O NETOIN! e seus destaques da animação japonesa em 2014 - parte #1: o legado de baixo... ~ Netoin!

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

O NETOIN! e seus destaques da animação japonesa em 2014 - parte #1: o legado de baixo...

Wizard Barristers.
Opinião de um lado, gosto pessoal do outro...

exatamente um ano atrás, este humilde blogueiro lançava aqui no NETOIN! um post de recapitulação, nomeado como destaques da animação japonesa em 2013. Tal texto foi o mais longo de uma leva que se faz aqui presente desde 2010, na qual os destaques (do ponto de vista deste espaço na internet) são citados, elogiados e até criticados. Este tipo de trabalho é uma boa oportunidade para que  exista uma saudável e bem-vinda troca opinativa entre blogueiro e visitante, pois as diferenciações sobre ranks e tops são sempre muito variadas, cabendo muitas explanações sobre tais quando necessário.

O ano que está em seu penúltimo dia já teve a primeira parte da retrospectiva publicada, pois tratou-se do texto com os destaques em aberturas e encerramentos de 2014. Foi uma verdadeira compilação, partindo do pressuposto enaltecido pelos quatro posts de temporadas com tal temática, que proporcionaram eficácia na distribuição não apenas do top'5 dentro de tal, como também de um bottom'3 (enfatizando, no caso, as ditas piores aberturas e encerramentos do ano).

A chance deste post especial ficar longo neste ano era deveras alta, mesmo com o adiantamento em separado na tangente das músicas. Por tal razão, a minha pessoa resolveu seguir a proposta adotada pelo blog parceiro Alchemist Nany, que fez seus posts de animes e suas trilhas em destaque deste ano devidamente separados em duas partes e bem distribuídos, proporcionando uma experiência muito positiva para a causa.

Com isso, nobre visitante, o primeiro post especial com os destaques do ano está oficialmente aberto para você.  A temática adotada será a das menções negativas, em outras palavras, com as obras cujo apreço foi ruim ou que tenham deixado um gosto estranho, em se tratando de que poderiam ter saído bem melhores do que realmente foram. Não esqueça de um ponto importante, pois aqui estará registrada unicamente uma opinião, amparada em boa parte por gosto pessoal somado às todas características possíveis, como trabalho acerca do enredo, trilha sonora, carisma dos personagens, entre outras conformidades.

Desde agora, o NETOIN! lhe deseja uma boa leitura!

Introdução: o que poderá aparecer...

Inugami-san to Nekoyama-san.
O primeiro ponto de atenção estão nas regras que o NETOIN! adota para fazer tal tipo de post anual. É necessário saber delas, o que lhe proporcionará uma abrangência maior de compreensão, visitante. A primeira a se destacar é que somente animes que foram vistos pela minha pessoa poderão se fazer presentes, evitando assim que obras não visualizadas acabem ganhando menções que poderiam soar injustas, independente das mesmas de serem positivas ou negativas.

Em um segundo escalão, os animes de início em outubro'2013 e que terminaram em 2014 poderão aparecer em qualquer ponto deste especial anual. Desta forma, as obras à seguir tornam-se automaticamente elegíveis para o pleito: Golden Time, Kill la Kill, Kuroko no Basket 2, Magi: The Kingdom of Magic (Magi II), Nagi no Asukara, Samurai Flamenco e Yowamushi Pedal.

A terceira pauta é uma causa oposta à anterior, pois os animes que começaram em 2014 e que prosseguirão na temporada de janeiro'2015 (ou adiante) serão elegíveis apenas para o pleito do próximo ano. Neste caso, os animes que concorrerão daqui um ano são: Akatsuki no YonaCross Ange: Tenshi to Ryuu no RondoKiseijuu: Sei no Kakuritsu, Sailor Moon Crystal, Shingatsu wa Kimi no Uso, Shirobako e Yowamushi Pedal: Grande Road.

Como quarta menção entra um ponto a ser destacado, sendo este o fato dos títulos que tiveram duas temporadas sendo exibidas em 2014, desde que tenham apresentado início e fim no ano corrente, serão ranqueados como um anime apenas. Este é o caso direto de obras como Hitsugi no Chaika, Mushi-Shi Zoku-Shou, Space Dandy e Wixoss, por exemplo.

Por fim, se seguirão agora os nomes dos animes que, de acordo com as quatro normativas impostas mais acima, poderão acabar aparecendo neste post especial anual. Os mesmos estarão perfilados, mais abaixo, de acordo com as temporadas em que foram exibidos.

* janeiro'2014: Chuunibyou Demo Koi ga Shitai! RenGin no Saji 2nd Season (Silver Spoon 2)Hamatora The AnimationNisekoiNobunaga The FoolNobunagun; Pupa; PuPiPo!Saikin, Imouto no Yousu ga Chotto Okashiinda ga; Saki Zenkoku-hen (Saki 2); Sakura TrickSekai Seifuku Bouryaku no Zvezda; Space DandySuper Sonico The AnimationToaru Hikuushi e no KoiutaTonari no Seki-kunWake Up, Girls!Wizard Barristers Benmashi CecilWooser no Sono Higurashi Kakusei-hen (Wooser II).
* abril'2014: Isshuukan FriendsHaikyuu!!Mushi-Shi Zoku ShouPing Pong the AnimationNo Game, No LifeJojo's Bizarre Adventure: Stardust CrusadersMahouka Koukou no RettouseiBaby StepsBlack BulletRyuugajou Nanana no MaizokuninSoredemo Sekai wa UtsukushiiHitsugi no ChaikaSelector Infected WixossMekakucity ActorsGochuumon wa Usagi Desu ka?Abarenbou Kishi! MatsutarouCaptain EarthGokukoku no BrynhlidrAkuma no RiddleFuun Ishin Dai-ShogunMangaka-san to Assistant-san toInugami-san to Nekoyama-san.
* julho'2014: Ai Mai Mi Mousou CatastropheAkame ga Kill!Aldnoah Zero; Ao Haru Ride; Barakamon; DRAMAtical MurderFree! Eternal Summer; Gekkan Shoujo Nozaki-kun; GlasslipHanamonogatariHanayamataRail Wars!; Rokujouma no Shinryakusha!?; Shirogane no Ishi Argevollen; Yama no Susume Second Season; YamiShibai 2.
* outubro'2014: Amagi Brilliant ParkDenki-Gai no Honya-san; Fate/Stay Night: Unlimited Blade Works; Grisaia no Kajitsu; Hitsugi no Chaika: Avenging Battle; Inou-Battle wa Nichijou-kei no Naka deMushishi Zoku Shou 2; Ookami Shoujo to Kuro Ouji; Ore, Twintails ni Narimasu; Orenchi no Furo Jijou; Selector Spread Wixoss; Sora no MethodYuuki Yuuna wa Yuusha de Aru.
* total de animes elegíveis: setenta e seis.

Agora é chegado o momento...

A escalada dos piores...

Ore, Twintails ni Narimasu.
Pode soar injusto, abstrato ou no mínimo ingrato. Mesmo que se trate de uma opinião própria, baseada no que já foi descrito mais acima, é comum uma pessoa fazer sua seleção sobre aquilo que indicaria, o que não indicaria, o que acabou julgando como melhor e também o que acabou definindo como pior.

A ideia deste post, entretanto, está baseada justamente sobre aquilo que se pode determinar como o pior do ano. Na verdade, você verá aqui não necessariamente apenas aquilo que foi ruim, mas também algumas menções de obras que tiveram uma expectativa inicial lançada e que, de certa forma, acabaram não correspondendo.

Para tanto, o trabalho terá início com alguns destaques à parte, que lhe serão citados mais abaixo. Atente que se tratam de indicações baseadas de acordo com o que foi assistido ao longo deste ano. Desta forma, você poderá se sentir à vontade para questionar ou concordar à respeito do que será lido à partir de agora. Se quiseres deixar suas próprias menções sobre, serão bem-vindas na totalidade.

Pior animação: Fuun Ishin Dai-Shogun

Dai-Shogun.
O anime foi transmitido na temporada de abril. Sua estória contava as desventuras de um jovem que pertencia a uma importante família sem disto saber e que, de acordo com as tradições vigentes em tal universo, ele teria de manter sua virgindade para poder controlar um poderoso mecha, com o qual traria a ordem para o Japão que estava afundado em uma grave crise de ordem política.

Dai-Shogun tinha, assim, uma premissa das mais estranhas, inusitadas e de fazer com que qualquer pessoa ficasse boquiaberta. Foi o caso deste humilde blogueiro, que acompanhou a obra do início ao fim e que após tal jornada pôde concluir um ponto com grande e irrefutável pesar. Este anime teve, inapelavelmente, a pior animação de 2014.

Nem sequer existiu uma ponta de sutileza para se esconder os defeitos da obra. Na verdade, tudo nele soou proposital ao extremo. Cada quadro de animação se mostrou mais estático que o outro. As lutas, que se fizeram presentes na obra, foram castigadas por este mal trato que a mesma recebeu. Interessante notar que, mesmo quando os personagens abriam a boca para falar, a falta de movimentação se fazia presente com amplitude. Com exceção do último episódio, que apresentou uma boa luta e alguma animação durante quatro ou cinco minutos de tal capítulo, o restante do anime acabou fazendo valer esta triste nomeação.

Pior personagem: Matsutarou, de Abarenbou Kishi! Matsutarou

Matsutarou.
Em si, o anime esteve longe de ser ruim. A estória por detrás de Abarenbou Kishi! Matsutarou este com a vida de seu protagonista, Matsutarou, sendo ele um homem que não possuía muitos escrúpulos para serem conotados. Seu dia-a-dia se baseava em ficar vagando pela cidade onde morava, sem trabalhar e ainda por cima indo na escola "estudar" (uma vez que ele mais ia para lá por estar apaixonado por sua professora).

Após uma certa ocorrência, na qual ele ficou conhecido por sua força, o Matsutarou acabou sendo convidado a treinar em uma academia de sumô situada em Tóquio. Para ele isto foi significativo, pois o homem poderia ficar mais próximo de sua amada que, após o ano letivo ter se encerrado, acabou voltando para o seu lar (ao lado da mãe). Desnecessário aqui enfatizar que este personagem arranjou muitas encrencas enquanto esteve em Tóquio, tanto com o pessoal com quem treinava como também com praticantes do sumô provenientes de outras academias.

Contudo, o Matsutarou acabou se mostrando como um personagem muito desagradável. Tratava mal os vizinhos, as pessoas da própria família (incluindo nisto a sua mãe), colegas do sumô e da escola, cidadãos pelas ruas e vadiava como ninguém. É bem verdade que ele não era malvado, mas todas as suas razões eram pautadas na lei da força, na qual seus músculos prevaleciam ante o cérebro. A primazia de pior personagem do ano acabou ficando com ele (e por pouca diferença), uma vez que certo ciclista de Yowamushi Pedal também tentou arriscar lhe tirar tal posto.

Pior final: Aldnoah Zero

Aldnoah Zero.
Para esta categoria houveram muitos animes que concorreram ao triste posto. Poderia ter sido Wizard Barristers Benmashi Cecil, talvez Inugami-san to Nekoyama-san, quem sabe até Hitsugi no Chaika: Avenging Battle arriscaria ter merecido esta menção. Porém, nem mesmo estes animes superaram o final de Aldnoah Zero, anime este da temporada de julho que tinha tudo, em absoluto, para se sair ainda melhor do que foi.

Contudo, o episódio final de tal obra foi apenas uma clara amostra de como o anime vinha prosseguindo, o chamado resultado obtido por todo o conjunto. Embora seja verdade que o leque de possibilidades para a continuidade do anime (em janeiro'2015) tenha se aberto de maneira vistosa, o que foi mostrado no último capítulo acabou sendo considerado como um insulto por muitas pessoas.

Tiro na cabeça de uma princesa, matar uma pessoa que já estava no caminho para o outro mundo e acabar com a existência de um dos generais marcianos, da maneira como tudo ocorreu, colocaram o Slaine em uma bela "saia justa" para o prosseguimento da obra. Isto ganha um plus altamente perigoso quando os últimos PVs e cartazes de Aldnoah Zero 2 mostraram que não apenas a princesa continua viva, como mais alguém promete surpreender à todos. Mais do que nunca, aguardar se tornou preciso.

Pior episódio: Wizard Barristers Benmashi Cecil #11

Wizard Barristers.
Esta menção poderia caber ao terceiro episódio de DRAMAtical Murder (cuja liberação foi muito apressada em todos os sentidos possíveis), mas teve um anime que conseguiu ser ainda pior em um único episódio. E este foi Wizard Barristers Benmashi Cecil, mais precisamente no penúltimo capítulo do anime em citação.

Indo direto ao ponto, este era um episódio dos mais importantes. Toda a trama da obra poderia ter uma concisão ali, mostrando algumas razões para os combates sobre aqueles que tinham dons especiais e que, além disto, despontaria agradavelmente para um capítulo final que poderia dar alguns bons números finais à obra. Entretanto, tudo isto acabou passando de uma triste ilusão.

Basta aqui citar que, além da ação desenfreada e confusa que se fez apresentar no décimo primeiro capítulo do anime, houveram os famosos dois minutos que entraram definitivamente na pior parte da história da animação japonesa. Impossível não recordar daquele quadro estático, no qual o grande vilão e a Cecil conversavam ao longe, e que nada se movimentava. Céu, personagens, nem mesmo os lábios deles se moviam. Parecia que o computador tinha sido afetado por um erro de codecs ou que o Crunchyroll estava com algum problema de ordem técnica no streaming de tal episódio, mas na verdade era tudo proposital do anime em si. Esta menção jamais será esquecida.

Expectativas não correspondidas: YamiShibai 2

YamiShibai 2.
Esta é a menção que, dentre as outras citadas, poderá parecer como a amais injusta. Em primeiro lugar, porque foi mandada a primazia para um anime de curta duração. E depois houveram várias outras opções que poderiam ser aqui mencionadas, sendo este o caso do próprio Aldnoah Zero, de Wizard Barristers Benmashi Cecil ou até de Glasslip. Mas a citação acabou ficando para YamiShibai 2.

Em sua temporada antecessora, o anime em pauta conseguiu realmente chamar muito a atenção. Contar em poucos minutos alguns dos diversos temas do folclore japonês não soava como uma tarefa muito fácil, mas o anime nem havia se contentado em conseguir exercer bem tal tarefa como acabou tendo uma continuidade para, assim, tentar explorar ainda mais esta faceta terrorífica do arquipélago nipônico.

Porém, YamiShibai 2 não deu medo (para este humilde blogueiro) em nenhum dos seus episódios. Nem assustou ao menos. Não fez pensar, nem cogitou o mínimo do raciocínio sobre aquilo que se via na tela. Ficou aquém demais daquilo que sua temporada anterior havia mostrado. Infelizmente, o anime pouco acabou somando na experiência da área em 2014 e acabou ficando com esta triste menção.

O (top) bottom'5 de 2014...

5º lugar - Fuun Ishin Dai-Shogun


4º lugar - Wizard Barristers Benmashi Cecil


3º lugar - Saikin, Imouto no Yousu ga Chotto Okashiinda ga


2º lugar - Ore, Twintails ni Narimasu


1º lugar - Pupa


Esta listagem consegue realmente atribuir certas propriedades para si. Tem-se um anime curto como o pior do ano e digno o bastante para tal posto, sendo este Pupa. Depois (e bem de perto) tem-se a obra do rapaz que se transforma em mahou shoujo para salvar o mundo dos aliens, que desceram à Terra para roubar o poder proveniente das garotas que usam penteados do tipo "maria-chiquinha". Se a tangente fosse unicamente o enredo, então Saikin teria o posto de pior do ano com irrefutável categoria (graças à sua temática estranha por detrás do voto de castidade), mas acabou se salvando disto por ter apresentado um visual realmente decente e digno. A pobre Cecil nem teve muito o que contestar, pois o anime do qual ela participou acabou realmente não se ajudando, e isto sem considerar o horripilante décimo primeiro episódio (que já foi bem trabalhado mais acima). Por fim, o quinto lugar acabou nas mãos da "melhor animação estática do ano", promovida por ninguém menos do que Dai-Shogun e sua trupe.

Reveja os destaques anuais do NETOIN!
2010  /  2011  /  2012  /  2013

Nobre visitante, assim terminou a primeira parte de duas sobre 
os destaques de 2014 na animação japonesa.
Aguardem pois no primeiro dia de 2015 você verá o post
que encerra este especial, desta vez com as citações positivas!

Até a próxima!

O NETOIN! está com você, no Facebook e no Twitter

[ made in NETOIN! ]


Conheça o autor do NETOIN!, visitante...
Carlírio Neto
Carlírio Neto, um fã de animação e cultura japonesa desde os anos noventa. Dramas são a especialidade pessoal. O personagem Wataru, de Sister Princess, representa bem a personalidade de minha humilde pessoa.

  • 6Blogger
  • Disqus

6 Comentários

  1. A maioria dos animes que citou,acho que foram todos kk Eu não os acompanho. Digo,em relação aos piores.
    Mas estou acompanhando Sailor Moon Crystal, e tiveram episódios extremamente ruins, quando se trata de animação e traços.
    Mas vamos ver, pode ser, PODE ser, que a Toei se preocupe mais com os fãs da série e melhore.

    Abraços!!

    gliter-lovely.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Hum...
      Esse ano foi bem interessante nos animes, amiga Melissa...
      Mas te confesso que os ditos "piores" conseguiram se sobressair com força, em comparação com os anos anteriores...

      Quanto à Sailor Moon, creio que é melhor sermos honestos: para ver a qualidade que tanto se espera, só aguardando pela versão BD da série, infelizmente...

      Abraços para ti também, nobre.


      Até mais!

      Excluir
  2. Olá!!

    Achei que Pupa não apareceria por aqui. E olha que eu nem perdi meu tempo terminando o anime. Simplesmente não mereceu. Sobre Wizard Barristers Benmashi Cecil, talvez eu não concorde 100%, mas é verdade que o episódio jogou tudo que o anime tinha construído em seus episódios anteriores fora.
    Do restante, eu não assisti, então fica difícil comentar alguma coisa... n_n''

    Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Fique tranquila sobre as citações, Natália, pois ela vai de acordo com o que tu assistiu no ano. Não há crise alguma nisto.

      Quanto à Wizard Barristers, o anime já havia caído muito no meu conceito antes do episódio #11. Tal capítulo apenas me deixou muito mais decepcionado do que já estava com a obra em si. Tirando a Cecil, não consegui ver carisma em mais ninguém no elenco deste anime (por exemplo).

      Grato por sua visita e comentário, nobre.


      Até mais!

      Excluir
  3. Não acho que Ore Twintail deveria entrar na lista, tem coisa muito pior no ano. Não que ele seja bom, longe disso...só acho menos pior.

    Os outros eu concordo que são ruins, e como não vi mais do que 1 ou 2 episódios deles não posso tirar muitas conclusões, só achei ruim mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações


      Ah, para mim Ore Twintails foi uma das piores experiências em animes no ano de 2014. Só ficou atrás de Pupa por razões bem óbvias mesmo...

      E este bottom'5 ficou deveras tenebroso...


      Até mais!

      Excluir

Dê a sua opinião sobre este texto do NETOIN!, visitante.

Critique, elogie, argumente sobre o post que acabou de ler.

Quer indicar alguma matéria? Fique à vontade. Esse espaço também é seu.

Expor as ideias é legal e algo bem-vindo, tenha certeza. Apenas peço para que mantenha o bom senso no que você escrever.

Agradecido pela sua visita e por seu comentário.

Até mais!

comments powered by Disqus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Blog sobre animação japonesa - Não copie os textos. Favor entrar em contato com o dono do blog para maiores dúvidas e detalhes. - Netoin! 2006-2017
^
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons