nomes à serem citados com tal critério são: Barakamon, Tonari no Seki-kun, Isshuukan Friends, Nagi no Asukara e No Game No Life. Estes cinco títulos ocuparão seus posicionamentos já definidos.

E dentre eles, está um anime que foi visto nos últimos momentos de 2014. Este é Barakamon, que não foi assistido em sua temporada de origem (julho'2014) mas foi visto em tempo hábil para deixar este humilde blogueiro mais do que satisfeito com uma estória convidativa, amigável, repleta de personagens carismáticos e com uma bela lição de amizade em seu entorno. Tonari no Seki-kun merece amplos elogios, pois foi uma obra de curta duração (episódios de sete minutos) que mereceu muito destaque no início do ano passado e que conseguiu, guardadas as proporções, chamar mais a atenção do que muitos animes de duração conhecida (vinte e quatro minutos). Isshuukan Friends com uma bonita estória de amizade (com cheiro de primeiro amor no ar) e Nagi no Asukara (com sua proposta de auto-conhecimento, entre confiança e romance com adolescentes em um ambiente marcado por intrigas) estiveram próximos em suas posições finais. No Game No Life dá números finais ao top'10 do ano com muita qualidade, sendo o típico anime para ser assistido sem pensar em nada, absolutamente (e tendo uma diversão mais do que garantida neste escopo).

Gekkan Shoujo Nozaki-kun.
Passados os cinco animes devidamente colocados entre o sexto e décimo postos, é chegada a hora de serem conhecidas as obras que perfilarão o topo, ou seja, os cinco primeiros lugares. Este é o ponto de maior e mais arriscado impacto possível, porém este humilde blogueiro acredita ter feito bem em ter simplesmente anotado tudo sobre cada anime visto, em seus respectivos finais, o que seguramente auxiliou bastante com o prosseguimento deste trabalho.

O quinto lugar de 2014 ficou para Gin no Saji 2nd Season (Silver Spoon 2). A continuação da temporada predecessora, que tinha ido ao ar em julho'2013, conseguiu não apenas manter a base de qualidade (enredo e elenco) da obra como também ousou aprofundar-se nos dramas pessoais, em especial da dupla Hachiken e Mikage. Este anime é, sem dúvida alguma, um exemplo de condução para o gênero slice-of-life. Com a quarta posição do ano passado ficou Fate/Stay Night Unlimited Blade Works e sua saga que, evidentemente, deixou o gosto de angústia pela continuidade da obra estar marcada unicamente para a temporada de abril próxima. Tohsaka Rin soube ser digna não apenas do posto de protagonista, como principalmente soube conduzir as ações para ela delegadas. E se isso não foi o bastante, a arte da obra valeu cada momento. Um anime para ser citado com muita alegria.

Agora é o momento do pódio de 2014. Tudo tem início com o terceiro lugar, sendo este o anime detentor da medalha de bronze. E Gekkan Shoujo Nozaki-kun acabou sendo o detentor de tamanha primazia e responsabilidade. A obra surpreendeu não unicamente pela sua simplicidade e carisma, ao mostrar as desventuras de uma jovem apaixonada e que sempre foi mal interpretada em seus sentimentos (pelo alvo de seu amor), como mereceu o sábio rótulo de "o shoujo que não é shoujo". Uma pitada agradável de qualidade que foi ao ar na temporada de julho'2014.

Mushi-Shi Zoku Shou.
O segundo lugar, sendo este o detentor da medalha de prata, ficou sob a guarda do ótimo Haikyuu!!, um anime de esporte (cuja temática foi o vôlei) que soube transmitir o espírito do desporto em cada um dos seus episódios, mostrando muito daquilo que se pode chamar de rivalidade, espontaneidade e lições acerca do espírito esportivo. Muito bom ver citações à grandes pólos do vôlei mundial no anime, além do mesmo ter apresentado em elenco de primeira grandeza e temas de abertura/encerramento extremamente empolgantes. Sem a menor sombra de dúvidas, este representante da temporada de abril'2014 soube merecer tal posto final no ano.

Por fim, o anime detentor da primazia máxima, sendo aquele que abiscoitou o primeiro lugar e a cobiçada medalha de ouro. Esta obra teve duas temporadas com início e fim no ano em questão e, além disto, soube tanto emocionar como também levar seu público à muitas indagações sobre a vida e (em dados momentos) até a própria existência. Com uma arte chamativa (mesmo que aparentemente simplória) e um grande poder de reter atenção, Mushi-Shi Zoku Shou ficou com a citação de melhor anime de 2014 por parte do NETOIN!. Ginko e seu caminhar sem fim acabou fazendo valer a premiação, distinta e totalmente visível. Uma obra assim não aparece sempre, merecendo ser amplamente valorizada quando de sua ocorrência.

Este foi o top final de 2014, apresentando os animes que foram os mais destacados do citado ano, na opinião deste humilde blogueiro e seu espaço na internet. É necessário ressaltar, uma vez mais, que tudo aqui presente não deve ser caracterizado como a verdade plena, mas sim como um ponto de vista que poderá (ou não) ser levado em consideração. Que 2015 consiga, ao seu final, ser ainda melhor do que 2014 no quesito animação japonesa.

Nobre visitante, isto encerra a retrospectiva de 2014 por parte
deste humilde espaço na internet e, de maneira mais do que sincera, 
minha pessoa lhe agradece pela visita e acolhida ao post

Reveja os destaques dos anos anteriores aqui do NETOIN!
2010  /  2011  /  2012  /  2013

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 4Blogger
  • Disqus

4 Comentários

  1. Olá!!

    Quantos animes você assistiu!! Eu nem vou listar, porque comecei alguns e os abandonei... por pura preguiça!! n_n''

    Dos animes citados, eu só assisti No Game No Life!!

    Gostei desse seu post. Eu mesma não sei se conseguiria listar as obras que assistir.

    Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Terminar 2014 com 76 animes vistos foi um sinal de loucura de minha parte, nobre. É muita obra mesmo...

      Olhe, eu acredito que tu conseguiria sim fazer um top particular, sem muitos problemas.

      Agradeço por suas palavras, nobre.


      Até mais!

      Excluir
  2. Olá, Carlílio! Tudo bem?

    Seu top tem muita coisa que eu não cheguei a assistir (tipo Gin no Saji e Mushishi, porque não assisti as primeiras temporadas...) mas pretendo ver, e acho que também teria escolhido se tivesse. Em geral, eu gostei bastante dele.

    Tem coisas que não cheguei a ver por não me apetecerem pessoalmente, mesmo, como Kill la Kill, mas reconheço que há quem goste e muito e tem seus méritos. Fiquei muito feliz, aliás, com a inclusão de Soredemo Sekai wa Utsukushii, que eu considero um dos títulos mais subestimados do ano! Orenchi no Furo Jijyou também foi bem divertido, uma pena que poucas pessoas tenham assistido, que eu saiba.
    Fico feliz, aliás, que você tenha incluído até mesmo séries como Uchuu Kyoudai. Não acompanhei por falta de tempo, mesmo, mas ouvi falar bem de quem acompanhou.

    E bem, gostei de Nozaki-kun e Haikyuu, mas não vou mentir que meu #1 é mesmo Barakamon! Algumas semanas estava cansada demais pra Nozaki-kun e Haikyuu, mas sempre assistia Barakamon. Foi uma experiência ótima e fico feliz que esteja no seu top também. :)

    Enfim, gostei muito da variedade de gêneros e estilos das obras aqui apresentadas. Como disse, concordo com a maioria das colocações, e achei as escolhas justas. É claro que sempre fica um pouco do gosto pessoal, e que é arriscado fazer um top individual, mas achei realmente bem feito e gostei do post e dos comentários. Obrigada por isto! :)

    Abraços e até mais,
    - Chell @ Not Loli!.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Em primeiro lugar seja muito bem-vinda à este humilde blog, Chell. Sinta-se à vontade sempre que desejares.

      Quanto à Mushi-Shi, não existe a obrigatoriedade de se assistir as temporadas anteriores. O anime é bem episódico e, em todos, a explicação base se repete constantemente, o que é muito bom.

      Soredemo foi um dos melhores romances do ano de 2014 em minha opinião, nobre. Embora não muito caprichado visualmente a estória é digna o bastante de atenção, valendo muito assistir a obra por este detalhe. Aliás, é bem emocional.
      Fiz uma menção honrosa para Uchuu Kyoudai porque o anime merece muito. Nas minhas regras pessoais ele não teria como concorrer diretamente, mas uma obra de tão elevado naipe não poderia ficar sem ser citada.

      Barakamon maratonei em um dia. Gostei muito e, de quebra, entrou no top'10 em 6º lugar (e tirou Ping Pong the Animation do meu top'10, relegando-o ao 11º lugar geral do ano). É um slice-of-life dos mais dignos possíveis. Difícil demais não gostar deste anime.
      Porém, Haikyuu!! e Nozaki-kun me foram mais atingíveis ainda, nobre.

      Eu lhe agradeço por suas menções e palavras. Me soaram gratificantes e espero que a representatividade e respeito mantém-se de igual forma.

      Novamente, muito obrigado à ti, nobre Chell.


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons